Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como é a cirurgia para câncer de próstata

A cirurgia é a principal forma de tratamento para o câncer de próstata pois, na maioria dos casos, é possível remover todo o tumor maligno e curar definitivamente o câncer, especialmente quando a doença ainda está pouco evoluída e não atingiu outros órgãos.

Esta cirurgia, conhecida por prostatectomia radical, normalmente é feita em homens jovens sexualmente ativos diagnosticados com câncer de próstata que ainda não têm metástases. Embora este tratamento seja essencial, pode também ser necessário realizar quimioterapia e radioterapia após a cirurgia para eliminar todas as células malignas.

Como é a cirurgia para câncer de próstata

Como é a recuperação

A recuperação é relativamente rápida e apenas é recomendado ficar de repouso, evitando esforços, por aproximadamente 10 dias. Depois desse tempo, pode-se voltar às atividades do dia-a-dia, como dirigir ou trabalhar, no entanto, a permissão para esforços só ocorre após 90 dias da data da cirurgia. Já o contato íntimo pode ser retomado após 40 dias.

No pós-operatório da prostatectomia é necessário colocar um tubinho na bexiga, conhecido como sonda vesical, para conseguir urinar porque as vias urinárias ficam muito inflamadas, impedindo a passagem de urina. Este tubinho deve ser usado entre 1 a 2 semanas, devendo ser retirado apenas após indicação do médico. Aprenda como cuidar da sonda vesical durante este período.

Além da cirurgia, pode ser necessário fazer quimioterapia e radioterapia para matar as células malignas que não foram retiradas na cirurgia ou que se espalharam para outros órgãos, evitando que continuem a multiplicar-se. Veja como funcionam todas as opções do tratamento para câncer de próstata.

Possíveis consequências

Além dos riscos gerais, como infecção no local da cicatriz ou hemorragia, a cirurgia para o câncer de próstata pode ter outras sequelas importantes como:

1. Incontinência urinária

Após a cirurgia, o homem podem apresentar alguma dificuldade para controlar a saída de urina, resultando em incontinência urinária. Essa incontinência pode ser leve ou total e, geralmente, dura entre algumas semanas até vários meses após a cirurgia.

Este problema é mais comum em idosos, mas pode acontecer em qualquer idade dependendo do grau de desenvolvimento do câncer e tipo de cirurgia. Veja como é feito o tratamento da incontinência urinária.

2. Impotência sexual

A impotência sexual é uma das complicações mais frequentes e preocupantes para os homens, pois deixam de conseguir iniciar ou manter uma ereção. Isto acontece porque junto da próstata existem nervos importantes que controlam a ereção. Assim, a impotência é mais comum em casos de câncer muito desenvolvido em que é preciso retirar muitas áreas afetadas, podendo ser necessário retirar os nervos.

Em outros casos, a ereção pode ficar afetada apenas devido à inflamação dos tecidos em volta da próstata que pressiona os nervos. Geralmente, estes casos melhoram ao longo dos anos à medida que os tecidos vão recuperando.

Para ajudar nos primeiros meses, o urologista pode recomendar alguns remédios, como Vardenafil ou Sildenafil, que ajudam a ter uma ereção satisfatória. Saiba mais sobre como tratar a impotência sexual.

3. Ejaculação retrógrada

Esta é uma das complicações mais comuns da cirurgia para câncer de próstata e acontece quando o homem não elimina o esperma após o contato íntimo ou masturbação. Nestes casos, o esperma é eliminada para a bexiga, sendo depois eliminado na urina.

Embora este esta complicação não provoque qualquer problema de saúde, pode diminuir a fertilidade do homem e, por isso, pode ser necessário fazer tratamento, especialmente se o homem desejar ter filho. Entenda como é feito o tratamento deste problema.

Preço da cirurgia

O valor da cirurgia para tratamento do câncer de próstata é de aproximadamente 15 mil reais, mas ela pode ser feita gratuitamente pelo SUS por indicação do urologista.

Como é feita a cirurgia

Técnicas para remoção da próstataTécnicas para remoção da próstata

A cirurgia é feita na maioria dos casos com anestesia geral, no entanto também pode ser feita com anestesia raquidiana que é aplicada nas costas ou apenas através de um medicamentos na veia para dormir profundamente. A cirurgia demora em média 40 minutos a 1 hora e, geralmente, é necessário ficar internado por cerca de 3 dias.

Principais técnicas para realizar a cirurgia

Para remover a próstata , a cirurgia pode ser feita por laparoscopia, ou seja, através de pequenos furinhos na barriga por onde passam instrumentos para remover a próstata, ou por laparotomia onde é feito um corte maior na pele. Assim, algumas técnicas podem ser:

  • Prostatectomia radical retropúbica: nesta técnica, o médico faz uma pequeno corte na pele junto ao umbigo para remover o tumor da próstata;
  • Prostatectomia radical perineal: é feito um corte entre o ânus e o escroto e é removido o tumor. Porém, esta técnica é usada com menos frequência do que a anterior, pois os nervos responsáveis pela ereção são sempre afetados, podendo causar impotência;
  • Prostatectomia radical assistida por robótica: nesta técnica o médico controla uma máquina com braços robóticos e, por isso, a técnica é mais precisa, existindo menor risco de sequelas. No entanto, é uma técnica muito rara e mais dispendiosa;
  • Resseção transuretral da próstata: geralmente é realizada no tratamento da hiperplasia benigna da próstata, no entanto, no caso de câncer também ajuda a aliviar alguns sintomas, como dificuldade em urinar.

Na maioria dos casos, a técnica mais indicada é a feita por laparoscopia porque causa menos dor, provoca menor perda de sangue e o tempo de recuperação é mais rápido.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...