Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

9 tratamentos naturais para a má circulação

Os tratamentos naturais para má circulação são o uso de chás diuréticos, como chá verde ou chá de salsinha, beber mais líquidos durante o dia ou diminuir o consumo de sal. Além disso, uma das melhores formas de aliviar a má circulação é simplesmente movimentar as pernas e os braços durante o dia, para facilitar a circulação do sangue e evitar o acúmulo de líquidos que podem causar inchaço.

A má circulação pode surgir por um processo natural de envelhecimento do corpo, mas também pode ocorrer por doenças como a doença arterial periférica, diabetes, obesidade ou tabagismo, podendo ter como principais sintomas o inchaço das pernas, mãos e pés frios e cãibras, por exemplo. Confira outros sintomas de má circulação.

Algumas opções de tratamento natural para amá circulação são:

1. Beber mais líquidos

A ingestão de líquidos durante o dia pode ajudar a melhorar e prevenir a má circulação, pois quando o corpo não está hidratado o suficiente, o sangue não circula de forma adequada, podendo causar retenção de líquidos e inchaço nas pernas, nos pés ou nas mãos. 

Por isso, é importante tomar pelo menos de 8 a 10 copos de água por dia ou suco com frutas que ajudam a melhorar a circulação sanguínea. Veja todas as opções de sucos para má circulação e como preparar

Assista o vídeo com a nutricionista Tatiana Zanin com dicas de como aumentar o consumo de água por dia:

2. Usar pimenta caiena

Uma ótima estratégia para melhorar a má circulação é usar a pimenta caiena que é rica em capsaicina, uma substância que melhora o fluxo sanguíneo para os tecidos, reduz a pressão sanguínea e estimula a liberação de óxido nítrico responsável por dilatar os vasos sanguíneos, fazendo com que o sangue flua mais facilmente pelas veias e artérias.

Alguns estudos mostram que o aumento da ingestão de pimenta caiena melhora a circulação, a resistência dos vasos sanguíneos, além de reduzir o acúmulo de placas de gorduras nas artérias.

Uma boa forma de usar a pimenta caiena é adicionar uma pitada num litro de água e ir bebendo durante o dia, tendo o cuidado de não adicionar em excesso, porque a bebida pode ficar muito picante. Outra opção é colocar 1 colher (de café) de pimenta caiena em pós em 1 litro de azeite e usar para temperar a salada.

3. Tomar um chá diurético

Os chás diuréticos como o chá verde, chá de salsinha ou chá de cavalinha, por exemplo, possuem propriedades diuréticas naturais e substâncias como flavonóides, minerais como potássio ou cafeína, que têm propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, melhorando a má circulação e ajudando a eliminar o excesso de líquido que causa inchaço nas mãos, nas pernas ou nos pés, por exemplo.

Para obter os benefícios dos chás diuréticos, deve-se escolher um dos chás para tomar, e beber ao longo do dia. Veja como preparar os chás diuréticos.

9 tratamentos naturais para a má circulação

4. Aumentar o consumo de ômega 3

O ômega 3 é um tipo de gordura boa que tem potente ação anti-inflamatória, promovendo a liberação de óxido nítrico, uma substância que aumenta a dilatação dos vasos sanguíneos, melhorando o fluxo sanguíneo, o que melhora a circulação.

Além disso, o ômega 3 também diminui a pressão sanguínea e ajuda a inibir o acúmulo de gorduras nas veias e artérias, prevenindo o desenvolvimento de doenças cardiovasculares como aterosclerose, infarto ou derrame cerebral.

Uma excelente forma de aumentar o consumo de ômega 3 é ingerir salmão, atum ou sardinha pelo menos 3 vezes na semana ou semente de chia e linhaça, castanhas, nozes e azeite de oliva, todos os dias. Outra opção é consumir suplemento de ômega 3 na forma de cápsulas, que são vendidas em farmácias, drogarias e lojas de nutrição.

Assista o vídeo com mais dicas de como aumentar o consumo de ômega 3:

5. Comer mais vegetais verde-escuros

Os vegetais verde-escuros, como espinafre, agrião, coentro, salsa e couve manteiga, são ricos em nitratos, uma substância que é transformada em óxido nítrico no corpo, e que age dilatando os vasos sanguíneos, permitindo que o sangue flua mais facilmente, o que ajuda a combater a má circulação. 

Por isso, deve-se consumir os vegetais verde-escuros todos os dias em saladas, sucos  ou sopas, por exemplo. Confira a lista de outros alimentos que ajudam a melhorar a circulação sanguínea

6. Comer mais frutas cítricas

As frutas cítricas como como laranja, limão e toranja, são ricos em vitamina C e flavonóides, que são poderosos antioxidantes que ajudam melhorar a má circulação por reduzir os danos nos vasos sanguíneos causados pelos radicais livres, diminuir a pressão sanguínea e a rigidez das artérias, além de melhorar o fluxo sanguíneo e a produção de óxido nítrico responsável pelo relaxamento das veias e artérias.

O ideal é consumir todos os dias pelo menos dois tipos de frutas cítricas frescas ou em sucos e vitaminas. Veja como preparar sucos para a má circulação.

