Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como identificar e tratar a candidíase oral

A candidíase oral é uma infecção causada pelo excesso de fungo Candida albicans na boca, que causa infecção, geralmente, em bebês, devido a sua imunidade ainda pouco desenvolvida, ou em adultos com o sistema imune enfraquecido devido a gripes, doenças crônicas ou HIV, por exemplo.

Apesar de habitar na pele, é possível pegar a candidíase de outra pessoa, através do beijo e contato íntimo. Esta infecção tem cura e o seu tratamento é feito com enxaguantes bucais, antifúngicos e correta higiene oral, devendo ser orientado por um clínico geral ou dentista.

Candidíase na parte interna da bocaCandidíase na parte interna da boca
Candidíase no bebêCandidíase no bebê

Como se transmite

Apesar de ser um fungo que já habita a pele naturalmente, e causar lesões somente quando a imunidade cai, a infecção pela candidíase também pode ser transmitida de uma pessoa para outra, através de beijos ou contato íntimo desprotegido.

Assim, esta infecção também é mais comum pessoas com o sistema imune enfraquecido ou com risco para o crescimento de fungos, como utilização de prótese dentária, má higiene oral ou ingestão excessiva de açúcar, por exemplo.

Os sintomas da candidíase oral são o aparecimento de caroços ou aftas na língua ou bochecha, placas esbranquiçadas na boca, língua e garganta e ardência na boca. Quando a infecção é mais grave e atinge o esôfago, pode causar dor e dificuldade para engolir. 

Já em bebês, a infecção por candidíase aparece devido ao sistema imune pouco desenvolvido, nas formas de placas brancas na língua. Saiba como curar a candidíase no bebê.

Como é feito o tratamento

No adulto, o tratamento para candidíase oral deve ser orientado por um clínico geral ou um dentista, podendo ser feito em casa com a aplicação de antifúngicos na forma de gel, líquido ou enxaguante bucal, como a Nistatina, durante 5 a 7 dias.

Além disso, durante o tratamento é importante ter alguns cuidados, como:

  • Escovar os dentes 3 vezes por dia com escova de dentes com cerdas macias;
  • Evitar comer alimentos gordurosos ou com açúcar, como bolos, doces, bolachas ou balas;
  • Lavar a boca após comer ou usar remédios por boca, como spray nasal ou xarope.

Um ótimo tratamento caseiro para a candidíase é o chá de poejo, porque possui propriedades que diminuem a proliferação dos fungos e ajudam a acelerar o combate à infecção. Saiba mais sobre tratamento natural para as formas de infecção da candidíase em: Remédios caseiros para candidíase

Nos casos mais graves, o tratamento para candidíase oral pode ser feito com a ingestão de remédios antifúngicos orais, como o Fluconazol, até 14 dias ou segundo indicação do médico.

No bebê e na criança a candidíase oral, também conhecida como sapinho, o tratamento pode ser feito colocando um antifúngico em forma de liquido, creme ou gel, como a nistatina ou o miconazol, sob indicação do pediatra. Se deseja informações sobre a candidíase oral no bebê, veja aqui.

O que comer na candidíase

Durante a candidíase é aconselhado não ingerir nada com açúcar, nem que seja fonte de carboidrato refinado, como pão, biscoito e bolos, por exemplo. Nesta fase deve-se preferir alimentos como limão, salsinha e gengibre porque ajudam a curar a proliferação da cândida mais rápido. Veja as dicas da nutricionista Tatiana Zanin para saber os melhores alimentos para curar a candidíase e evitar que ela volte:

Apesar desse vídeo focar mais na candidíase vaginal e peniana todos as dicas também se aplicam no caso da candidíase na boca ou em qualquer outra região do corpo.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...