Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Sinais e sintomas de melanoma na pele (método ABCD)

Saber como identificar precocemente o melanoma na pele é a melhor forma de garantir o sucesso do tratamento, pois pode evitar que o câncer de pele se desenvolva e consiga criar metástases difíceis de eliminar, mesmo com tratamento.

Assim, mesmo que se tenha diariamente todos os cuidados com o sol, como passar o protetor solar ou evitar as horas de maior calor, é muito importante avaliar a pele, pelo menos uma vez por mês, mesmo na região do couro cabeludo, para identificar se existem sinais novos ou diferentes, que possam ser um sinal de câncer. 

Uma das melhores formas de avaliar se um sinal pode ser um melanoma, é observando as suas características, através de uma regra conhecida como ABCD. Caso a mancha tenha mais do que duas destas características, é recomendado consultar um dermatologista.

A - assimetria

Sinais e sintomas de melanoma na pele (método ABCD)

Geralmente, os sinais com maiores chances de serem malignos são assimétricos e, por isso, caso se desenhe uma linha imaginária no meio do sinal, as duas partes não são parecidas.

A maioria dos sinais apresentam simetria e, dessa forma, não são sinal de alarme, mas é importante saber que também existem sinais benignos e assimétricos, por isso, se o sinal for assimétrico, deve ser avaliado por um dermatologista apenas para garantir que não é maligno.

B - bordas

Sinais e sintomas de melanoma na pele (método ABCD)

Um sinal com bordas regulares e lisas normalmente é benigno e não apresenta perigo para a saúde. Já os sinais com bordas irregulares e pouco marcadas podem ser um sinal de câncer na pele.

C - cor

Sinais e sintomas de melanoma na pele (método ABCD)

Os sinais normais e sem risco de câncer, geralmente apresentam uma coloração marrom, sem grandes alterações na cor. Já os sinais de melanoma, apresentam normalmente cores mais escuras ou até uma mistura de várias cores, como preto, azul, vermelho ou branco, por exemplo.

D - diâmetro

Sinais e sintomas de melanoma na pele (método ABCD)

A mancha do melanoma tem geralmente um diâmetro superior a 6 milímetros. Por isso, caso um sinal tenha um tamanho maior que o normal, é muito importante consultar o dermatologista, mesmo que apresente uma cor normal, com bordas regulares, e mesmo que seja simétrico.

Além disso, sinais malignos também podem ir crescendo ao longo do tempo, podendo começar como uma pequena pinta, que vai aumentando até se tornar uma mancha com mais de 6 mm.

Outros sintomas de câncer de pele

Embora a melhor forma de identificar um possível melanoma seja observar a mancha na pele, algumas pessoas podem apresentar outros sintomas, como:

  • Sensação de queimação;
  • Coceira frequente;
  • Sangramento.

Estes sintomas aparecem exatamente no local da mancha, mas também podem se espalhar para alguns centímetros em volta.

Além do melanoma visível na pele, existem ainda outros tipos de melanoma, que podem ser mais difíceis de detetar, por se encontrarem em locais mais escondidos, como é o caso de melanomas debaixo da unha, na boca, trato digestivo, urinário ou no olho, por exemplo, que também precisam ser tratados o mais precocemente possível. Veja os principais sintomas de cada tipo de câncer de pele.

Como confirmar o diagnóstico

Para confirmar ou despistar o diagnóstico de melanoma ou outro tipo de câncer de pele, é muito importante consultar um dermatologista, para que avalie as características da mancha. Caso exista suspeita de câncer, o médico pode aconselhar fazer uma pequena cirurgia local para retirar a mancha. Depois disso, o pedaço removido é enviado para o laboratório, para avaliar se existem células cancerígenas.

Se forem detetadas células cancerígenas, o médico pode recomendar remover mais pele em torno da região onde estava a mancha, ou então iniciar outros tratamentos, como a quimioterapia ou radioterapia, por exemplo, de acordo com o grau de desenvolvimento do câncer.

Veja melhor quais as opções de tratamento para o câncer de pele.

Bibliografia >

  • BRITISH ASSOCIATION OF DERMATOLOGISTS . MELANOMA IN SITU . 2018. Disponível em: <http://www.bad.org.uk/shared/get-file.ashx?id=2126&itemtype=document>. Acesso em 25 Set 2019
  • AMERICAN CANCER SOCIETY. Why you should know about melanoma. 2017. Disponível em: <http://www.cancer.org/content/dam/cancer-org/cancer-control/en/booklets-flyers/why-you-should-know-about-melanoma-handout.pdf>. Acesso em 25 Set 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem