Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Sintomas e Tratamento da Candidíase Mamária

A candidíase mamária é uma infecção fúngica que gera sintomas como dor, vermelhidão, ferida de difícil cicatrização e sensação de fisgada na mama enquanto o bebê mama e que permanecer após o bebê terminar de mamar.

O tratamento é feito com o uso de medicamentos antifúngicos em forma de pomada ou comprimido, indicados pelo médico. A mulher não precisa deixar de amamentar durante o tratamento mas é importante tratar o bebê, se ele apresentar sintomas de candidíase na boca, para que não haja uma nova contaminação durante as mamadas. 

Sintomas de candidíase na mama

Sintomas e Tratamento da Candidíase Mamária

Os sintomas de candidíase na mama são:

  • Dor no bico da mama, em forma de fisgada durante a amamentação e que permanece após dar de mamar;
  • Pequena ferida no bico do peito com dificuldade de cicatrização;
  • Uma parte do mamilo pode estar esbranquiçado;
  • O mamilo afetado pode estar brilhante;
  • Sensação de ardência no mamilo; 
  • Pode haver coceira e vermelhidão.

A candidíase mamária é considerada um tipo de candidíase sistêmica e nem sempre todos os sintomas estão presentes ao mesmo tempo, mas a dor em sensação de fisgada e a pequena ferida estão presentes em todos os casos. 

Para fazer o diagnóstico basta o médico observar a mama e os sintomas que a mulher apresenta, não sendo necessário realizar nenhum exame específico, mas em alguns casos para se certificar de que se trata de uma candidíase mamária pode-se fazer uma análise do leite retirado da mama afetada. A presença da Candida Albicans no leite materno evidencia o quadro.

O que causa candidíase na mama

A candidíase mamária pode ser transmitida pelo bebê que apresenta sinais de candidíase oral, para a mãe através da amamentação. Os sinais de candidíase oral no bebê são a presença de placas brancas na língua, céu da boca e no interior de suas bochechas. Por vezes pode parecer que o bebê acabou de tomar iogurte e que não conseguiu engolir tudo adequadamente, e que ficaram restos dentro da boca. 

O fungo Candida Albicans habita naturalmente a pele e a boca do bebê, mas quando seu sistema imune encontra-se um pouco mais fraco, esse fungo pode se proliferar demais causando a candidíase oral no bebê. Quando o bebê coloca a boca cheia de fungos na mama para mamar estes fungos podem migrar para a mama da mulher provocando candidíase mamária, que pode ser muito dolorida principalmente quando existe alguma fissura no mamilo. Saiba todos os sintomas de candidíase no bebê

Em muitos casos o bebê passa o fungo para a mãe mesmo que não apresente nenhum sintoma. 

Qual o tratamento da candidíase mamária 

Sintomas e Tratamento da Candidíase Mamária

O tratamento da candidíase na mama é feito com o uso de antifúngicos em forma de pomada com nistatina, clotrimazol, miconazol ou cetoconazol por 2 semanas.  As mulheres podem aplicar a pomada após cada mamada, não sendo necessário retirar antes de dar de mamar. A violeta genciana, de 0,5 ou 1% também pode ser aplicada nos mamilos e na boca do bebê 1 vez ao dia, durante 3 ou 4 dias. Quando esse tratamento não resolve o problema o médico pode recomendar a toma de fluconazol em comprimidos por cerca de 15 dias. 

Veja como curar os Mamilos Rachados para Amamentar sem dor

A cândida prolifera-se em ambiente úmido e como na amamentação a mama fica úmida várias vezes ao dia, deve-se mantê-la sempre seca no intervalo entre as mamadas. Usar um disco de amamentação de algodão é uma ótima forma de conseguir isto, mas expor as mamas ao sol também é uma forma caseira de obter o mesmo benefício. 

Se o bebê apresentar os sintomas da candidíase oral é necessário tratá-lo ao mesmo tempo em que a mãe faz o seu tratamento para evitar que ele contamine novamente a mulher. As chupetas e bicos de mamadeira também podem conter fungos e por isso devem ser fervidos por 20 minutos pelo menos uma vez ao dia. 

Como evitar a candidíase mamária 

Para evitar que a candidíase na mama aconteça novamente além de observar se o bebê apresenta sinais de sapinho na boca, que aumentam o risco de transmissão do fungo, a mulher deve manter sempre a mama seca, porque a umidade deste local facilita a proliferação dos fungos, dando origem a uma nova infecção.

Para manter o bico do peito sempre seco durante a fase da amamentação deve-se usar um disco de algodão próprio para amamentação dentro do sutiã todos os dias.

Se o peito estiver vazando leite deve-se dar de mamar imediatamente ou retirar o excesso de leite através da ordenha manual, durante o banho, ou com uma bombinha. Este leite pode ser guardado e congelado para ser usado futuramente, quando não for possível dar de mamar. Saiba como retirar e armazenar o leite materno

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar