Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Vacina da Poliomielite (VIP/VOP): para que serve e quando tomar

Pediatra e Pneumologista infantil
outubro 2022

A vacina contra a poliomielite, também conhecida como VIP ou VOP, é uma vacina que protege a criança de 3 tipos diferentes do vírus que causam esta doença, conhecida popularmente como paralisia infantil, em que pode haver comprometimento do sistema nervoso e levar à paralisia de membros e alterações motoras na criança.

Para proteger contra a infecção pelo vírus da poliomielite, a recomendação da Organização Mundial de Saúde e da Sociedade Brasileira de Imunização é a de que sejam dadas 3 doses da vacina VIP, que é a vacina dada por meio de injeção, até os 6 meses e que sejam tomadas outras 2 doses da vacina até os 5 anos, que pode ser tanto por via oral, que é a vacina VOP, ou injetável, sendo esta a forma mais indicada.

A vacina contra poliomielite é gratuita e é oferecida pelo Sistema Único de Saúde, devendo ser aplicada nos postos de saúde por um profissional de saúde.

Imagem ilustrativa número 2

Quando tomar a vacina

A vacina contra a paralisia infantil deve ser feita a partir do 2º mês de vida e até os 5 anos de idade. No entanto, pessoas que não fizeram esta vacina podem fazer a vacinação, mesmo na idade adulta. Desta forma, a vacinação completa contra poliomielite deve estar de acordo com o seguinte esquema:

  • 1ª dose: aos 2 meses através de injeção (VIP);
  • 2ª dose: aos 4 meses através de injeção (VIP);
  • 3ª dose: aos 6 meses através da injeção (VIP);
  • 1º reforço: entre os 15 e 18 meses, que pode ser por meio da vacina oral (VOP) ou injeção (VIP);
  • 2º reforço: entre os 4 e 5 anos, que pode ser por meio da vacina oral (VOP) ou injeção (VIP).

Apesar da vacina oral ser uma forma não invasiva da vacina, a recomendação é que seja dada preferência à vacina em forma de injeção, isso porque a vacina oral é composta pelo vírus enfraquecido, ou seja, caso a criança tenha alguma alteração imunológica, pode haver a ativação do vírus e resultar na doença, principalmente se as primeiras doses não foram tomadas. Por outro lado, a vacina injetável é composta pelo vírus inativado, ou seja, não é capaz de estimular a doença. 

No entanto, caso o calendário de vacinação seja seguido, o uso da vacina VOP como reforço durante os períodos de campanha de vacinação é considerado seguro. Todas as crianças até aos 5 anos devem participar no programa de vacinação contra a poliomielite e é importante que os pais levem a caderneta de imunização para registrar a administração das vacinas.

Como deve ser o preparo

Para tomar a vacina injetável (VIP) não é necessário qualquer tipo de preparo especial, no entanto, caso o bebê faça a vacina oral (VOP) é aconselhado interromper a amamentação até 1 hora antes, para evitar o risco de golfar.

Quando não tomar a vacina

A vacina contra a poliomielite não deve ser administrada em crianças com o sistema imunológico enfraquecido, causado por doenças como AIDS, câncer ou após transplante de órgãos, por exemplo. Nesses casos, a crianças deve ir primeiro ao pediatra e caso este indique a imunização contra a poliomielite, deve-se fazer a vacina em Centros de Referência de Imunobiológicos Especiais.

A vacinação (VIP ou VOP) deve ser adiada no caso da criança apresentar febre acima de 38ºC. A VOP também não deve ser administrada se a criança tiver vômitos ou diarreia, pois a absorção pode não ocorrer corretamente.

Além disso, a vacina não está recomendada para crianças que desenvolveram poliomielite após a administração de alguma das doses anteriores da vacina.

A vacina oral contra a poliomielite (VOP) também não é indicada para crianças que não tomaram as três doses da vacina injetável (VIP), sendo importante que o pediatra seja consultado para que seja avaliado o melhor esquema vacinal.

Possíveis efeitos colaterais da vacina

A vacina contra a paralisia infantil raramente apresenta efeitos colaterais, no entanto, em alguns casos pode ocorrer febre, mal estar, diarreia e dor de cabeça. Caso a criança comece a apresentar sintomas de paralisia, que é uma complicação extremamente rara, os pais devem levá-la ao hospital o mais rápido possível. Veja quais os principais sintomas de poliomielite.

Além desta vacina, a criança precisa de tomar outras como, como é o caso da vacina contra a Hepatite B ou Rotavírus, por exemplo. Conheça o calendário completo de vacinação do bebê.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em outubro de 2022. Revisão médica por Dr.ª Sani Santos Ribeiro - Pediatra e Pneumologista infantil, em outubro de 2020.

Bibliografia

  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNIZAÇÕES. Calendário de vacinação SBIm - Criança (2021/2022). 2021. Disponível em: <https://sbim.org.br/images/calendarios/calend-sbim-crianca.pdf>. Acesso em 20 abr 2022
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNIZAÇÕES. Vacinas poliomielite. Disponível em: <https://familia.sbim.org.br/vacinas/vacinas-disponiveis/vacinas-poliomielite>. Acesso em 20 abr 2022
Revisão médica:
Dr.ª Sani Santos Ribeiro
Pediatra e Pneumologista infantil
Médica formada pela Universidade Federal do Rio Grande com CRM nº 28364 e especialista em Pediatria pela Sociedade Brasileira de Pediatria.