Formigamento no corpo: 15 principais causas e o que fazer

Revisão clínica: Marcelle Pinheiro
Fisioterapeuta
setembro 2022

O formigamento no corpo é um sintoma que pode surgir por um mau posicionamento do corpo, como ficar sentado, deitado ou parado na mesma posição por muito tempo, e geralmente melhora com a movimentação do membro ou massagens locais. No entanto, o formigamento no corpo também pode devido a deficiências nutricionais, compressão ou danos nos nervos, por exemplo, podendo ser acompanhada de outros sintomas, como dor, dormência ou diminuição da força muscular.

Além disso, o formigamento no corpo também pode indicar condições de saúde mais grave e tratar-se de uma emergência médica, como o AVC ou o infarto, por exemplo, sendo importante buscar ajuda médica imediatamente. 

É importante consultar o reumatologista, clínico geral ou ortopedista sempre que surgirem sintomas de formigamento ou dormência no corpo, especialmente quando acompanhada de outros sintomas, para que sejam feitos exames para identificar a causa e realizar o tratamento mais adequado. No caso do AVC e do infarto, deve-se procurar o pronto-socorro mais próximo imediatamente.

As principais causas de formigamento no corpo são:

1. Má circulação

Ficar sentado, deitado ou parado na mesma posição por muito tempo, principalmente de pernas cruzadas ou com um peso sobre o membro provoca má circulação e compressão no nervo local, levando ao aparecimento de formigamento. Veja os sintomas da má circulação.

O que fazer: deve-se tentar sempre movimentar o corpo e fazer alongamentos pelo menos 1 vez a cada hora, para estimular a circulação sanguínea. Durante o trabalho ou viagens longas de avião, é importante fazer pequenas caminhadas pelo menos a cada 2 horas, levantando para ir ao banheiro, beber água ou tomar uma xícara de café, por exemplo. Veja outras opções naturais para o tratamento do formigamento no corpo

2. Hérnia de disco 

A hérnia de disco acontece quando o disco intervertebral, localizado entre as vértebras da coluna se desloca, saindo da posição correta, ou se rompe, o que acaba provocando compressão dos nervos da região, e sensação de formigamento nos braços ou mãos, ou dor no pescoço, no caso da hérnia de disco cervical, ou ainda dor e dormência na coluna, que pode irradiar até as pernas e dedos dos pés, no caso da hérnia de disco lombar.

Além disso, podem surgir sintomas como dormência ou diminuição da força muscular. Confira outros sintomas da hérnia de disco.

O que fazer: o tratamento da hérnia de disco deve ser feito pelo ortopedista que pode indicar fisioterapia ou uso de remédios analgésicos e anti-inflamatórios, como paracetamol ou ibuprofeno, para ajudar a aliviar a dor e diminuir a inflamação. Nos casos mais graves, o médico pode ainda recomendar a cirurgia. Veja tudo sobre o tratamento da hérnia de disco.

3. Diabetes

A diabetes provoca má circulação do sangue, principalmente nas extremidades do corpo, como mãos e pés, e a dormência neste caso também pode ser sinal do início do desenvolvimento de feridas ou úlceras na região afetada. Confira como identificar os primeiros sintomas de diabetes.

Além disso, a diabetes não controlada pode causar neuropatia diabética, que é uma condição que ocorre devido a uma exposição prolongada a altos níveis de açúcar no sangue, resultando em danos progressivos nos nervos do corpo, surgimento de sintomas como dor aguda, sensação de queimação, formigamento ou dormência, podendo afetar os braços, mãos ou pés. Saiba como como controlar os níveis de açúcar no sangue

O que fazer: deve-se fazer o tratamento com o endocrinologista, que pode indicar o uso de remédios antidiabéticos, como a insulina, para normalizar os níveis de açúcar no sangue. Além disso, para aliviar a dor ou o formigamento causado pela neuropatia diabética, o médico pode receitar medicamentos anticonvulsivantes, antidepressivos ou opióides, como pregabalina, amitriptilina ou tramadol, por exemplo. Entenda melhor como é feito o tratamento da neuropatia diabética

4. Síndrome do túnel do carpo

A síndrome do túnel do carpo é uma doença que provoca a compressão do nervo que passa pelo punho e inerva para a palma da mão, sendo uma das causas mais comuns de formigamento nos dedos das mãos, além de outros sintomas como dor no pulso, alteração da sensibilidade, ou dormência e sensação de agulhadas na mão e nos dedos, especialmente no polegar, indicador ou dedo médio, e que geralmente se agravam durante a noite.

A síndrome do túnel do carpo acontece devido a movimentos repetitivos, como trabalhar com digitação ou ferramentas manuais, por exemplo,

O que fazer: o tratamento da síndrome do túnel do carpo deve ser orientado pelo ortopedista, que pode indicar o uso de munhequeira para imobilizar o pulso, especialmente quando for dormir, alongamentos nas mãos ou uso de remédios anti-inflamatórios ou corticoides. No entanto, nos casos mais graves também pode ser necessário fazer fisioterapia ou até mesmo cirurgia. Veja mais detalhes do tratamento para síndrome do túnel do carpo.

Assista ao vídeo a seguir com a fisioterapeuta Marcelle Pinheiro com exercícios de fisioterapia para aliviar o formigamento causado pela síndrome do túnel do carpo:

5. AVC

O AVC, ou derrame cerebral, é uma condição que pode causar sintomas de formigamento ou dormência nas mãos, pés, braços ou pernas, em apenas um lado do corpo, dificuldade para falar ou sorrir, boca torta e rosto assimétrico. Além disso, podem ainda surgir outros sintomas, como alterações da visão, desmaio, dor de cabeça e até vômitos, dependendo da região afetada do cérebro. Veja outros sintomas que podem indicar um AVC

O AVC é uma situação grave que pode colocar a vida em risco e geralmente ocorre devido a uma obstrução de algum vaso sanguíneo no cérebro, interrompendo a circulação de sangue, ou ainda pelo rompimento de um vaso sanguíneo no cérebro, o que compromete o fornecimento de oxigênio para o cérebro. 

O que fazer: deve-se procurar o pronto socorro mais próximo imediatamente, para que seja feito o tratamento mais adequado que varia de acordo com o tipo de AVC, de forma a evitar complicações ou sequelas, como dificuldade de em movimentar o corpo ou confusão ou perda de memória, por exemplo. Saiba como é feito o tratamento do AVC.

6. Infarto

O infarto agudo do miocárdio, também conhecido por ataque cardíaco, consiste numa interrupção da passagem do sangue para o coração, provocando a morte das células cardíacas dessa região, que gera dor do lado esquerdo do peito em forma de aperto, que pode irradiar para pescoço, mandíbula, axila, costas, braço esquerdo ou até mesmo, braço direito, na forma de sensação de dormência, formigamento ou dor.  

Além disso, a dor no peito e no braço, pode ser acompanhada de outros sintomas, como tontura, mal estar, enjoo, suor frio ou palidez. Saiba identificar todos os sintomas do infarto.

O que fazer: na presença de alguns destes sintomas, deve-se procurar um hospital imediatamente ou ligar para o 192 para chamar o SAMU, especialmente em casos de histórico de diabetes, pressão alta, obesidade e colesterol elevado. Desta forma é possível iniciar o tratamento o mais rápido possível, com remédios, cateterismo ou angioplastia para regular a passagem de sangue para o coração e evitar complicações. Saiba como é feito o tratamento do infarto

7. Deficiência de vitamina B12

A deficiência de vitamina B12 pode causar danos nos nervos ou dificuldade para transmitir os impulsos nervosos, levando ao surgimento de formigamento ou sensação de dormência, principalmente nas mãos, pés ou pernas. Veja os sinais que indicam falta de vitamina B12 no corpo.

Além disso, também podem surgir outros sintomas, como dor muscular, dificuldade de concentração, diarréia, vômitos ou perda de peso, por exemplo.

O que fazer: deve-se consultar o clínico geral para realizar exames, de forma a identificar a deficiência da vitamina B12, e realizar o tratamento que geralmente é feito com o uso de suplementos vitamínicos. Além disso, é importante ter uma alimentação variada, ingerindo frutas, legumes e vegetais frescos, de acordo com a orientação do nutricionista. Veja uma lista completa de alimentos ricos em vitamina B12

8. Esclerose múltipla

A esclerose múltipla é uma doença autoimune que leva à degradação da mielina que reveste os neurônios, comprometendo o funcionamento do sistema nervoso e levando ao surgimento de sintomas como falta de força nos membros, dificuldade para caminhar e coordenar os movimentos e dormência ou formigamento dos dedos das mãos, braços e pernas. Saiba como identificar os sintomas da escleros múltipla

O que fazer: o tratamento da esclerose múltipla é feito com orientação do reumatologista que pode indicar o uso de remédios como anticonvulsivantes, corticoides, imunossupressores, analgésicos e relaxantes musculares, que podem evitar a progressão da doença, e aliviar os sintomas, além de sessões de fisioterapia. Veja todas as opções de tratamento para a esclerose múltipla.

9. Estresse e ansiedade

O formigamento no corpo também pode surgir pelo excesso de ansiedade ou de estresse, podendo afetar mãos, braços e língua. Em alguns casos, como na síndrome do pânico, esse sintoma é normalmente acompanhado de suor frio, palpitações cardíacas e dor no peito ou na barriga.

O que fazer: nestes casos, deve-se procurar um local calmo, respirar fundo várias vezes, se concentrando para regular a respiração e melhorar a circulação sanguínea. Além disso, é importante adotar uma dieta equilibrada e praticar exercício físico regularmente, como yoga ou pilates, para ajudar a aliviar o estresse e a ansiedade. Em alguns casos, pode ser necessário fazer terapia com a ajuda de um psicólogo, ou tratamento com remédios recomendados pelo psiquiatra. Veja outras dicas para controlar a ansiedade.

10. Síndrome de Guillain-Barré

A síndrome de Guillain-Barré é uma doença que afeta o sistema nervoso, resultando em sintomas como formigamento ou perda de sensibilidade que normalmente tem início nos pés e vai subindo até atingir o tronco e os braços, além de ser acompanhada de fraqueza e dor nas pernas, podendo atingir todo o corpo e causar paralisia.

Essa síndrome normalmente acontece após ter uma gripe, dengue ou Zika, fazendo com que o próprio sistema imunológico ataque e destrua os nervos, como tentativa de combater a infecção. Veja quem tem maior risco de ter esta síndrome.

O que fazer: em caso de suspeita de Guillain-barré, deve-se procurar o pronto socorro, pois a doença pode atingir os pulmões e impedir a respiração, sendo necessário fazer o tratamento no hospital.

11. Uso de alguns medicamentos

Alguns medicamentos podem causar formigamento como um dos efeitos colaterais, como medicamento para quimioterapia, para infecção pelo vírus do HIV ou o antibiótico metronidazol.

O que fazer: deve-se conversar com o médico para avaliar a possibilidade de trocar a medicação ou receber orientações sobre o que fazer para diminuir os efeitos colaterais do remédio.

12. Consumo excessivo de bebidas alcoólicas

A ingestão constante e em grandes quantidades de álcool pode causar danos nos nervos situados nas extremidades do corpo, causando formigamento e cãibras principalmente nas mãos e nos pés.

O que fazer: para aliviar os sintomas deve-se parar o consumo de bebidas alcoólicas e procurar o clinico geral para avaliar a presença de outras doenças causadas pelo excesso de álcool no organismo, como problemas no fígado e pedras na vesícula. Veja como é feito o tratamento para parar de consumir bebidas alcoólicas

13. Mordidas de animais

A mordida ou picada de alguns animais, como cães, gatos, cobras ou aranhas pode causar formigamento no local. No entanto, deve-se estar atento ao aparecimento de outros sintomas como febre, queimação, inchaço, tremores e pus no local, pois podem indicar a presença de infecção ou doenças como a raiva.

O que fazer: tentar identificar o animal que causou o ferimento, lavar bem o local e procurar o médico em caso de animal peçonhente, cachorro com sintomas de raiva ou o aparecimento de algum dos sintomas citados acima.

