10 principais sintomas de infarto

Revisão médica: Drª. Ana Luiza Lima
Cardiologista
agosto 2022

Os sintomas de infarto, como dor no peito e suor frio, podem surgir quando ocorre um bloqueio ou entupimento de um vaso sanguíneo do coração, geralmente devido ao aparecimento de placas de gordura ou coágulo, prejudicando a passagem de sangue e provocando a morte das células musculares do coração.

No entanto, os sintomas do infarto podem variar em jovens, mulheres e idosos, desde casos que apresentam nenhum ou poucos sintomas até sintomas diferentes do habitual, como dor no estômago, desmaios ou enjôos. Por isso, o infarto nem sempre é facilmente reconhecido. 

Em caso de suspeita de infarto, é importante procurar uma emergência assim que possível, para avaliação detalhada e início do tratamento apropriado.

Principais sintomas de infarto

Os principais sintomas que podem indicar um infarto incluem:

  1. Dor ou desconforto no peito em aperto, queimação ou peso; 
  2. Dor no peito que afeta também o ombro, pescoço, mandíbula, e braço, geralmente do lado esquerdo;
  3. Sensação de queimação ou desconforto no estômago, sem relação com alimentos;
  4. Dor nas costas, braços, mandíbula ou abdome;
  5. Desmaio;
  6. Cansaço;
  7. Náusea;
  8. Coração acelerado;
  9. Palidez e suor frio;
  10. Dificuldade para respirar ou respiração rápida.

A dor de infarto geralmente não piora ou diminui com a mudança de posição e tende a continuar mesmo com o repouso, geralmente durando mais de 20 minutos.

Em caso de suspeita de infarto, é recomendado procurar uma emergência para uma avaliação detalhada e iniciar o tratamento mais adequado.

1. Sintomas de infarto em mulheres

As mulheres tendem a apresentar sintomas de infarto diferentes dos mais comuns, incluindo sintomas como dor no peito em pontada ou que piora com a respiração, fraqueza, cansaço, falta de ar e indigestão.     

Além disso, sintomas como dor nas costas, braço, pescoço ou mandíbula, náusea, vômitos, e sensação de medo são mais comuns de ocorrer nas mulheres, em comparação aos homens. Confira mais detalhes sobre os sintomas de infarto na mulher.

2. Sintomas de infarto em jovens

Os sintomas de infarto em jovens geralmente não são muito diferentes daqueles que normalmente ocorrem. No entanto, enquanto pessoas mais velhas podem apresentar dor no peito meses ou anos antes de terem um infarto, quando a dor no peito surge em jovens, este intervalo geralmente é menor, podendo ser de até uma semana antes do episódio.  

Pessoas mais jovens têm também maior chance de ter um infarto fulminante, aquele que surge de repente e que muitas vezes pode levar à morte antes mesmo do atendimento pelo médico. Entenda mais sobre como identificar e tratar um infarto fulminante.

3. Sintomas de infarto em idosos

Os idosos apresentam maior risco de ter um infarto silencioso, que causa poucos sintomas, além de sintomas diferentes daqueles que normalmente ocorrem em pessoas mais novas, como sonolência ou confusão repentinas. 

Além disso, o infarto em idosos tende a causar menos sintomas como dor no peito ou suor excessivo, sendo mais frequente o aparecimento de sintomas semelhantes à insuficiência cardíaca, como falta de ar e tosse. Confira outros sintomas e as causas de insuficiência cardíaca.

Teste online de problemas cardíacos

Veja o risco de desenvolver problemas do coração inserindo seus dados na calculadora:

Erro
cm
Erro
cm
Erro

Quando ir ao médico

É importante procurar uma emergência caso ocorra dor intensa entre a boca e o umbigo que dura mais de 20 minutos associada a outros sintomas que podem ser causados por um infarto, como suor frio, falta de ar ou mal-estar, especialmente em casos de histórico de diabetes, pressão alta, obesidade e colesterol elevado.

Em caso de desmaios causados por um infarto, a massagem cardíaca geralmente é indicada enquanto espera a chegada da ambulância, pois aumenta as chances de sobrevivência da pessoa. Veja como fazer a massagem cardíaca corretamente.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em agosto de 2022. Revisão médica por Drª. Ana Luiza Lima - Cardiologista, em agosto de 2022.

Bibliografia

  • JIMÉNEZ-MÉNDEZ, César; VILLANUEVA-DÍEZ, Pablo; ALFONSO, Fernando. Non-ST segment elevation myocardial infarction in the elderly. Rev. Cardiovasc. Med. Vol.22, n.3. 779–786, 2021
  • KLONER, Robert A; CHAITMAN, Bernard. Angina and Its Management. J Cardiovasc Pharmacol Ther. Vol.22, n.3. 199-209, 2017
Mostrar bibliografia completa
  • MEHTA, Laxmi S. et al. Acute Myocardial Infarction in Women: A Scientific Statement From the American Heart Association. Circulation. Vol.133, n.9. 916-947, 2016
  • GULATI, Rajiv et al. Acute Myocardial Infarction in Young Individuals. Mayo Clin Proc. Vol.95, n.1. 136-156, 2020
  • SHAH, Nadim et al. Myocardial Infarction in the "Young": Risk Factors, Presentation, Management and Prognosis. Heart Lung Circ. Vol.25, n.10. 955-960, 2016
  • STATPEARLS. Myocardial Infarction. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK537076/>. Acesso em 08 ago 2022
Revisão médica:
Drª. Ana Luiza Lima
Cardiologista
Médica Cardiologista, formada pela Universidade Federal de Pernambuco, em 2008 com registro profissional nº CRM/PE – 16886. 

Tuasaude no Youtube

  • Como baixar a PRESSÃO ALTA sem remédio!

    11:32 | 1130042 visualizações
  • O que comer para EVITAR INFARTO

    04:31 | 77745 visualizações
  • Ansiedade ou infarto: como diferenciar os sintomas

    04:34 | 157605 visualizações
  • Dieta para triglicerídeos altos

    03:17 | 1501793 visualizações