Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
Fechar Coronavírus: Informações sobre COVID-19 Ler mais
O que você precisa saber?

O que é uma trombose, principais sintomas e tratamento

A trombose é caracterizada pela formação de coágulos no interior de veias ou artérias, que acabam impedindo a circulação do sangue e provocando sintomas como dor e inchaço no local afetado.

O tipo mais comum de trombose é a trombose venosa profunda (TVP), que acontece nas veias da perna, mas o coágulo também pode afetar outros locais mais graves, como o pulmão ou o cérebro. Dependendo do local afetado, os sintomas podem variar bastante, desde inchaço da perna até perda de força no corpo ou dificuldade intensa para respirar.

Independente do tipo de trombose, sempre que existir suspeita é muito importante ir imediatamente ao hospital, para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento para restabelecer a circulação do sangue, evitando complicações mais sérias que podem colocar a vida em risco.

O que é uma trombose, principais sintomas e tratamento

Sintomas de cada tipo de trombose

Os sintomas variam de acordo com o tipo de trombose:

  • Trombose venosa profunda (nas pernas): inchaço, vermelhidão e calor no local afetado que pioram com o tempo, geralmente com dor ou sensação de peso, e a pele pode ficar enrijecida. Estes sintomas também podem surgir em qualquer outro local, como braços ou mãos, por exemplo.
  • Trombose pulmonar: falta de ar, dor intensa no peito, tosse e cansaço excessivo, que surgem repentinamente e pioram em pouco tempo;
  • Trombose cerebral: formigamento ou paralisia num lado do corpo, boca torta, dificuldade para falar ou alterações na visão, por exemplo.

Entretanto, em alguns casos, dependendo do tamanho do coágulo sanguíneo e do vaso sanguíneo onde ele está alojado, ele pode não gerar nenhum sintoma. Além disso, existe a tromboflebite, que é o fechamento parcial de uma veia superficial, causando inchaço e vermelhidão localizados veia afetada, que causa muita dor à palpação.

Na presença de sinais e sintomas que indiquem trombose, deve-se procurar imediatamente o serviço de urgência médica, para que o médico faça avaliação clínica e, se necessário, solicitar exames como ultrassom ou tomografia. Isto, pois é necessário iniciar um rápido tratamento com remédios anticoagulantes, como a Heparina, por exemplo.

Como é feito o tratamento

A trombose tem cura, e seu tratamento possui dois objetivos fundamentais, que são impedir o crescimento dos coágulos e impedir que os coágulos existentes se soltem. Estes objetivos podem ser alcançados através do uso de medicamentos anticoagulantes, como a Heparina e a Varfarina, sob orientação do cirurgião vascular ou do cardiologista.

Em alguns casos, é necessário ficar internado para ajuste das doses das medicações e realização de outros exames. Após o período inicial, é também recomendado ter alguns cuidados, como evitar ficar sentado com as pernas para baixo e usar sempre meias de compressão elástica, como as meias Kendall, já que isso reduz o risco de formação de coágulos.

Confira mais detalhes sobre as opções de tratamento para trombose.

O que fazer para evitar a trombose

A prevenção da trombose pode ser feita através de uma alimentação saudável, boa hidratação e prática regular de exercícios físicos, o que melhora a circulação sanguínea, diminui processos inflamatórios e evita o acúmulo de placas de gordura nos vasos sanguíneos.

Em pessoas que têm varizes, problemas circulatórios ou que permanecem por muito tempo sentadas é recomendado usar as meias elásticas de compressão. Além disso, em situações em que é necessário permanecer parado por muito tempo, como no caso de pessoas acamadas, é recomendado mudar a posição da pessoa regularmente, pelo menos a cada 2 horas.

Quando se pretende viajar, a pessoa deve levantar-se a cada hora e caminhar um pouco, de forma a facilitar a circulação sanguínea. Veja outras dicas que podem ajudar a melhorar a sua viagem:

Quem tem maior risco de trombose

Alguns fatores de risco para o desenvolvimento da trombose são:

  • Ter histórico familiar de algum tipo de trombose;
  • Ter obesidade;
  • Estar grávida;
  • Possuir algum distúrbios sanguíneo, como trombofilia;
  • Fazer uma cirurgia nas pernas ou nos pés;
  • Usar medicamentos que interferem na coagulação;
  • Ficar em período de descanso muito prolongado, seja deitado ou sentado.

Além disso, pessoas idosas também têm maior risco de desenvolver coágulos e sofrer de trombose, já que a circulação sanguínea tende a ser mais lenta. Dessa forma, manter um estilo de vida ativo o máximo de tempo possível é muito importante.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem