Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é Fibromialgia e como aliviar os sintomas

A fibromialgia é um transtorno de dor crônica, bastante comum, que causa o surgimento de dor em várias partes do corpo e que não tem cura. Embora ainda não seja conhecida uma causa específica, é possível que a fibromialgia surja devido a uma sensibilidade genética ou traumas físicos ou psicológicos, por exemplo.

Para aliviar os sintomas de fibromialgia, que além da dor por todo o corpo, também podem incluir cansaço frequente, indisposição, distúrbios do sono e rigidez por mais de 3 meses, algumas opções de tratamento são tomar remédios antidepressivos e analgésicos indicados pelo médico, fazer fisioterapia e terapias alternativas, como a acupuntura.

Assista algumas dicas que podem ajudar a melhorar a sua qualidade de vida:

Embora não exista cura, o tratamento ajuda a aumentar a qualidade de vida, permitindo passear e trabalhar sem ter crises tão frequentes de dor. A fibromialgia afeta tanto homens como mulheres, mas é mais comum no sexo feminino entre os 30 e os 55 anos de idade.

Opções de tratamento para fibromialgia

O tratamento para fibromialgia deve ser orientado pelo reumatologista, fisioterapeuta e psiquiatra e geralmente inclui:

1. Tomar remédios para a dor e depressão

Para aliviar a dor no corpo, o médico pode recomendar tomar analgésicos e anti-inflamatórios como Tramadol. Porém, estes medicamentos nem sempre são eficazes por isso, o médico pode indicar medicamentos antiparkinsonianos como Pramipexol e antidepressivos como Fluoxetina que também ajudam a diminuir a dor por atuarem no sistema nervoso central.

Além disso, o psiquiatra também pode indicar medicamentos para diminuir a ansiedade, depressão e problemas do sono, como Amitriptilina e Zolpidem e, em alguns casos também pode recomendar pregabalina ou gabapentina, para aliviar a sensação de formigamento.

Fazer fisioterapia
Fazer fisioterapia
Psicoterapia
Psicoterapia

2. Fazer fisioterapia

Para melhorar os movimentos deve-se fazer fisioterapia pelo menos 2 vezes por semana, através de massagens terapêuticas, alongamentos e exercícios de relaxamento, pois ajuda a reduzir os sintomas promovendo a analgesia local e melhorando a circulação sanguínea.

3. Realizar atividade física

A atividade física também é importante, porém deve-se seguir as indicações do médico e do educador físico, realizando na maioria dos casos exercícios que ajudam a aliviar a dor e fortalecer e alongar os músculos, como caminhada, natação e hidroginástica, realizando cerca de 3 a 5 vezes por semana, durante 30 a 60 minutos.

Hidroginástica
Hidroginástica
Acupuntura
Acupuntura

5. Fazer acupuntura

Também se pode realizar tratamentos naturais como acupuntura, que consiste na aplicação de agulhas em pontos específicos do corpo para aliviar a dor, no entanto ainda não há um consenso sobre sua utilidade e ação terapêutica na fibromialgia e, por isso, pode ter resultado em alguns pacientes e noutros não. Conheça outras alternativas para o tratamento da fibromialgia.

5. Comer mais magnésio, potássio e ômega 3

No caso de ter fibromialgia é importante fazer uma dieta onde se inclua alimentos com:

  • Magnésio, como abacate, alcachofra e sementes: ajudam a relaxar os músculos e melhora a circulação;
  • Potássio, como banana, maça, beterraba e ervilhas: ajudam a evitar a fraqueza muscular e as cãibras;
  • Ômega 3, como sardinha, salmão e sementes de chia ou nozes: têm ação anti-inflamatória e aliviam os sintomas de dor.

Além disso, pode-se fazer um suco natural com couve e laranja e tomar cerca de 2 vezes ao dia, pois suas propriedades ajudam a tonificar os músculos. Veja como preparar este suco que ajuda a tratar a fibromialgia.

Sintomas da fibromialgia

Os principais sintomas da fibromialgia incluem:

  • Dor por todo o corpo, difícil de definir o que está doendo, porém é mais evidente nos músculos;
  • Distúrbios do sono, acordando com a sensação que não dormiu;
  • Cansaço frequente e sonolência;
  • Sensação de formigamento nas mãos e nos pés.
  • Alterações intestinais como surgimento de diarreia e prisão de ventre;
  • Ansiedade e sintomas de depressão;
  • Músculos duros;
  • Dor de cabeça e tonturas;
  • Alteração da atenção, concentração e perda de memória.

Alguns pacientes referem que a dor é tão intensa que não podem ser abraçados ou acariciados porque a dor torna-se insuportável e, geralmente são mais intensos de manhã.

Principais pontos de dor

A dor apesar de ser generalizada é mais forte quando se pressiona alguns locais, conhecidos por pontos dolorosos da fibromialgia, como se pode observar na imagem.

Dor nas articulações
Dor nas articulações
Dor nos músculos
Dor nos músculos

Normalmente, a fibromialgia afeta músculos, tendões e ligamentos e, por isso, pode prejudicar a qualidade de vida do paciente, porém esta doença não mata nem causa deformidades e, se o tratamento for feito corretamente, pode não piorar com o tempo, sendo que até podem diminuir as manifestações clínicas.

Veja um mapa com os principais pontos dolorosos da fibromialgia.

O que pode causar crises

Os sintomas de fibromialgia agravam causando crises e a dor é mais intensa ao toque ou quando se faz atividade física de forma exagerada.

Além disso, o estresse, as alterações do clima e noites mal dormidas ou poucas horas de sona levam a que os sintomas estejam presentes.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da fibromialgia deve ser feito pelo reumatologista e é feito através da descrição dos sinais e dos sintomas. Normalmente, inclui a presença de dor severa em 3 a 6 áreas diferentes do corpo durante 3 meses ou dor menos forte em 7 ou mais áreas diferentes do corpo também que dura pelo menos 3 meses.

Além disso, o seu médico pode recomendar exames para excluir doenças que apresentam sintomas semelhantes à fibromialgia.

O que causa fibromialgia

A causa da fibromialgia ainda não é conhecida, porém sabe-se que o cérebro destes pacientes interpreta a dor de uma forma muito intensa e, normalmente a doença surge após situações como infecção grave, acidente ou trauma psicológico, por exemplo.

Ter fibromialgia dá direito a aposentadoria?

Em alguns casos, a fibromialgia pode dar direito a aposentadoria, porém ela deve ser comprovada pelo médico perito, por meio de uma perícia agendada no INSS, sendo necessário preencher alguns requerimentos específicos.

Além disso, o paciente também pode beneficiar do auxílio- doença durante o tempo em que estiver incapacitado de trabalhar devido à crise de fibromialgia.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...