10 remédios caseiros para candidíase

Alguns remédios caseiros, como banho de assento com camomila ou barbatimão, têm ação antifúngica e anti inflamatória, ajudando no tratamento da candidíase, uma infecção que é causada pela proliferação excessiva do fungo do gênero Candida albicans e que pode afetar a região genital, a pele, a boca ou o intestino, causando sintomas como coceira, vermelhidão ou ardência.

Além disso, o uso do alho, do óleo essencial de tea tree e do óleo de coco também podem ajudar a combater a candidíase, pois possuem propriedades antifúngicas, antioxidantes e anti inflamatórias.

Outra forma de ajudar no tratamento da candidíase é consumir alimentos probióticos, como iogurte ou kefir; alimentos prebióticos, como cereais integrais ou biomassa de banana verde; e alimentos anti inflamatórios, como vegetais e frutas frescas e gorduras boas, que ajudam a equilibrar a flora intestinal e fortalecer o sistema imunológico. Veja outros alimentos que ajudam a fortalecer o sistema imunológico.

Embora não devam substituir o tratamento médico, os remédios caseiros são opções interessantes e devem ser usados conforme orientação de um médico ou fitoterapeuta para complementar o tratamento indicado, ajudando a aliviar os sintomas da candidíase. Conheça outras formas de tratar a candidíase.

1. Banho de assento com barbatimão

Um remédio caseiro muito eficaz, barato e sem efeitos colaterais para ajudar a tratar a candidíase genital é o banho de assento com barbatimão, uma planta rica em flavonoides, terpenos e taninos com ação antibacteriana, antifúngica e adstringente. Para o banho de assento, se utiliza apenas a casca do caule da árvore.

Ingredientes: 

  • 20 g de cascas de barbatimão seco;
  • 1 litro de água.

Modo de preparo:

Ferver a água com as cascas do barbatimão por 10 a 15 minutos. Tampar e deixar descansar até amornar. Coar e misturar com mais água para encher uma bacia. Após fazer a higiene íntima, sentar na bacia e fazer o banho de assento por 20 minutos 1 vez ao dia.

Cuidados no uso: O banho de assento com barbatimão não deve ser feito por mulheres que estejam grávidas ou amamentando, pois não existem pesquisas sobre o risco do uso da planta nestas situações.

2. Iogurte e mel

O iogurte e mel podem ser usados para complementar o tratamento indicado pelo médico para infecção vaginal por fungos, já que são capazes de aliviar a coceira e a vermelhidão causada pelo fungo, podendo ser consumidos ou aplicados externamente.

3. Bochecho com barbatimão

A casca de barbatimão, uma planta medicinal que tem potente ação antifúngica e antibacteriana, também pode ser usada em bochechos para ajudar a combater a candidíase oral.

Ingredientes:

  • 1 colher de sopa (3g) de cascas de barbatimão;
  • 150 ml de água.

Modo de preparo:

Ferver a água com as cascas do barbatimão por 10 a 15 minutos. Apagar o fogo e deixar tampado até esfriar. Coar e fazer bochechos de 2 a 3 vezes ao dia.

Cuidados no uso: Por não existirem pesquisas sobre o risco do uso em mulheres grávidas ou que estejam amamentando, o bochecho de barbatimão não deve ser usado nestas situações.

4. Pomada de óleo de coco e tea tree

O óleo de coco é um alimento rico em ácido láurico e caprílico com potente ação antifúngica e antimicrobiana, ajudando a combater a candidíase genital. Já o óleo essencial de tea tree, também conhecido como melaleuca, é uma planta com potente ação antibacteriana e antifúngica, que diminui a proliferação dos fungos, ajudando no tratamento da candidíase.

Ingredientes:

  • 1 colher de sopa de óleo de coco;
  • 2 gotas de óleo essencial de tea tree.

Modo de preparo:

Lavar bem as mãos. Em uma vasilha, misturar o óleo de coco e o óleo essencial de tea tree com uma colher e aplicar nas genitais 1 vez por dia, por até 5 dias.

5. Ácido bórico

O ácido bórico pode ser encontrado nas farmácias na forma de óvulos vaginais, sendo principalmente indicado no tratamento de infecções vaginais por fungos. É indicado que o óvulo de ácido bórico seja usado de acordo com a orientação do médico, podendo ser recomendada a sua utilização por 7 a 10 dias.

