11 remédios para dormir: naturais e de farmácia

outubro 2022
  1. Remédios sem receita
  2. Remédios com receita
  3. Remédios naturais
  4. Como usar os remédios

Existem várias opções de tratamento para quem tem dificuldade para dormir, como remédios naturais, como valeriana, passiflora ou camomila, remédios que não precisam receita como melatonina ou l-triptofano, ou hipnóticos e sedativos, que são prescritos pelo médico em último recurso, quando mais nenhum método foi eficaz para aliviar a insônia.

Para melhorar o sono, deve-se sempre privilegiar hábitos saudáveis, como uma boa alimentação, exercício físico regular e técnicas de relaxamento em detrimento dos medicamentos. Saiba como curar a insônia sem tomar remédios.

Além disso, é importante consultar o psiquiatra quando a insônia é muito frequente, piora a qualidade de vida ou está acompanhada de outros sintomas, como alterações de humor ou depressão, por exemplo, para que seja identificada sua causa e iniciado o tratamento mais adequado.

Remédios de farmácia que não precisam de receita

Alguns remédios de farmácia para dormir não precisam de receita médica, no entanto, é importante consultar o médico o médico antes de tomar.

1. Melatonina

A melatonina é um hormônio produzido pelo próprio organismo, que tem como função regular o ritmo circadiano, fazendo com que funcione normalmente. A produção de melatonina é controlada pela exposição a ciclos de luz e escuridão, sendo estimulada ao anoitecer e inibida durante o dia.

Assim, tomar melatonina na forma de suplemento alimentar pode ajudar em casos de distúrbios do sono e de alterações no ritmo circadiano, como ocorre em pessoas com jet lag, que trabalham em turnos noturnos, ou que sofrem de distúrbios psiquiátricos.

Nestas situações, a melatonina tem como objetivo voltar a sincronizar estes ciclos, exercendo simultaneamente um efeito hipnótico e sedativo, promovendo assim a indução e manutenção do sono.

A dose recomendada e aprovada pela ANVISA do suplemento alimentar de melatonina é de 0,21 mg por dia para adultos com mais de 19 anos, tomada por via oral, na forma de comprimido ou gotas, 1 a 2 horas antes de deitar, não necessitando de receita médica para ser comprada.

No entanto, para comprar as doses mais altas, pode ser necessária a apresentação de receita médica. Saiba mais sobre os benefícios da melatonina para a saúde.

2. L-triptofano

O L-triptofano é um aminoácido encontrado na forma de suplemento alimentar, indicado para distúrbios do sono, como no caso da insônia, ou ainda para auxiliar no tratamento da depressão ou ansiedade.

Quando utilizado, o L-triptofano ao ser metabolizado pelo organismo se transforma serotonina que é um neurotransmissor importante responsável por regular o humor, o apetite e o sono.

As doses normalmente recomendadas do L-triptofano são de 1 a 3 gramas por dia, e embora possa ser encontrado sob a forma de suplemento isolado, o L-triptofano é mais facilmente encontrado associado a remédios ou outras substâncias como o magnésio, por exemplo. Saiba como usar o L-triptofano corretamente.

Remédios de farmácia que precisam de receita

Os remédios de farmácia que precisam de receita, geralmente são os hipnóticos e sedativos, que geralmente são recomendados quando se necessita do alívio imediato da insônia, quando a insônia compromete a qualidade de vida ou persiste mesmo após o tratamento da sua causa.

Além disso, esses remédios são indicados quando outras medidas para o tratamento da insônia não foram eficazes, como a higiene do sono ou uso de remédios naturais, por exemplo. Veja como fazer a higiene do sono.

Esses remédios são vendidos apenas com prescrição médica e retenção da receita pela farmácia, devendo ser usados por um curto período de tempo, pois podem causar efeitos colaterais como tontura, sonolência ou dependência.

1. Benzodiazepínicos

Os benzodiazepínicos mais indicados pelo médico para o tratamento da insônia são o alprazolam, triazolam, estazolam, flurazepam ou flunitrazepam, por exemplo, pois agem pois age diminuindo as funções do cérebro, causando um efeito tranquilizante e sonolência.

Os benzodiazepínicos aumentam o tempo de sono, reduzem o tempo para o início do sono e aumentam sua qualidade.

A posologia varia de acordo com o tipo de remédio e a gravidade da insônia e deve sempre ser recomendada pelo médico.

2. Não-benzodiazepínicos

Os remédios não-benzodiazepínicos, também conhecidos como medicamentos Z, são mais recentes e têm menos efeitos colaterais que os benzodiazepinicos, no entanto, podem causar problemas de memória, e devem ser igualmente usados com precaução e sob supervisão médica.

Os principais remédios não-benzodiazepínicos que geralmente são prescritos pelo médico são o zaleplona, zopiclona ou zolpidem, por exemplo.

3. Análogos da melatonina

O principal análogo da melatonina que pode ser indicado pelo médico para o tratamento a curto prazo da insônia é a ralmeteona, que é capaz de se ligar aos receptores de melatonina no cérebro e provocar um efeito semelhante ao desse hormônio, que ajuda a adormecer e manter um sono relaxante e de qualidade.

A dose normalmente recomendada é de 1 comprimido de 8 mg, cerca de 30 minutos antes de ir dormir.