Para aliviar o formigamento, veja: Tratamento natural para a má circulação

14. Fibromialgia

A fibromialgia é uma condição neurológica crônica que causa dor generalizada em todo o corpo, aumento da sensibilidade, dificuldade para dormir, cansaço frequente, dor de cabeça e tonturas, rigidez muscular e dormência ou formigamento das mãos e dos pés. Veja outras causas de formigamento dos pés

O que fazer: o tratamento deve ser orientado pelo reumatologista que pode indicar o uso de remédios analgésicos ou antidepressivos, fisioterapia ou exercício físico. Veja mais sobre o tratamento para a fibromialgia

Assista o video a seguir com os principais exercícios para fibromialgia:

15. Doença de Lyme

A doença de Lyme é uma infecção transmitida pela picada de um carrapato contaminado com a bactéria Borrelia burgdorferi, que pode causar sintomas neurológicos, como dormência nas mãos, pés ou paralisia dos músculos da face, por exemplo.

Além disso, pode levar ao surgimento de problemas no coração, artrite ou meningite. Saiba identificar todos os sintomas da doença de Lyme

O que fazer: o tratamento da doença de Lyme é feito com o uso de antibióticos na forma de comprimidos ou injeção na veia, receitados pelo clínico geral ou infectologista. 

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em setembro de 2022. Revisão clínica por Marcelle Pinheiro - Fisioterapeuta, em setembro de 2022.

Bibliografia

  • SADOWSKI, A.; HOUCK, R. C. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Alcoholic Neuropathy. 2021. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK499856/>. Acesso em 05 set 2022
  • OLEK, M. J. Multiple Sclerosis. Ann Intern Med. 174. 6; ITC81-ITC96, 2021
Mostrar bibliografia completa
  • LANGAN, R. C.; GOODBRED, A. J. Vitamin B12 Deficiency: Recognition and Management. Am Fam Physician. 96. 6; 384-389, 2017
  • BARRELL, K.; SMITH, A. G. Peripheral Neuropathy. Med Clin North Am. 103. 2; 383-397, 2019
  • SIRACUSA, R.; et al. Fibromyalgia: Pathogenesis, Mechanisms, Diagnosis and Treatment Options Update. Int J Mol Sci. 22. 8; 3891, 2021
  • ZAJACZKOWSKA, R.; et al. Mechanisms of Chemotherapy-Induced Peripheral Neuropathy. Int J Mol Sci. 20. 6; 1451, 2019
  • ROSS RUSSEL, A. L.; et al. Lyme disease: diagnosis and management. Pract Neurol. 18. 6; 455-464, 2018
  • AMERICAN COLLEGE OF CLINICAL PHARMACY. Acute Ischemic Stroke. 2020. Disponível em: <https://www.accp.com/docs/bookstore/psap/p2020b1_sample.pdf>. Acesso em 05 set 2022
  • BURAHEE, A. S.; et al. Cubital Tunnel Syndrome. EFORT Open Rev. 6. 9; 743-750, 2021
  • NGUYEN, T. P.; TAYLOR, R. S. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Guillain Barre Syndrome. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK532254/>. Acesso em 05 set 2022
  • WINIAS, S.; et al. Neuropathy complication of antiretroviral therapy in HIV/AIDS patients. Oral Dis. 1. 149-152, 2020
Revisão clínica:
Marcelle Pinheiro
Fisioterapeuta
Formada em Fisioterapia pela UNESA em 2006 com registro profissional no CREFITO- 2 nº. 170751 - F e especialista em dermatofuncional.

Tuasaude no Youtube

  • Ansiedade ou infarto: como diferenciar os sintomas

    04:34 | 158122 visualizações
  • Exercícios para fibromialgia

    01:14 | 24726 visualizações
  • Tudo sobre HÉRNIA DE DISCO

    06:21 | 293337 visualizações
  • SÍNDROME DO TÚNEL DO CARPO: como aliviar a dor no punho

    05:09 | 620344 visualizações
  • Alimentação para DIABÉTICO

    03:14 | 1275355 visualizações