6. Banho de assento com chá de camomila

O chá de camomila tem ação antimicrobiana, anti inflamatória, antifúngica, sendo ótima para auxiliar no tratamento e diminuir os sintomas da candidíase genital, como coceira e ardência.

Ingredientes:

  • 3 colheres de sopa de flores de camomila seca;
  • 1 litro de água.

Modo de preparo:

Ferver a água, apagar o fogo e acrescentar as flores de camomila. Tampar e deixar repousar por 10 minutos. Coar e misturar com mais água para encher uma bacia. Após fazer a higiene íntima, sentar na bacia e fazer o banho de assento por 20 minutos 1 vez ao dia. Outra opção é enxaguar a região íntima 1 vez ao dia.

7. Própolis

O própolis é uma resina rica em antioxidantes com propriedades bactericidas e antifúngicas que ajuda a fortalecer o sistema imunológico e combater a candidíase. Conheça todas as propriedades benéficas do própolis.

ingredientes:

  • 20 gotas de extrato de própolis;
  • 1 colher de sopa de mel.

Modo de preparo:

Diluir o extrato de própolis no mel e tomar 1 vez ao dia por 20 a 30 dias para fortalecer o sistema imunológico e ajudar a combater a candidíase.

Cuidados no uso: O extrato de própolis não é indicado para pessoas com alergia a abelhas, própolis ou os componentes da fórmula do produto. Já durante a gravidez ou amamentação, o própolis só deve ser usado somente com orientação médica.

8. Banho de assento com vinagre de maçã

O vinagre é um alimento rico em ácido gálico, lático e cítrico, compostos com propriedades antimicrobiana e anti-inflamatória, sendo uma importante opção para ajudar no tratamento da candidíase genital.

ingredientes:

  • 2 colheres de vinagre de maçã;
  • 1 litro de água morna.

Modo de preparo:

Diluir o vinagre na água morna e transferir a mistura para uma bacia. Após fazer a higiene íntima, sentar na bacia e fazer o banho de assento por 20 minutos 1 vez por dia.

Cuidados no uso: o vinagre de maçã deve ser sempre diluído antes de ter contato com a pele, pois é uma substância ácida que pode causar irritação. este banho de assento não pode ser usado por mulheres grávidas.

9. Banho de assento com bicarbonato de sódio

O bicarbonato de sódio é uma substância química natural com pH alcalino, podendo ser usado em banhos de assento para ajudar a diminuir a acidez da vagina, o que dificulta o crescimento e a proliferação do fungo Candida, e ajuda a aliviar os sintomas de coceira e irritação da candidíase.

Ingredientes:

  • 6 colheres de sopa de bicarbonato de sódio;
  • 3 litros de água morna.

Modo de preparo:

Diluir o bicarbonato de sódio na água morna e transferir a mistura para uma bacia e após fazer a higiene íntima, sentar na bacia e fazer o banho de assento por 20 minutos 2 vezes por dia até aliviarem os sintomas.

10. Óleo essencial de orégano

O óleo essencial de orégano tem potente ação antimicrobiana e fungicida, sendo uma ótima opção para auxiliar no tratamento da candidíase de pele, inibindo o crescimento da Candida albicans.

Ingredientes:

  • 2 gotas de óleo essencial de orégano;
  • 1 colher de sopa de óleo vegetal (coco, azeite ou amêndoas).

Modo de preparo:

Em uma vasilha, misturar bem o óleo essencial de orégano com o óleo vegetal. Com pele já higienizada, aplicar a mistura, massageando o local.

Cuidados no uso: o óleo essencial de orégano não é indicado para pessoas que tenham alergias a tomilho, manjericão, menta ou sálvia, uma vez que podem ser sensíveis ao óleo de orégano, visto que a família de plantas é a mesma. Além disso, esse óleo não deve ser usado por crianças, por mulheres grávidas ou que estejam amamentando.

O que comer para tratar candidíase

Para tratar a candidíase, é importante priorizar  alimentos prebióticos, como cereais integrais e alho, e probióticos, como iogurte, kombucha e kefir, que irão fortalecer a flora intestinal, combatendo a candidíase. Conheça outros alimentos fontes de probióticos.

Além disso, deve-se consumir também vegetais e frutas frescas, ervas naturais e sementes que têm potente ação anti inflamatória, fortalecendo o sistema imunológico. Veja mais detalhes de como deve ser a alimentação na candidíase.

Durante a candidíase é importante também evitar todos os tipos de doces, como sorvete, biscoito, bolos, e cereais refinados, como pão branco ou macarrão branco, pois estes alimentos causam o desequilíbrio da flora intestinal, podendo piorar o quadro da candidíase.

Saiba, com a nossa nutricionista, quais alimentos devem ser priorizados no tratamento da candidíase:

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em abril de 2022. Revisão médica por Drª. Sheila Sedicias - Ginecologista, em fevereiro de 2016.

Bibliografia

  • KARIMI, F. Z. et al. Effect of honey and yogurt on vaginal candidiasis: A systematic review and meta- analysis of clinical trials. Scientific Journal of Kurdistan University of Medical Sciences. Vol. 24, n. 5. 105-119, 2019
  • Van Slyke, K. et al. Treatment of vulvovaginal candidiasis with boric acid powder. American Journal of Obstetrics and Gynecology. Vol.141, n.2. 145-148, 1981
Mostrar bibliografia completa
  • LÓPEZ, Rivera et al. Efecto antifúngico de emulsiones a base de aceite esencial de orégano mexicano (Lippia graveolens), contra Candida albicans. Salud Jalisco. 1. 5; 42-45, 2018
  • OZEN, Betul; BASER, Muruvvet. Vaginal Candidiasis Infection Treated Using Apple Cider Vinegar: A Case Report.. Altern Ther Health Med.. 23. 7; 2017
  • KARAMAN, Maja et al. Origanum vulgare essential oil affects pathogens causing vaginal infections. Journal of Applied Microbiology. Vol.122. 5.ed; 1177-1185, 2017
  • FELIX, C, Thais et al. Alternative and complementary therapies for vulvovaginal candidiasis. Folia Microbiologica. Vol.64. 2.ed; 133-141, 2019
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE DO BRASIL. Monografia da espécie Stryphnodendron adstringens (MART.) COVILLE (BARBATIMÃO). 2014. Disponível em: <https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2014/novembro/25/Vers--o-cp-Stryphnodendron.pdf>. Acesso em 15 set 2021
  • RAIMUNDO, S, Jéssica; TOLEDO, Cleyton Eduardo. Plantas com atividade antifúngica no tratamento da candidíase: uma revisão bilbiográfica. Revista UNINGÁ. Vol.29. 2.ed; 75-80, 2017
  • MENDES, T, Mário Luis. Avaliação in vitro da atividade antifúngica do óleo de coco ozonizado contra Candida app. Tese de conclusão de pós graduação em odontologia, 2017. Universidade Federal de Sergipe.
  • AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA - ANVISA. Formulário de fitoterápicos: farmacopéia brasileira 2ª edição. 2021. Disponível em: <https://www.gov.br/anvisa/pt-br/assuntos/farmacopeia/formulario-fitoterapico/arquivos/2021-fffb2-final-c-capa2.pdf>. Acesso em 15 set 2021
  • ANSALONI, V, S, Lívia et al. A ginecologia natural como alternativa a um modelo médico tradicional: uma revisão integrativa. Brazilian Journal of Development. Vol.7. 1.ed; 1276-1291, 2021
  • SEYEDJAVADI, Sima Sadat; et al. The Antifungal Peptide MCh-AMP1 Derived From Matricaria chamomilla Inhibits Candida albicans Growth via Inducing ROS Generation and Altering Fungal Cell Membrane Permeability. Front Microbiol. 10. 3150; 1-10, 2019
  • DI VITO, Maura, et al. In Vitro Activity of Tea Tree Oil Vaginal Suppositories against Candida spp. and Probiotic Vaginal Microbiota. Phytotherapy Research. Vol.29. 10.ed; 1628-1633, 2915
  • OLIVEITA, J, Elane Beatriz et al. Atividade antimicrobiana do Allium Sativum em combate a Cândida Albicans e Staphylococcus Aureus: uma revisão de literatura. Brazilian Journal of Development. Vol.7. 1.ed; 9205-9231, 2021
Revisão médica:
Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
Médica mastologista e ginecologista formada pela Universidade Federal de Pernambuco, em 2008 com registro profissional no CRM PE 17459.

Tuasaude no Youtube

  • CORRIMENTO: o que significa cada cor?

    06:44 | 1643156 visualizações
  • Como CURAR NATURALMENTE a candidíase

    06:24 | 1965453 visualizações