4. Antidepressivos

Alguns antidepressivos podem ser indicados para o tratamento da insônia, como a amitriptilina, a trazodona ou a mirtazapina, pois possuem propriedades sedativas pois agem inibindo a recaptação de acetilcolina, norepinefrina e serotonina no sistema nervoso, diminuindo o tempo para iniciar o sono e aumentando o tempo total de sono.

Geralmente, esses remédios são indicados para o tratamento da depressão e insônia ao mesmo tempo, e as doses variam de acordo com o medicamento e da gravidade dos sintomas.

Remédios naturais para dormir

Os remédios naturais devem ser a primeira escolha quando se sente dificuldade para dormir.

Algumas opções de remédios naturais para dormir são:

1. Valeriana

A raiz de valeriana tem uma ação tranquilizante, reduz a ansiedade e melhora a qualidade do sono. Saiba todos os benefícios desta planta.

A valeriana é uma planta muito usada, que pode ser encontrada em diversos suplementos, como Valdorm, Valerimed, Valmane ou Calman, por exemplo. A dose recomendada varia entre 45 a 450 mg, cerca de 30 minutos antes de deitar.

2. Camomila

A camomila é uma planta que ajuda a acalmar, a relaxar e a diminuir o estresse e a ansiedade, que são muitas vezes fatores que causam insônia.

Para usufruir dos seus benefícios, pode-se tomar um chá antes de dormir. Veja como preparar um chá de camomila e que outros benefícios pode ter.

3. Lavanda

A lavanda é uma planta de flores violeta, muito fácil de encontrar, que apresenta inúmeros benefícios. Para ajudar a adormecer e melhorar a qualidade de sono, basta cheirar umas gotas de óleo essencial de lavanda, durante cerca de 30 minutos, antes de dormir.

Além disso, pode-se também fazer um travesseiro aromatizado com lavanda ou uma mistura de ervas e usá-lo durante a noite. Veja como fazer um travesseiro aromatizado.

4. Passiflora

A passiflora é uma planta muito usada na insônia, ansiedade e outros distúrbios do sistema nervoso central, devido à sua composição rica em flavonoides e alcaloides, que reduzem a atividade motora, têm ação sedativa, ansiolítica e antiespasmódica e ajudam a prolongar o sono.

A passiflora pode ser encontrada sozinha ou em combinação com outros fitoterápicos, em suplementos como Pasalix, Passiflorine, Ritmoneuran, Tensart ou Calman, por exemplo ou em forma de chá. No caso dos suplementos, a dose recomendada pode variar de cerca de 100 a 200 mg antes de deitar. Saiba como tomar a passiflora corretamente.

5. Erva-cidreira

A erva-cidreira é uma planta com propriedades calmantes e que melhoram a qualidade do sono. Para usufruir destes benefícios, basta fazer um chá com as suas folhas. Saiba como preparar o chá de erva-cidreira.

Assista o vídeo seguinte e veja mais exemplos de calmantes naturais que ajudam a reduzir a ansiedade e a dormir melhor:

Como usar os remédios de forma segura

Durante o tratamento com medicamentos que ajudam a dormir, deve-se evitar ingerir bebidas alcoólicas ou outros remédios sedativos próximos do horário da toma, deve-se dormir no mínimo 8 horas, para evitar acordar com sonolência no dia seguinte e nunca se deve tomar uma dose extra a meio da noite.

Além disso, deve-se sempre começar o tratamento com a dose mais baixa possível, evitar ao máximo o uso frequente e não dirigir ou operar máquinas durante o efeito do medicamento.

Veja também algumas dicas que podem ajudar a dormir melhor:

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Flávia Costa - Farmacêutica, em outubro de 2022.

Bibliografia

  • RIEMANN, D.; et al. European guideline for the diagnosis and treatment of insomnia. J Sleep Res. 26. 6; 675-700, 2017
  • SATEIA, M. J.; et al. Clinical Practice Guideline for the Pharmacologic Treatment of Chronic Insomnia in Adults: An American Academy of Sleep Medicine Clinical Practice Guideline. Journal of Clinical Sleep Medicine. 13. 2; 307-349, 2017
Mostrar bibliografia completa
  • PURIFARMA. L-triptofano. Disponível em: <http://www.purifarma.com.br/Arquivos/Produto/L-TRIPTOFANO_Nova%20Literatura.pdf>. Acesso em 12 out 2022
  • KALYANAKRISHNAN, R.; et al. Treatment Options for Insomnia. Am Fam Physician. 76. 4; 517-526, 2007
  • NETO, Júlio Anselmo S. N.; CASTRO, Bruno F. Melatonina, ritmos biológicos e sono - uma revisão da literatura. Rev Bras Neurol. Vol 44. 1 ed; 5-11, 2008
  • RAKEL, David. Integrative Medicine. 4.ed. Philadelphia: Elsevier, 2018.
Revisão clínica:
Flávia Costa
Farmacêutica
Formada em Farmácia pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2003. Mestre em Ciências Biomédicas pela UBI, Portugal.

Tuasaude no Youtube

  • INSÔNIA: 10 truques para dormir rápido e melhor

    06:54 | 107749 visualizações
  • Calmantes naturais: Melhores plantas para Ansiedade

    08:07 | 199783 visualizações