7. Diminuir o consumo de sal

A ingestão de grandes quantidades de sal na alimentação pode dificultar a circulação sanguínea porque o sal contém muito sódio que retém água e, por isso, se tiver em grandes quantidades no corpo, aumenta a retenção de líquidos levando ao aparecimento de inchaço nas pernas, nos pés, nos tornozelos, nos braços ou nas mãos. 

Uma boa forma de diminuir o consumo de sal é usar sal com baixo teor de sódio ou usar ervas aromáticas para reduzir o consumo do sal ou evitar adicionar sal às refeições.

Assista o vídeo de como preparar o sal de ervas:

8. Fazer banho de imersão com sais de Epsom

Os sais de Epsom são ricos em sulfato de magnésio que é facilmente absorvido pela pele, facilitando o fluxo sanguíneo, reduzindo os sintomas de má circulação como inchaço ou dor nas pernas ou nos pés, por exemplo.

Este banho de imersão é muito fácil de preparar e permite aliviar a dor e o inchaço rapidamente no final do dia, além de promover relaxamento.

Uma boa forma de usar o sal de Epsom é fazer um escalda pés adicionando ½ xícara de sais de Epsom em 2 a 3 litros de água morna ou em uma quantidade de água suficiente para cobrir os pés e chegar até, pelo menos, o meio da panturrilha. Diluir bem os sais, mexendo a água com a mão e colocar os pés no interior da água durante cerca de 15 minutos. Este processo pode ser feito por até 3 vezes por semana.

9. Movimentar as pernas e os braços

Praticar atividades físicas leves como caminhada ou hidroginástica, por exemplo, estimulam a circulação sanguínea e ajudam a diminuir e a prevenir a má circulação. Além disso, movimentar o corpo ajuda a reduzir o inchaço nas pernas, nos pés, nas mãos ou nos braços, pois melhora a circulação sanguínea e linfática.

Uma forma de movimentar as pernas, no caso de trabalhar sentado por muito tempo, é andar um pouco a cada hora, dentro da empresa ou andar um quarteirão na hora do almoço, por exemplo. No entanto, se o trabalho exigir ficar de pé por muito tempo, é importante flexionar os joelhos e os tornozelos a cada hora ou levantar-se com as pontas dos pés para ajudar a panturrilha a bombear o sangue das pernas para o coração. Para movimentar os braços, deve-se levantar os braços para cima a cada hora, abrindo e fechando as mãos para ajudar a circulação sanguínea e evitar inchaço devido à má circulação.

Quando ir ao médico

Alguns sintomas podem acompanhar a má circulação e necessitam de atendimento médico o mais rápido possível e incluem:

  • Inchaço das pernas, dos pés ou dos braços de forma repentina;
  • Inchaço somente em um pé ou uma mão;
  • Vermelhidão do pé ou da mão inchada;
  • Falta de ar;
  • Tosse ou expectoração;
  • Outros sintomas como febre ou formigamento.

Nestes casos, o médico pode pedir exames como de sangue ou ecodoppler, por exemplo, para fazer identificar a origem da má circulação e recomendar o tratamento mais adequado. Saiba como é feito o tratamento para a má circulação.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • JUTURU, Vijaya. Capsaicinoids Modulating Cardiometabolic Syndrome Risk Factors: Current Perspectives. J Nutr Metab. 4986937. 1-11, 2016
  • DRUGS.COM. Green Tea Information from Drugs.com. Disponível em: <https://www.drugs.com/npp/green-tea.html>. Acesso em 26 Jan 2021
  • MUSIAL, Claudia; KUBAN-JANKOWSKA, Alicja; et al. Beneficial Properties of Green Tea Catechins. Nutrients. 21. 1-11, 2020
  • RIZZA, Stefano; et al. Citrus polyphenol hesperidin stimulates production of nitric oxide in endothelial cells while improving endothelial function and reducing inflammatory markers in patients with metabolic syndrome. J Clin Endocrinol Metab. 96. 5; E782-92, 2011
  • JOVANOVSKI, Elena; et al. Effect of Spinach, a High Dietary Nitrate Source, on Arterial Stiffness and Related Hemodynamic Measures: A Randomized, Controlled Trial in Healthy Adults. Clin Nutr Res. 4. 3; 160–167, 2015
  • RODRIGUEZ-LEYVA, Delfin; et al. The cardiovascular effects of flaxseed and its omega-3 fatty acid, alpha-linolenic acid. Can J Cardiol. 26. 9; 489–496, 2010
  • COHeN, Mauricio G; et al. Insights into the inhibition of platelet activation by omega-3 polyunsaturated fatty acids: beyond aspirin and clopidogrel. Thromb Res. 128. 4; 335-340, 2011
  • MESSNER, Barbara; BERNHARD, David. Smoking and cardiovascular disease: mechanisms of endothelial dysfunction and early atherogenesis. Arterioscler Thromb Vasc Biol. 34. 3; 509-515, 2014
  • DMITRIEVA, Natalia I.; BURG, Maurice B. Burg. Elevated Sodium and Dehydration Stimulate Inflammatory Signaling in Endothelial Cells and Promote Atherosclerosis. PLoS One. 10. 6; e0128870, 2015
  • CLARK, Jaime L.; et al. Efficacy of flavonoids in the management of high blood pressure. Nutr Rev. 73. 12; 799-822, 2015
Mais sobre este assunto:

Carregando
...