Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Vacina contra o Rotavírus

A Vacina de Rotavírus Humano Vivo Atenuado, vendida comercialmente com o nome de RRV-TV, Rotarix ou RotaTeq serve para proteger as crianças da gastroenterite que provoca diarreia e vômito, causada pela infecção por Rotavírus. 
 
Esta vacina serve para prevenir as infecções por Rotavírus, uma vez que quando a criança recebe a vacina o seu sistema imunológico é estimulado a produzir anticorpos contra os tipos de Rotavírus mais comuns. Estes anticorpos irão proteger o corpo contra infecções futuras, no entanto não são 100% eficazes, embora sejam muito úteis para diminuir a intensidade dos sintomas, o que acaba sendo de grande ajuda porque o Rotavírus causa intensa diarreia e vômitos. 

Vacina contra o Rotavírus

Para que serve

A vacina contra o rotavírus é administrada com o objetivo de prevenir a infecção pelo rotavírus, que é um vírus pertencente à família Reoviridae e que causa diarreia grave principalmente em crianças entre 6 meses e 2 anos.

A prevenção da infecção pelo rotavírus deve ser feita conforme indicado pelo pediatra, pois caso contrário, a vida do bebê pode estar em risco, já que em alguns casos a diarreia é tão grave que pode resultar em desidratação severa em poucas horas. Os sintomas da rotavirose podem durar entre 8 e 10 dias e pode haver diarreia intensa, de odor forte e ácida, podendo deixar a região íntima do bebê avermelhada e sensível, além de dor na barriga, vômitos e febre alta, normalmente entre 39 e 40ºC. Saiba reconhecer os sintomas de infecção pelo rotavírus.

Como tomar

A vacina contra o rotavírus é administrada por via oral, em forma de gota, e pode ser classificada como monovalente, quando só contém um tipo de rotavírus atenuado, ou pentavelente, quando é constituída pelos cinco tipos de rotavírus com baixa atividade.

A vacina monovalente normalmente é administrada em duas doses e a pentavalente em três, sendo indicadas a partir da 6ª semana de vida:

  • 1ª dose: A primeira dose pode ser tomada a partir da 6ª semana de vida até os 3 meses e 15 dias de idade. Normalmente recomenda-se que o bebê tome a primeira dose aos 2 meses;
  • 2ª dose: A segunda dose deve ser tomada com no mímino 30 dias de intervalo da primeira e é recomendado que seja tomada até os 7 meses e 29 dias de idade. Geralmente é indicada que a vacina seja tomada aos 4 meses;
  • 3ª dose: A terceira dose, que é indicada para a vacina do tipo pentavalente, deve ser tomada aos 6 meses de idade.

A vacina monovalente está disponível gratuitamente nas unidades básicas de saúde, enquanto que a pentavalente só é encontrada nas clínicas privadas de vacinação.

Possíveis reações

As reações dessa vacina são raras e, quando acontecem, não são graves, como por exemplo aumento da irritabilidade do bebê, febre baixa e caso isolado de vômito ou diarreia, além de perda de apetite, cansaço e excesso de gases.

No entanto, há algumas reações raras e graves, como por exemplo diarreia e vômitos frequentes, presença de sangue nas fezes e febre alta, sendo recomendado nesses casos ir ao pediatra para que possa ser iniciado algum tipo de tratamento.

Contraindicações da vacina

Esta vacina está contraindicada para crianças com sistema imunológico comprometido por doenças como AIDS e para crianças com alergia a algum dos componentes da fórmula.

Além disso, se a criança tiver sintomas de febre ou de infecção, diarreia, vômito ou problemas no estômago ou intestino, deve conversar com o seu médico antes de iniciar a vacinação. 

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar