Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Sintomas de câncer no rim e tratamento

O câncer nos rins é um tipo relativamente comum de câncer que afeta principalmente homens após os 60 anos de idade, provocando sintomas como presença de sangue na urina, dor constante no fundo das costas ou aumento da pressão arterial, por exemplo.

Geralmente, o tipo de câncer de rim mais comum é o carcinoma celular renal, que surge em cerca de 90% dos casos, e que pode ser facilmente curado com cirurgia, se identificado precocemente. Porém, se o câncer já tiver desenvolvido metástases, o tratamento pode ser mais difícil, podendo ser necessário fazer outros tratamentos, como radioterapia, além da cirurgia.

Sintomas de câncer no rim e tratamento

Principais sintomas

Os sintomas mais frequentes em caso de câncer nos rins incluem:

  • Sangue na urina;
  • Inchaço ou massa na região abdominal;
  • Dor constante no fundo das costas;
  • Cansaço em excesso;
  • Perda de peso constante;
  • Febre baixa constante.

Além disso, como os rins são responsáveis por regular a pressão arterial e a produção de eritrócitos, também é comum uma alteração brusca nos valores da pressão arterial, assim como um aumento ou uma redução acentuada do número de eritrócitos no exame de sangue.

Caso surjam estes sintomas é importante consultar um clínico geral, ou um nefrologista, para avaliar se existe algum problema que possa estar causando os sintomas e, caso aconteça, identificar o câncer numa fase precoce, facilitando o tratamento.

Como confirmar o diagnóstico

Para avaliar o que está acontecendo nos rins e analisar a hipótese de câncer, o médico pode pedir vários exames como ultrassom, raio X do tórax, tomografia computadorizada ou ressonância magnética, por exemplo.

O ultrassom, normalmente, é o primeiro exame a ser pedido, pois ajuda a identificar e avaliar possíveis massas e cistos no rim, que possam indicar câncer. Já os outros exames, podem ser feitos para confirmar o diagnóstico ou estadiar a doença.

Sintomas de câncer no rim e tratamento

Como é feito o tratamento

O tratamento deste tipo de câncer depende do tamanho e desenvolvimento do tumor, mas as principais formas de tratamento incluem:

1. Cirurgia

É feita em quase todos os casos e ajuda a remover a parte afetada do rim. Por isso, quando o câncer é identificado numa fase inicial, a cirurgia pode ser a única forma de tratamento necessária, uma vez que pode ser capaz de remover todas as células cancerígenas e curar o câncer.

Já nos casos mais avançados de câncer, a cirurgia pode ser usada juntamente com a radioterapia, por exemplo, para reduzir o tamanho do tumor e facilitar o tratamento.

2. Terapia biológica

Neste tipo de tratamento são usados remédios, como Sunitinib, Pazopanib ou Axitinib, que fortalecem o sistema imune e facilitam a eliminação das células do câncer.

Porém, este tipo de tratamento não é eficaz em todos os casos e, por isso, o médico pode precisar fazer varias avaliações durante o tratamento para adequar doses e, até, interromper o uso destes medicamentos.

3. Embolização

Esta técnica, normalmente, é utilizada em casos mais avançados de câncer quando o estado de saúde da pessoa não permite fazer cirurgia, e impede a passagem de sangue para a região afetada do rim, fazendo com que morra.

Para isso, o cirurgião insere um pequeno tubo, conhecido como cateter, na artéria da virilha e guia-o até ao rim. Depois, injeta uma substância que permite fechar os vasos sanguíneos e impedir a passagem do sangue.

4. Radioterapia

A radioterapia normalmente é usada em casos de câncer com metástase, pois utiliza radiação para atrasar o desenvolvimento do câncer e evitar que as metástases continuem crescendo. 

Este tipo de tratamento geralmente é usado antes da cirurgia para tornar o tumor mais pequeno e fácil de remover, ou depois, para eliminar as células cancerígenas que não conseguiram ser retiradas com a cirurgia.

Embora seja necessário apenas poucos minutos de tratamento todos os dias, a radioterapia tem vários efeitos colaterais como cansaço excessivo, diarreia ou sensação de estar sempre doente.

Quem tem maior risco

O câncer de rim, além de ser mais comum em homens após os 60 anos, também é mais frequente em pessoas com:

  • IMC superior a 30 Kg/m²;
  • Pressão arterial alta;
  • Histórico familiar de câncer de rim;
  • Doenças genéticas, como síndrome de Von Hippel-Lindau.

Além disso, quem precisa fazer tratamento com diálise para filtrar o sangue, devido a outros problemas nos rins, também tem maior risco de desenvolver este tipo de câncer.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...