Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é o tumor de Wilms, sintomas e como é feito o tratamento

Janeiro 2020

O tumor de Wilms, também chamado de nefroblastoma, é um tipo raro de câncer que acomete crianças entre 2 e 5 anos, sendo mais frequente aos 3 anos. Esse tipo de tumor é caracterizado pelo comprometimento de um ou dos dois rins e que pode ser percebido por meio do aparecimento de uma massa dura no abdômen.

Esse tipo de tumor normalmente se desenvolve sem que haja sintomas, sendo diagnosticado quando já está em fases mais avançadas. Apesar de ser diagnosticado quando já está muito grande, há tratamento e a taxa de sobrevida varia de acordo com o estágio em que o tumor foi identificado, havendo chance de cura.

O que é o tumor de Wilms, sintomas e como é feito o tratamento

Principais sintomas

O tumor de Wilms pode se desenvolver sem que haja a manifestação de sintomas, no entanto, é comum que seja observada uma massa palpável e que não gera dor no abdômen da criança, sendo importante que os pais levem a criança ao pediatra para que sejam feitos exames diagnósticos.

Outros sintomas que podem acontecer devido a essa condição são:

  • Perda de apetite;
  • Inchaço abdominal;
  • Febre;
  • Náuseas ou vômitos;
  • Presença de sangue na urina;
  • Aumento da pressão arterial;
  • Alteração na frequência respiratória.

O tumor de Wilms acomete mais frequentemente um dos rins, no entanto, pode também haver o comprometimento dos dois ou até mesmo comprometer outros órgãos da criança, agravando o quadro clínico e levando a sintomas mais graves, como por exemplo, sangramento ocular, alteração da consciência e dificuldade para respirar.

Possíveis causas

As causas do tumor de Wilms não estão bem definidas, não se sabe ao certo se existem influências hereditárias e se os fatores ambientais como exposição da mãe à produtos químicos durante a gravidez provoquem este tipo de tumor. Entretanto, alguns tipos de síndromes estão relacionadas com a ocorrência de tumor de Wilms como a síndrome Fraiser, síndrome Perlman, síndrome de Beckwith-Wiedemanne e síndrome Li-Fraumeni.

Algumas destas síndromes estão ligadas a alterações e mutações genéticas e possuem um gene específico, chamado de WT1 e WT2, e isto pode levar ao surgimento do tumor de Wilms.

Além disso, crianças que nasceram com algum problema congêntico têm mais risco de ter esse tipo de tumor, como por exemplo crianças com criptoquirdia, que é quando o testículo não desce. Saiba mais como é feito o tratamento para criptoquirdia.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico inicial é feito por meio da palpação do abdômen, a fim de verificar a massa abdominal, além da avaliação dos sintomas apresentados pela criança. Normalmente o pediatra solicita exames de imagem, como ultrassonografia, ecografia, tomografia computadorizada e ressonância magnética, para verificar a presença do tumor.

Apesar de poder se desenvolver rapidamente e de forma silenciosa, o tumor normalmente é identificado antes de haver o comprometimento de outros órgãos.

Opções de tratamento

O tumor de Wills tem cura através do tratamento adequado, que consiste na remoção do rim comprometido, seguido de tratamento complementar, que é feito com quimioterapia e radioterapia. Durante a cirurgia, o médico deve analisar os outros órgãos com o objetivo de identificar qualquer outra alteração e verificar se existem metástases, que é quando o tumor se espalha para outros locais do corpo.

No caso do comprometimento dos dois rins, é realizada quimioterapia antes da cirurgia para que haja mais chances de pelo menos um dos rins funcionar corretamente, sem que haja tanto comprometimento. Veja mais sobre o que é quimioterapia e como é feita.

Bibliografia >

  • INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER. Tumor de Wilms. Disponível em: <https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-infantojuvenil/tumor-de-wilms>. Acesso em 16 Jan 2020
  • AMERICAN CANCER SOCIETY. What Are Wilms Tumors?. Disponível em: <https://www.cancer.org/cancer/wilms-tumor/about/what-is-wilms-tumor.html>. Acesso em 16 Jan 2020
  • RAGHUNATH, B.V. et al. Management of Bilateral Wilms’ Tumor: Our Experience. Indian J Surg Oncol. Vol.8, n.1. 4-8, 2017
  • ALDRINK, Jennifer H. et al. Update on Wilms tumor. American Pediatric Surgical Association Cancer Committee. Vol.54, n.3. 390-397, 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem