Oncologista: o que é, que doenças trata e quando consultar

julho 2022
  1. O que trata
  2. Marcar consulta
  3. Como é a consulta

O oncologista é o médico especializado na prevenção, diagnóstico e tratamento de diversos tipos de tumor e câncer, como câncer de mama, ovário, útero, próstata, pulmão, fígado, intestino ou melanoma, por exemplo.

O médico oncologista, também chamado de cancerologista, é o responsável por orientar e planejar o tratamento do câncer, baseado no tipo e no estágio do câncer, oferecendo opções terapêuticas, como cirurgia, quimioterapia, radioterapia, hormonioterapia ou terapia biológica, além de também acompanhar e orientar quanto aos efeitos colaterais do tratamento.

Geralmente, a consulta com o oncologista ocorre por encaminhamento de outras especialidades médicas, como clínica geral, ginecologia, urologia ou gastroenterologia, por exemplo, após detectar um tumor, para que seja acompanhado e realizados outros exames e orientado o melhor tratamento, se necessário.

Que doenças trata o oncologista

O oncologista é o médico responsável por diagnosticar e tratar diversos tipos de tumores ou câncer, como:

Dentro da oncologia, existem outras especialidades, como a oncohematologia, que é responsável pelo tratamento do câncer no sangue, como as leucemias, a radio-oncologia, que responsável por realizar a radioterapia, e a oncocirurgia, que é o oncologista especializado na cirurgia do câncer.

Além disso, o oncologista também pode se especializar nos cânceres do aparelho reprodutor feminino, sendo chamado de oncoginecologista, ou ainda em tumores que afetam o cérebro e o sistema nervoso central, sendo essa especialidade a onconeurologia.

O que faz o oncopediatra

O oncopediatra é o médico especializado no diagnóstico e tratamento do câncer infantil, desde o nascimento até a adolescência, pois o câncer em crianças possui características diferentes do adulto.

Alguns tipos de câncer que o oncopediatra, ou oncologista pediátrico trata, são leucemia linfocítica aguda, tumor de Wilms, retinoblastoma, linfomas, neuroblastoma, rabdomiossarcoma, osteossarcoma, tumor de Ewing, tumor ósseo e tumores cerebrais e do sistema nervoso central.

Quando marcar consulta

É recomendado consultar um oncologista nas seguintes situações:

  • Feridas na pele ou mucosas que não cicatrizam;
  • Manchas na pele, pintas irregulares ou com diferentes tonalidades;
  • Perda de peso sem motivo aparente;
  • Dificuldade para engolir;
  • Presença de caroço na mama ou nos testículo;
  • Dor pélvica frequente;
  • Dor ou dificuldade para urinar;
  • Presença de ínguas em qualquer parte do corpo;
  • Fezes com sangue.

Além disso, é importante consultar o oncologista regularmente, no caso de pessoas que têm histórico familiar de algum tipo de câncer, para que seja feito um acompanhamento preventivo.

Outra recomendação para consultar o oncologista é para ter orientação e realizar exames de prevenção do câncer de mama ou câncer de próstata, por exemplo.

Deve-se consultar o oncologista também, quando encaminhado por outras especialidades médicas, como pediatria, clínica geral, ginecologia, urologia, gastroenterologia ou geriatra, por exemplo.

Como é a consulta com o oncologista

O oncologista, na primeira consulta, avalia os sintomas e realiza uma entrevista pessoal para conhecer o histórico de saúde completo, histórico familiar e hábitos de vida, sendo importante levar todos os exames que possui, além de uma relação de todos os medicamentos que são utilizados regularmente, para que sejam avaliados pelo médico.

Na consulta, o médico oncologista deve realizar um exame físico e solicitar exames complementares para avaliar o estado geral de saúde, como exames de sangue, marcadores tumorais, tomografia computadorizada, ressonância magnética, PET-CT ou ultrassom, por exemplo.

No caso do médico suspeitar de câncer, após avaliação do resultado dos exames, o oncologista pode então solicitar uma biópsia para que seja identificado o tipo de tumor e o estágio em que se encontra. Saiba como é feita a biópsia.

Assim, com base no exames e na biópsia, nas consultas seguintes, o oncologista pode confirmar o diagnóstico e junto com a pessoa, orientar o melhor tipo de tratamento, que pode ser apenas com cirurgia e acompanhamento médico, ou uma combinação de opções terapêuticas, com cirurgia, radioterapia, quimioterapia, hormonioterapia ou terapia biológica, por exemplo.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em julho de 2022.
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.

Tuasaude no Youtube

  • 4 sintomas do CÂNCER DE PELE que você precisa saber

    03:24 | 104169 visualizações
  • O que significam as ALTERAÇÕES NO PÊNIS (coceira, manchas, espinhas...)

    03:57 | 510499 visualizações
  • Como fazer o AUTOEXAME DO TESTÍCULO

    04:31 | 336309 visualizações
  • 4 Exames que detectam o CÂNCER DE PRÓSTATA

    04:40 | 126501 visualizações
  • Como fazer o AUTOEXAME DA MAMA

    04:12 | 156055 visualizações