Gengivite ulcerativa necrosante: o que é, sintomas e tratamento

Revisão médica: Dr. Arthur Frazão
Oftalmologista
junho 2021

A gengivite ulcerativa necrosante aguda é uma inflamação grave da gengiva que provoca o surgimento de feridas muito dolorosas, que sangram e que podem acabar dificultando a mastigação. Este tipo de gengivite é mais comum em locais pobres onde não existe uma alimentação adequada e onde as condições de higiene são muito precárias, o que torna a gengiva mais susceptível a infecções por bactérias.

A gengivite ulcerativa necrosante tem cura através do tratamento com antibióticos, mas pode voltar a surgir se fatores como má higiene e desnutrição não forem eliminados.

Principais sintomas

Os sintomas mais fáceis de identificar desta infecção são o inchaço das gengivas e o surgimento de feridas em volta dos dentes. Porém, também é frequente aparecerem outros sintomas como:

  • Vermelhidão nas gengivas;
  • Dor intensa nas gengivas e dentes;
  • Sangramento da gengiva;
  • Sensação de gosto amargo na boca;
  • Mau hálito persistente.

As feridas podem ainda se espalhar para outros locais como o interior das bochechas, a língua ou o céu da boca, por exemplo, especialmente em pessoas com AIDS ou se o tratamento não for iniciado rapidamente. Assim, se surgirem sintomas de gengivite ulcerativa é importante consultar um dentista ou um clínico geral para fazer o diagnóstico e iniciar o tratamento adequado.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico normalmente é feito pelo dentista ou por um clínico geral apenas através da observação da boca e avaliação do histórico da pessoa. No entanto, existem casos em que o médico pode pedir um exame de laboratório para analisar o tipo de bactérias presentes na boca, de forma a adequar melhor o tratamento.

Como tratar a gengivite

O tratamento para a gengivite ulcerativa necrosante aguda normalmente é iniciado com uma limpeza delicada das feridas e das gengivas no dentista, para eliminar o excesso de bactérias e facilitar a cicatrização. Depois, o dentista também receita um antibiótico, como Metronidazol ou Fenoximetilpenicilina que deve ser usado por, aproximadamente, uma semana para eliminar as bactérias restantes.

Em alguns casos, pode ainda ser necessário usar um enxaguante antisséptico 3 vezes ao dia, para ajudar a controlar o número de bactérias na boca, além de se manter uma higiene bucal adequada.

Pessoas que têm casos frequentes de gengivite, mas não têm maus cuidados de alimentação ou de higiene bucal devem fazer exames de sangue para identificar se existe outra doença que possa estar causando o surgimento recorrente do problema.

Assista o vídeo seguinte e saiba mais sobre o tratamento da gengivite:

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em junho de 2021. Revisão médica por Dr. Arthur Frazão - Oftalmologista, em fevereiro de 2016.
Revisão médica:
Dr. Arthur Frazão
Clínico geral
Médico generalista, especialista em Oftalmologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, em 2008, com registro profissional no CRM/PE 16878

Tuasaude no Youtube

  • Como tratar gengivite e mau hálito

    07:48 | 144300 visualizações