Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Candidíase masculina (no pênis): sintomas, causas e tratamento

A candidíase masculina corresponde ao crescimento excessivo de fungos do gênero Candida sp. no pênis, levando ao aparecimento de sinais e sintomas indicativos da infecção, como dor e vermelhidão local, ligeiro inchaço e coceira. A Candida sp. é um fungo naturalmente presente na região genital e na pele de homens e mulheres, no entanto como consequência de alguma alteração no sistema imune, principalmente, pode ter seu crescimento favorecido, resultando na candidíase.

A candidíase genital é mais comum de acontecer nas mulheres, no entanto também pode acontecer nos homens principalmente quando não se realiza a higiene íntima adequadamente. Além de poder aparecer no pênis, a candidíase no homem também pode aparecer em outros locais do corpo, como entre os dedos do pé, virilha e interior da boca.

A candidíase é uma infecção que pode ser facilmente tratada desde que o tratamento recomendado pelo médico seja seguido, o que normalmente envolve o uso de pomadas e cremes que promovem a eliminação dos fungos em excesso, além de antifúngicos via oral em alguns casos. No entanto, o tratamento não garante a imunidade e, por isso, é importante que o homem mantenha os hábitos de higiene para evitar que a candidíase volte a acontecer.

Foto da candidíase no homem
Foto da candidíase no homem

Sinais e sintomas de candidíase masculina

Os sinais e sintomas de candidíase genital masculina surgem principalmente no pênis, no entanto pode também aparecer no saco escrotal ou atingir a virilha, por exemplo. Os principais sinais e sintomas de candidíase no homem são:

  • Dor e vermelhidão local;
  • Aparecimento de placas avermelhadas e/ou esbranquiçadas no pênis;
  • Ressecamento da pele;
  • Presença de secreção esbranquiçada;
  • Sensação de queimação ao urinar;
  • Coceira local.

O diagnóstico da candidíase genital masculina é confirmada pelo urologista a partir da observação dos sinais e sintomas apresentados pelo homem. Além disso, em casos recorrentes e atípicos, pode ser solicitado a realização de exames laboratoriais para confirmar a presença e a espécie do fungo.

No caso da candidíase masculina que não acomete a região genital, os sinais e sintomas apresentados devem ser avaliados pelo dermatologista, que irá identificar o tratamento mais adequando. Faça nosso teste online para saber quais as chances de estar com candidíase.

Principais causas e como prevenir

A candidíase masculina está principalmente relacionada com alterações do sistema imune que acabam por favorecer o crescimento excessivo de espécies de Candida na região genital, na boca ou no corpo, por exemplo. Assim, situações como gripe, estresse, doenças crônicas, como diabetes descompensada ou não tratada, ou autoimunes, realização de quimioterapia ou tratamento com imunossupressores ou corticoides podem favorecer a proliferação de Candida sp.

Além disso, no caso da candidíase genital masculina, a falta de higiene da região genital e a umidade local também pode favorecer a proliferação fúngica. Assim, para prevenir a infecção, é importante realizar a higiene íntima diariamente e evitar usar roupas quentes, apertadas ou molhadas, já que também favorecem o crescimento fúngico.

Fortalecer o sistema imunológico é também uma forma de prevenir a infecção pelas espécies de Candida sp. e, por isso, é importante ter uma alimentação saudável e equilibrada e praticar atividade física diariamente.

Como tratar a candidíase

A candidíase tem cura e, na maior parte dos casos, o tratamento pode ser feito em casa com o uso de pomadas antifúngicas, como Miconazol, Imidazol, Clotrimazol ou Fluconazol e, nos casos mais graves, pode ser recomendado o uso de Antifúngicos via oral e Hidrocortisona. É importante que o tratamento da candidíase masculina seja feito de acordo com a recomendação médica, mesmo que não existam mais sintomas aparentes. Entenda como é feito o tratamento para candidíase masculina.

Uma outra estratégia que ajuda a curar a candidíase mais rápido é investir em alimentos como a salsinha e o limão que pode ser usados para temperar a salada ou espremido num pouco de água, sem adoçar. Veja outras receitas caseiras para tratar a candidíase.

O chá de gengibre e de poejo são outras ótimas opções para completar o tratamento médico. Veja mais dicas do que comer neste vídeo da nutricionista Tatiana Zanin:

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem