Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que são vacinas, quando tomar e quais os tipos

As vacinas têm como função estimular o sistema imune a produzir anticorpos, que têm como função proteger o organismo da invasão por bactérias e vírus responsáveis por causar doenças infecciosas.

Existem vacinas que fazem parte do plano nacional de vacinação, que são administradas gratuitamente, e outras que podem ser administradas por recomendação médica ou caso a pessoa viaje para locais onde existe o risco de contrair uma doença infeciosa.

O que são vacinas, quando tomar e quais os tipos

Tipos de vacina

As vacinas têm como objetivo estimular uma resposta imunológica do corpo e, assim, promover a proteção contra diversas doenças, podendo ter em sua composição fragmentos do microrganismo responsável pela doença ou o próprio microrganismo morto, inativado ou atenuado. Assim, as vacinas podem ser classificadas, de forma geral, em dois tipos:

  • Vacinas de microrganismos atenuados, em que o microrganismo responsável pela doença sofre uma série de procedimentos no laboratório, que diminuem a sua atividade. Assim, quando vacina é administrada, é estimulada uma resposta imunológica contra esse microrganismo, porém não há desenvolvimento de doença. Exemplos destas vacinas são a vacina BCG, tríplice viral e a da varicela;
  • Vacinas de microrganismos inativados ou mortos, que contêm microrganismos inteiros mas que não estão vivos ou apenas fragmentos desses microrganismos, estimulando a resposta do corpo, como é o caso da vacina para hepatite e a vacina meningocócica.

Assim, a partir do momento em que a vacina é administrada, o sistema imunológico age diretamente sobre o microrganismo, ou os seus fragmentos, promovendo a produção de anticorpos específicos. Caso futuramente a pessoa entre em contato com o agente infeccioso, o sistema imunológico já consegue combater e impedir o desenvolvimento da doença.

Como as vacinas são feitas

A produção de vacinas e disponibilização por toda a população é um processo complexo e que envolve uma série de etapas.

A fase inicial corresponde ao desenvolvimento de investigação e processamento do microrganismo que vai estar presente na vacina. Em seguida, são adicionadas substâncias que favorecem o processo de resposta imunológica e garantem a eficácia da vacina. O processo de fabricação de vacina pode demorar entre meses a anos e pode variar de acordo com o agente infeccioso que se deseja gerar imunidade.

Para que a vacina seja disponibilizada para toda a população, é preciso que sejam feitos vários testes, o que ocorre em três etapas principais:

Fase 1

Uma vacina experimental é criada e testada com fragmentos do microrganismo ou agente infeccioso morto, inativado ou atenuado, em um pequeno número de pessoas e, em seguida, é feita a observação da reação do corpo após a administração da vacina e desenvolvimento de efeitos colaterais.

Essa primeira fase dura em média 2 anos e se houver resultados satisfatórios, a vacina passa para a 2ª fase.

Fase 2

A mesma vacina passa a ser testada em um número maior de pessoas, por exemplo 1000 pessoas, e além de observar como seu corpo reage e os efeitos colaterais que ocorrem, tenta-se descobrir se diferentes doses são eficazes, a fim de encontrar a dose adequada, que tenha menos efeitos nocivos, mas que seja capaz de proteger todos as pessoas, em todo mundo.

Fase 3:

Supondo que a mesma vacina tenha encontrado sucesso até à fase 2, ela passa para a terceira fase que consiste em aplicar esta vacina num maior número de pessoas, por exemplo 5000, e observar se elas realmente ficam protegidas ou não.

No entanto, mesmo com a vacina na última fase de testes, é importante que a pessoa adote os mesmos cuidados relacionados à proteção contra a contaminação pelo agente infeccioso responsável pela doença em questão. Assim, se a vacina em teste for contra o HIV, por exemplo, é importante que a pessoa continue fazendo uso da camisinha e evite o compartilhamento de seringas.

O que são vacinas, quando tomar e quais os tipos

Calendário nacional de vacinação 2019-2020

São várias as vacinas que fazem parte do plano nacional de vacinação e que podem ser administradas gratuitamente:

1. Bebês até aos 9 meses

Em bebês até 9 meses de idade, as principais vacinas indicadas no plano de vacinação são:

 Ao nascer2 meses3 meses4 meses5 meses6 meses9 meses

BGC

Tuberculose

Dose única      
Hepatite B1ª dose2ª dose   3ª dose 

Penta/DTP

Difteria, tétano, coqueluche, meningite por Haemophilus tipo B e hepatite B

 1ª Dose 2ª Dose 3ª Dose 

VIP/VOP

Poliomielite

 1ª Dose (com VIP) 

2ª Dose (com VIP)

 3ª Dose (com VIP) 

Pneumo 10

Doenças invasivas e otite média aguda causadas por Streptococcus pneumoniae

 2 a 3 doses dependendo da vacina 

Rotavírus

Gastroenterite

 1ª Dose 2ª Dose   

MeningoC

Infecção por meningococo, incluindo meningite

  1ª Dose 2ª Dose  
Febre amarela      1ª dose

2. Crianças entre 1 e 9 anos

Em crianças entre 1 e 9 anos, as principais vacinas indicadas no plano de vacinação são:

 12 meses15 meses18 meses4 anos - 5 anos9 anos

Penta/DTP

Difteria, tétano, coqueluche, meningite por Haemophilus tipo B e hepatite B

 1º Reforço (com DTP) 2º Reforço (com VOP) 

VIP/VOP

Poliomielite

 1º Reforço (com VOP) 2º Reforço (com VOP) 

Pneumo 10

Doenças invasivas e otite média aguda causadas por Streptococcus pneumoniae

Reforço    

Meningo C

Infecção por meningococo, incluindo meningite

   1º reforço 

Tríplice viral

Sarampo, caxumba, rubéola

1ª dose2ª dose   

Tetra viral

Sarampo, caxumba, rubéola e catapora

Indicada quando não é possível tomar a tríplice viral e a vacina contra varicela

1ª dose2ª dose   
Varicela1ª dose2ª dose   
Hepatite A1ª dose 2ª dose  

HPV

Papiloma vírus humano

    2 doses (meninas dos 9 aos 14 anos)


3. Adultos e crianças a partir de 10 anos

Em adolescentes, adultos, idosos e grávidas, as vacinas são normalmente indicadas quando o plano de vacinação não foi cumprido durante a infância. Assim, as principais vacinas indicadas durante esse período são:

 10 aos 19 anosAdultosIdosos (> 60 anos)Grávidas

Hepatite B

Indicada quando não houve vacinação entre 0 e 6 meses

3 doses3 doses3 doses3 doses

Meningo C

Infecção por meningococo, incluindo meningite

2º Reforço (11 a 14 anos)   
Febre amarela 1 dose1 dose 

Tríplice viral

Sarampo, caxumba, rubéola

Indicada quando não houve vacinação até os 15 meses

2 Doses (até aos 29 anos)2 doses (30 a 49 anos)  

Dupla adulto

Difteria e tétano

Reforço a cada 10 anosReforço a cada 10 anosReforço a cada 10 anos2 Doses

HPV

Papiloma vírus humano

Para meninos e meninas com menos de 15 anos, é recomendado 2 doses com intervalo de 6 meses;

Para adolescentes com mais de 15 anos não imunizados, são recomendadas três doses.

   

dTpa adulto

Difteria, tétano e coqueluche

   Dose única

Assista o vídeo seguinte e entenda porque a vacinação é tão importante:

Dúvidas mais comuns sobre vacinas

1. A proteção da vacina dura a vida toda?

Em alguns casos, a memória imunológica dura a vida toda, no entanto, em outros, é necessário fazer um reforço da vacina, como é o caso da doença meningocócica, difteria ou tétano, por exemplo.

É importante também saber que a vacina demora algum tempo para fazer efeito e, por isso, se a pessoa for infectada pouco tempo depois de a tomar, a vacina pode não ser eficaz e a pessoa pode desenvolver a doença.

2. As vacinas podem ser usadas na gravidez?

Sim. Como são um grupo de risco, as grávidas devem tomar algumas vacinas, como é o caso da vacina da gripe, hepatite B, difteria, tétano e coqueluche, que são usadas para proteger a gestante e o bebê. A administração de outras vacinas devem ser avaliadas caso a caso e prescritas pelo médico. Veja quais são as vacinas indicadas na gravidez.

3. As vacinas causam desmaios em algumas pessoas?

Não. Geralmente, as pessoas que desmaiam depois de receber uma vacina deve-se ao fato de terem medo da agulha, por sentirem dor e entrarem em pânico.

4. As mulheres que estão em fase de amamentação podem tomar vacinas?

Sim. As vacinas podem ser dadas para lactantes, de forma a evitar que a mãe transmita vírus ou bactérias para o bebê, no entanto é importante que a mulher tenha a orientação do médico. As únicas vacinas contraindicadas para mulheres que estão a amamentar são a da febre amarela e da dengue.

5. Pode-se tomar mais de uma vacina ao mesmo tempo?

Sim. A administração de mais de uma vacina ao mesmo tempo não prejudica a saúde.

6. O que são as vacinas combinadas?

As vacinas combinadas são aquelas que protegem a pessoa de mais de uma doença e em que é necessária a administração de apenas uma injeção, como é o caso da tríplice viral, tetraviral ou a penta bacteriana, por exemplo.

Bibliografia >

  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNIZAÇÕES. Calendário de vacinação 2019-2020 - Do nascimento aos 19 anos. 2019. Disponível em: <https://sbim.org.br/images/calendarios/calend-pg-crianca-adolesc-0-19.pdf>. Acesso em 19 Mai 2020
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNIZAÇÕES. Calendário de vacinação 2019-2020 - Dos 20 anos à terceira idade. 2019. Disponível em: <https://sbim.org.br/images/calendarios/calend-pg-adulto-20-ou-mais.pdf>. Acesso em 19 Mai 2020
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNIZAÇÕES. Vacinas pneumocócicas conjugadas. Disponível em: <https://familia.sbim.org.br/vacinas/vacinas-disponiveis/vacinas-pneumococicas-conjugadas>. Acesso em 19 Mai 2020
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNIZAÇÕES. Vacina tetraviral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela) – SCR-V. Disponível em: <https://familia.sbim.org.br/vacinas/vacinas-disponiveis/vacina-tetraviral-scr-v>. Acesso em 19 Mai 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem