Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Saiba se é candidíase genital e como tratar

A candidíase é uma infecção causada pelo crescimento excessivo do fungo Candida que, normalmente, acontece quando existe um enfraquecimento do sistema imune ou porque se fez tratamento com antibióticos, por exemplo.

Este tipo de infecção pode surgir em homens ou mulheres e tem cura, sendo seu tratamento feito com pomadas ou remédios que eliminam os fungos que estão provocando a doença, ajudando no alívio dos sintomas.

Teste para candidíase

Quando se acha que se pode estar com candidíase é importante ficar atento a alguns sinais que incluem:

  1. 1. Coceira intensa na região genital
    Sim
    Não
  2. 2. Vermelhidão e inchaço na região genital
    Sim
    Não
  3. 3. Placas esbranquiçadas na vagina ou na cabeça do pênis
    Sim
    Não
  4. 4. Corrimento esbranquiçado com grumos, semelhante a leite talhado
    Sim
    Não
  5. 5. Dor ou queimação ao urinar
    Sim
    Não
  6. 6. Desconforto ou dor durante o contato íntimo
    Sim
    Não
Imagem que indica que o site está fazendo loading

Normalmente, este tipo de fungo vive no organismo humano, mas o sistema imune é capaz de evitar a sua proliferação exagerada. Porém, quando o corpo está mais fraco ou sofre alguma alteração hormonal, como após uma gripe ou durante a gravidez, estes fungos podem se reproduzir de forma exagerada causando a candidíase.

A candidíase pode ainda manifestar-se em outros locais do corpo, como a pele, boca ou intestinos, por exemplo. Saiba mais sobre os vários tipos de candidíase e seus sintomas.

Como é feito o tratamento

A candidíase genital pode afetar tanto o homem, como a mulher, mas seu tratamento é semelhante e feito com pomadas antifúngicas em ambos os casos, como Candicort ou Fluconazol, que devem ser aplicadas 2 a 3 vezes por dia, entre 3 até 14 dias, de acordo com a indicação do médico.

É ainda recomendado:

  • Usar roupa íntima de algodão, pois permitem que a pele respire;
  • Lavar a região genital somente com água e sabonete neutro ou sabonete próprio para a região;
  • Dormir sem roupa íntima, sempre que possível;
  • Evitar absorventes internos;
  • Evitar ter contacto intimo desprotegido durante o tempo de tratamento.

Estes recomendações ajudam a acelerar o tratamento, no entanto, também se pode proceder à lavagem dos órgãos genitais com chá de folhas de barbatimão ou outro remédio caseiro para completar o tratamento. Veja alguns exemplos de remédios caseiros para candidíase.

Além de tudo isso, fazer uma alimentação pobre em açúcar também ajuda o organismo a combater mais facilmente o crescimento dos fungos, curando a candidíase mais rápido. Veja o que comer para fortalecer a imunidade e combater a cândida mais raápido nesse vídeo:

No caso de os sintomas não desaparecem após 2 semanas, é aconselhado voltar ao médico pois pode ser necessário iniciar o tratamento com comprimidos antifúngicos, que ajudam a combater a infecção desde o interior do corpo, atingindo melhores resultados do que só com as pomadas.

Como confirmar se é candidíase

Embora os sintomas possam ser fáceis de identificar, existem outros problemas genitais, como vaginite, herpes ou gonorreia, por exemplo, que podem causar sintomas semelhantes.

Assim, a melhor forma de confirmar o diagnóstico consiste em ir ao ginecologista, no caso das mulheres, ou ao urologista no caso do homens. Assim, além de identificar o problema, o médico pode ainda avaliar se existe alguma causa e indicar o tratamento mais adequado.

O que pode causar candidíase

Alguns fatores que estão associados ao aumento do risco candidíase, incluem:

  • Relação sexual desprotegida com parceiro contaminado;
  • Uso frequente de antibióticos, anticoncepcionais e corticoides;
  • Gravidez ou durante a menstruação;
  • Doenças como diabetes, AIDS, HPV e lúpus que tornam o sistema imune mais fraco;
  • Uso frequente de roupas apertadas ou molhados;
  • Andar descalço ou partilhar luvas por exemplo;
  • Fazer higiene intima mais de 2 vezes ao dia e usar absorvente por mais de 3 horas seguidas.

Uma pessoa também pode estar contaminada com o fungo e não saber, pois a doença normalmente se manifesta quando o sistema imunológico está enfraquecido.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...