Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Alimentação da mãe durante a amamentação

A alimentação da mãe durante a amamentação deve ser e rica e variada, mas acima de tudo deve repleta de alimentos como frutas, cereais integrais, legumes e verduras, evitando alimentos industrializados e muito gordurosos, que não acrescentam valor nutricional nem para a mãe nem para o bebê.

Durante a amamentação, mesmo com o aumento de calorias na dieta, a mãe emagrece em média de 1 a 2 kg por mês, de forma lenta e gradual, devido à energia que é perdida durante a produção de leite materno.

O que comer na amamentação

Alimentação da mãe durante a amamentação

Para a alimentação da mãe que amamenta é recomendado:

  • Pelo menos, 3 frutas por dia, distribuídas no café da manhã, almoço e jantar;
  • Uma porção de legumes e verduras ao almoço e ao jantar;
  • Carne magra cozida, grelhada ou assada 2-3 vezes por semana;
  • Ovos podem ser consumidos até 3 vezes por semana;
  • Peixe bem cozido, de preferência no jantar, 1 vez por semana;
  • Pouca quantidade de arroz, macarrão ou batata nas refeições principais, cobrindo apenas 1/3 do prato;
  • 3 doses de lacticínios por dia, distribuídos no café da manhã e nos lanches, como 1 copo de leite (de vaca ou vegetal), 1 fatia de queijo minas e 1 copo de iogurte;
  • Pequenas quantidades de alimentos com carboidratos aos lanches, como 30 g de cereais, 1 pão integral, 1 pão de centeio ou 2 torradas integrais.

Durante a fase da amamentação é fundamental que a mãe beba bastante líquidos para ajudar na produção do leite, cerca de 3-4 litros por dia. Esta quantidade engloba a água presente nas frutas, sopas e sucos, por isso ainda é necessário beber cerca de 2 litros de líquidos, como água ou chá sem açúcar, por dia. Ter uma garrafa de 2 litros por perto é uma boa opção para controlar a quantidade de água que ingere ao longo do dia.

Alimentação certa evita cólicas no bebê

Para evitar cólicas no bebê, é importante que a mãe restrinja o consumo de alimentos que provocam gases, como:

  • Feijão com casca (amassado e passado na peneira pode);
  • Ervilhas;
  • Nabo;
  • Brócolis;
  • Couve-flor;
  • Repolho;
  • Batata doce.

Comer duas fontes diferentes de carboidratos também provoca gases, por isso não se deve comer arroz e batata na mesma refeição. Algumas das piores combinações que estimulam mais a formação de gases são:

  • Feijão + repolho;
  • Arroz integral + ovo + salada de brócolis;
  • Leite + fruta + adoçante à base de sorbitol ou xylitol;
  • Ovos + carne + batata doce.

O uso de alguns chás na amamentação também pode provocar cólicas no bebê, como por exemplo, o chá de Kava Kava, carqueja e ginseng. Confira outros exemplos de chás que não pode tomar na amamentação.

Outro alimento que também pode provocar cólica no bebê é o leite de vaca, e por isso, se já excluiu da sua alimentação todos estes alimentos e o bebê continua apresentando cólica, podendo ser necessário cortar o leite de vaca e seus derivados, substituindo-o por leite vegetal, como leite de arroz, leite de amêndoa ou bebida de côco.

O que fazer para evitar cólicas no bebê

345 mil visualizações

Veja outras dicas em: Como combater as cólicas do bebê.

O que não comer na amamentação

Os alimentos que devem ser evitados na amamentação são alimentos como frituras, embutidos, queijos amarelos, refrigerantes, bolos e biscoitos, porque têm grandes quantidades de gorduras e açúcares. Além disso, também não se deve consumir bebidas alcoólicas e deve-se diminuir o consumo de alimentos estimulantes como coca-cola, café e chocolate. Para saber mais sobre o que não se deve comer nesta fase veja: O que não comer na amamentação.


Bibliografia

  • ÁLVAREZ María Luisa et al. Nutrición en pediatría . 2ª. Caracas, Venezuela: Cania, 2009. 215-218.
  • SHILS Maurice. Nutrición en Salud y Enfermedad. 9º. México: Mc Graw Hill, 2006. 941-963.
  • Ministerio de Salud y desarrollo Social. Valores de referencia de energía y nutrientes. Caracas: Instituto Nacional de Nutrición, 2000. 54-67.
  • AMERICAN PREGNANCY ASSOCIATION. Consider Omega-3 Supplementation For The Health Of Your Baby. Link: <americanpregnancy.org>. Acesso em 24 Abr 2019
Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem