Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Vacina Contra Hepatite B

A vacina da hepatite B é indicada para a imunização contra a infecção por todos os subtipos conhecidos do vírus da hepatite B em adultos e crianças. Esta vacina induz a formação de anticorpos contra o vírus da hepatite B e faz parte do calendário básico de vacinação da criança.

Os adultos não vacinados também podem fazer a vacina, que é recomendada especialmente para os profissionais da área da saúde, portadores da hepatite C, alcoolistas e indivíduos com outras doenças hepáticas.

A vacina contra a hepatite B é produzida por diferentes laboratórios e esta disponível em postos e clínicas de vacinação.

Vacina Contra Hepatite B

Possíveis efeitos Colaterais

Alguns dos efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer após a administração da vacina são irritabilidade, dor e vermelhidão no local de injeção, fadiga, perda de apetite, dor de cabeça, sonolência, náusea, vômito, diarreia e dor abdominal, mal estar e febre.

Quem não deve usar

A vacina contra a hepatite B não deve ser administrada a pessoas com hipersensibilidade conhecida a qualquer um dos componentes da fórmula.

Além disso, também não deve ser administrada em grávidas ou lactantes, a não ser que seja recomendado pelo médico.

Como usar

Crianças: A vacina deve ser administrada via intramuscular, na região ântero-lateral da coxa.

  • 1º dose: Recém-nascido nas primeiras 12 horas de vida;
  • 2º dose: 1 mês de idade;
  • 3º dose: 6 meses de idade.

Adultos: A vacina deve ser administrada via intramuscular, no braço.

  • 1º dose: Idade não determinada;
  • 2º dose: 30 dias após a 1º dose;
  • 3º dose: 180 dias após a 1º dose.

Em casos especiais, o intervalo entre cada dose pode ser menor.

Vacina contra hepatite B na gravidez

A vacina contra a hepatite B é a forma de prevenção mais eficaz de evitar a contaminação pelo vírus da hepatite B e, consequentemente, de o transmitir para o bebê, por isso, todas as grávidas que não receberam a vacina devem tomá-la antes de engravidar.

Caso os benefícios compensem os riscos, a vacina também pode ser tomada na gravidez e está recomendada para as gestantes que não foram vacinadas ou que têm o esquema de vacinação incompleto.

Grupos com maior risco de exposição

As pessoas que não tenham sido vacinadas contra a hepatite B quando eram crianças, devem fazê-lo na idade adulta, especialmente se forem:

  • Profissionais da saúde;
  • Pacientes que recebem frequentemente hemoderivados;
  • Trabalhadores ou residentes em instituições;
  • Pessoas em maior risco devido a seu comportamento sexual;
  • Usuários de drogas injetáveis;
  • Residentes ou viajantes para áreas com alta endemicidade do vírus da hepatite B;
  • Bebês nascidos de mães portadoras do vírus da hepatite B;
  • Pacientes com anemia falciforme;
  • Pacientes candidatos a transplante de órgãos;
  • Pessoas em contacto com pacientes com infecção aguda ou crônica pelo VHB;
  • Indivíduos com doença hepática crônica ou em risco de desenvolvê-la (
  • Qualquer pessoa que, por meio de seu trabalho ou estilo de vida, possa expor-se ao vírus da hepatite B.

Mesmo que a pessoa não pertença a um grupo de risco, pode vacinar-se contra o vírus da hepatite B.

Assista ainda ao vídeo seguinte, à conversa entre a nutricionista Tatiana Zanin e o Dr. Drauzio Varella, e esclareça algumas dúvidas acerca da transmissão, prevenção e tratamento da hepatite:

HEPATITE A, B e C: Principais sintomas e tratamento | com Drauzio Varella

3.8 mil visualizações

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade

LIVE | Saúde da Prostata

A Tatiana e o Manuel vão estar te esperando num encontro informal para falar tudo sobre problemas na próstata.

A sua presença vai fazer o evento ser mais especial.

Se inscreva e receba uma notificação quando começar, para não perder nenhum minuto.

Inscreva-se
* Não perca a oportunidade de fazer perguntas e participar deste momento em homenagem ao Novembro Azul.

Estamos ao vivo agora! Vem falar com a gente!

A Tati e o Manuel falam sobre problemas na próstata, o preconceito dos homens a respeito do exame de toque retal, e até sobre impotência sexual, que pode ser um complicação da detecção tardia desse tipo câncer.

Participe agora
* Vamos responder todas as perguntas que chegarem, sem tabus. Estamos te esperando!
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem