Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Cárie: o que é, sintomas, causas e tratamento

A cárie, também conhecida popularmente como dente podre, é uma infecção dos dentes causada por bactérias naturalmente presentes na boca e que se acumulam formando placas duras e difíceis de serem removidas em casa. Nesta placa, as bactérias vão aos poucos perfurando o esmalte dos dentes e causando dor e desconforto quando chegam nas partes mais profundas dos dentes.

É importante que a pessoa consulte o dentista assim que identificar sinais e sintomas que podem ser indicativos de cáries, como dor no dente, manchas na superfície dos dentes e maior sensibilidade em um dos dentes. Dessa forma, é possível que o dentista identifique a presença de cárie e inicie o tratamento mais adequado, que normalmente é feito através de uma limpeza da boca e realização de restauração, por exemplo.

Cárie: o que é, sintomas, causas e tratamento

Sintomas de cárie

O principal sintoma de cárie é a dor de dente, no entanto outros sinais e sintomas que podem surgir e serem indicativos de cárie são:

  • Dor que piora ao comer ou beber algo doce, frio ou quente;
  • Presença de furinhos em um ou mais dentes;
  • Manchas marrom ou brancas na superfície do dente;
  • Sensibilidade ao tocar num dente;
  • Gengiva inchada e dolorida.

Na fase inicial, muitas vezes a cárie não apresenta qualquer sintoma e, por isso, quando surgem os primeiros sintomas é muito importante ir imediatamente ao dentista para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento adequado, evitando complicações como uma infecção mais grave ou a perda de um dente, por exemplo.

Assim, durante a consulta, o dentista poderá verificar se existe algum pequeno furo nos dentes e, caso seja observado, pode inserir um instrumento com ponta fina nesse furo com o objetivo de avaliar a sua profundidade e se há dor. Além disso, quando o dentista desconfia que a cárie está presente entre dois dentes, pode solicitar a realização de um raio-X antes de iniciar o tratamento.

Principais causas

A principal causa de cárie é a falta de higienização bucal adequada, pois nesses casos o excesso de bactérias presente na boca e o resto de alimentos não são devidamente removidos, o que favorece o desenvolvimento de placas e cáries. Além disso, o consumo exagerado de alimentos com açúcar, como bolos, doces ou biscoitos, são fatores que facilitam o desenvolvimento de bactérias nos dentes.

A principal bactéria relacionada com a cárie é a Streptococcus mutans, que está presente no esmalte dos dentes e que se desenvolve quando há grandes quantidades de açúcar na boca. Assim, para captar maior quantidades de açúcar possível, essas bactérias unem-se em grupos, dando origem às placas bacterianas. Além disso, produzem ácido que corrói o esmalte do dente e destrói os minerais presentes, o que pode favorecer a quebra desse dente.

Apesar de ser causada por uma bactéria, a cárie não é transmitida de pessoa para pessoa por meio de beijos ou compartilhamento de objetos, isso porque está diretamente relacionada com os hábitos alimentares e de higiene de cada pessoa.

Tratamento para cárie dentária

A única forma de tratar uma cárie dentária é numa consulta com o dentista, não existindo um tratamento caseiro capaz de eliminá-la. Por vezes, basta apenas 1 sessão para eliminar a cárie, com uma restauração do dente, em que é feita a remoção da cárie e de todo o tecido infectado, seguida da aplicação de resina.

Quando a cárie é identificada em muitos dentes, o tratamento pode ser mais prolongado, podendo ser preciso recorrer ao tratamento de canal, também conhecido por obturação, ou até mesmo à retirada do dente, que depois precisa ser substituído por uma prótese.

Além disso, o tratamento para a cárie envolve a realização de uma limpeza, que consiste na remoção das placas bacterianas presentes na boca. Veja mais detalhes sobre o tratamento de cáries.

Cárie: o que é, sintomas, causas e tratamento

Como prevenir

A melhor estratégia para evitar a cárie é escovar os dentes pelo menos 2 vezes por dia para eliminar os restos de comida dos dentes e evitar a formação de placa bacteriana, além de passar o fio dental de forma regular, pois ajuda a remover restos de comidas que possam estar entre os dentes e que não conseguiram ser removidos apenas com a escovação.

Tomar um golinho de água depois de comer também é uma boa estratégia, especialmente quando não se pode escovar os dentes. No entanto, outros cuidados importantes incluem: 

  • Diminuir o consumo de açúcar e de alimentos que grudam nos dentes;
  • Preferir um creme dental com flúor sempre que escovar os dentes;
  • Comer 1 maçã depois da refeição para limpar os dentes;
  • Comer 1 fatia de queijo amarelo como cheddar, por exemplo para normalizar o pH da boca, protegendo os dentes das bactérias que causam cáries;
  • Ter sempre um chiclete sem açúcar por perto porque a mastigação estimula a salivação e esta protege os dentes porque não permite que as bactérias produzam o ácido que corroem os dentes. 
  • Passar o fio dental e enxaguante bucal, principalmente antes de dormir, e se usar aparelho, sempre depois de comer. Veja como escovar os dentes corretamente para não ter cárie.

Além disso, é aconselhado ir ao dentista a cada 6 meses, para fazer uma limpeza mais profunda nos dentes, removendo completamente a placa bacteriana. Em alguns casos, o dentista pode também aplicar uma fina camada de flúor nos dentes, especialmente nos das crianças para fortalecer os dentes. Faça o nosso teste online a seguir para avaliar os seus conhecimentos sobre saúde bucal:

Saúde bucal: você sabe cuidar dos seus dentes?

Começar o teste
Imagem ilustrativa do questionário
Imagem ilustrativa da questão
É importante consultar o dentista:
  • Cada 2 anos.
  • Cada 6 meses.
  • Cada 3 meses.
  • Quando tiver dor ou algum outro sintoma.
Imagem ilustrativa da questão
O fio dental deve ser usado todos os dias porque:
  • Evita o aparecimento de cáries entre os dentes.
  • Previne o desenvolvimento de mau hálito.
  • Evita a inflamação das gengivas.
  • Todas as anteriores.
Imagem ilustrativa da questão
Durante quanto tempo preciso escovar os dentes para garantir uma limpeza adequada?
  • 30 segundos.
  • 5 minutos.
  • Mínimo de 2 minutos.
  • Mínimo de 1 minuto.
Imagem ilustrativa da questão
O mau hálito pode ser causado por:
  • Presença de cáries.
  • Sangramento das gengivas.
  • Problemas gastrointestinais como azia ou refluxo.
  • Todas as anteriores.
Imagem ilustrativa da questão
Com que frequência é aconselhável trocar a escova de dente?
  • 1 vez por ano.
  • A cada 6 meses.
  • A cada 3 meses.
  • Apenas quando as cerdas estiverem estragadas ou com sujeira.
Imagem ilustrativa da questão
O que pode provocar problemas nos dentes e gengivas?
  • O acúmulo de placa bacteriana.
  • Ter uma dieta rica em açúcar.
  • Ter má higiene bucal.
  • Todas as anteriores.
Imagem ilustrativa da questão
A inflamação das gengivas geralmente é causada por:
  • Produção excessiva de saliva.
  • Acúmulo de placa bacteriana.
  • Acúmulo de tártaro nos dentes.
  • As opções B e C estão corretas.
Imagem ilustrativa da questão
Além dos dentes, outra parte muito importante e que nunca se deve esquecer de escovar é:
  • Língua.
  • Bochechas.
  • Céu da boca.
  • Lábio.
Anterior Próxima

Alimentos que evitam as cáries

Alguns alimentos ajudam a limpar os dentes e a equilibrar o pH da boca, diminuindo o risco de cáries, como os alimentos fibrosos, como cenoura, pepino e salsão, e alimentos ricos em proteínas, como atum, ovos e carnes, por exemplo.

Confira outros alimentos que ajudam a evitar as cáries assistindo ao vídeo a seguir:

Esta informação foi útil?

Sua opinião é importante! Escreva aqui como podemos melhorar o nosso texto:

Ficou alguma dúvida? Clique aqui para ser respondido.
Verifique o email de confirmação que lhe enviamos.
Mais sobre este assunto:

Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem