Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Vacina contra Difteria, Tétano e Coqueluche

A vacina contra difteria, tétano e coqueluche é dada em forma de injeção sendo necessário 4 doses para que o bebê fique protegido, mas ela também é indicada durante a gravidez, para profissionais que trabalham em clínicas e hospitais e para todos os adolescentes e adultos que tenham contato próximo com o recém nascido.

Esta vacina, também é chamada de vacina acelular contra difteria, tétano e coqueluche (dtpa) e pode ser aplicada no braço ou coxa, por um enfermeiro ou médico, no posto de saúde ou numa clínica particular.

Vacina contra Difteria, Tétano e Coqueluche

Quem deve tomar

A vacina está indicada para a prevenção da Difteria, Tétano e Coqueluche em gestantes e bebês, mas também deve ser aplicada em todos os adolescentes e adultos que possam entrar em contato com o bebê, pelo menos, 15 dias antes do parto. Assim, essa vacina também pode ser aplicada nos avós, tios e primos do bebê que irá nascer em breve.

A vacinação dos adultos que terão contato próximo com o bebê é importante porque a coqueluche é uma doença grave, que leva a morte, principalmente em bebês com menos de 6 meses de vida, que são sempre infectados por pessoas próximas. É importante tomar esta vacina porque nem sempre a coqueluche apresenta sintomas, e por isso a pessoa pode estar contaminada e não saber.

Vacinação na gravidez

A vacina é indicada para ser tomada na gravidez porque estimula o organismo da mulher a produzir anticorpos, que depois passam para o bebê através da placenta, protegendo-o. A toma da vacina é recomendada entre as 27 e 36 semanas de gestação, mesmo que a mulher já tenha tomado esta vacina numa outra gravidez, ou outra dose anteriormente.

Esta vacina previne o desenvolvimento de infecções graves, como:

  • Difteria: que causa sintomas como dificuldade em respirar, inchaço do pescoço e alterações nas batidas do coração;
  • Tétano: que pode causar convulsões e espasmos dos músculos muito fortes;
  • Coqueluche: tosse intensa, nariz escorrendo e mal estar geral, sendo muito grave em bebês com menos de 6 meses de vida.

Saiba todas as vacinas que o bebê precisa tomar: Calendário de vacinação do bebê

A vacina dTpa é gratuita, pois faz parte do calendário básico de vacinação da criança e da gestante.

Como tomar

A vacina é aplicada através de uma injeção no músculo, sendo necessário tomar as doses da seguinte forma:

  • 1º dose: 2 meses de idade;
  • 2º dose: 4 meses de idade;
  • 3º dose: 6 meses de idade;
  • Reforços: aos 15 meses; aos 4 anos e depois a cada 10 anos;
  • Na gravidez: 1 dose a partir das 27 semanas de gestação ou até 20 dias antes do parto, em cada gestação;
  • Profissionais de saúde que atuam nas maternidades e UTI neonatal também receberão 1 dose da vacina com reforço a cada 10 anos.
     

A região do corpo mais comum para administração da vacina em crianças com mais de 1 ano de idade, é o músculo deltoide do braço, pois no caso de aplicar na coxa leva à dificuldade em andar devido a dor muscular e, na maioria dos casos, com essa idade a criança já anda.

Esta vacina pode ser administrada ao mesmo tempo que outras vacinas do calendário de vacinação infantil, porém é necessário usar seringas separadas e escolher diferentes locais de aplicação.

Principais Efeitos Colaterais 

Durante 24 a 48 horas  a vacina pode provocar dor, vermelhidão e formação de nódulo no local da injeção. Além disso, pode ocorrer febre, irritabilidade e sonolência.

Quando não deve tomar

Esta vacina está contraindicada para crianças que já tiveram coqueluche, em caso de reação anafilática a doses anteriores; se surgirem sintomas de reação imunoalérgicas como coceira, manchas vermelhas na pele, formação de nódulos na pele; e em caso de doença do sistema nervoso central; febre alta; encefalopatia progressiva ou epilepsia não controlada. 

Mais sobre este assunto:


Carregando
...