Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Dermatite: o que é, sintomas, tipos, causas e tratamento (com fotos)

Dermatologista
janeiro 2023
  1. Tipos e sintomas
  2. Causas
  3. Tratamento

A dermatite é uma inflamação da pele que pode surgir em diferentes áreas do corpo e em qualquer idade, causando sintomas como vermelhidão, coceira, descamação e formação de pequenas bolhas cheias de líquido transparente.

Conhecida também como eczema, a dermatite pode ser causada pelo contato com substâncias ou tecidos que causam alergia, efeitos colaterais de alguns medicamentos, má circulação sanguínea ou pele muito seca, por exemplo.

O tratamento da dermatite deve ser feito por um clínico geral ou dermatologista e varia conforme o tipo dessa condição, podendo ser indicado o uso de cremes, pomadas, remédios anti-alérgicos, corticoides ou shampoos.

Tipos e sintomas de dermatite

De acordo com o tipo dessa condição, a dermatite pode apresentar diferentes sintomas:

1. Dermatite atópica

Imagem ilustrativa número 1

A dermatite atópica é mais comum em bebês e crianças até 5 anos, sendo caracterizada por lesões vermelhas e/ou acinzentadas, que causam coceira ou descamação e que surgem principalmente atrás dos joelhos, pescoço, virilhas, cotovelos e dobras dos braços. Veja mais sobre dermatite atópica.

Ainda não se sabe quais as causas desse tipo de dermatite, mas normalmente é observada em pessoas com histórico familiar dessa condição ou que tenham asma ou rinite alérgica.

2. Dermatite de contato

Imagem ilustrativa número 5

A dermatite de contato, que inclui a dermatite alérgica de contato e a dermatite irritativa de contato, provoca o surgimento de bolhas, coceira e vermelhidão em qualquer parte do corpo, como orelha, rosto, couro cabeludo, pálpebras, pescoço, axilas e mãos. Saiba como identificar a dermatite de contato.

A dermatite de contato pode ser causada pelo contato com substâncias ou objetos irritantes, como níquel, cosméticos, perfumes, poeira, sabonetes, detergentes ou látex, por exemplo.

3. Dermatite seborreica

Imagem ilustrativa número 2

A dermatite seborreica afeta especialmente o couro cabeludo e as regiões oleosas da pele, como lados do nariz, rosto, orelhas, barba, pálpebras e peito, causando vermelhidão, manchas e descamação da pele. Confira todos os sintomas da dermatite seborreica.

Acredita-se que este tipo de dermatite esteja relacionada com o fungo Malassezia, que está presente na pele, mas que pode crescer muito em algumas pessoas; histórico familiar; estresse; e a presença de outras doenças de pele, como rosácea, psoríase e acne.

4. Dermatite perioral

Imagem ilustrativa número 7

Esse tipo de dermatite causa o aparecimento de bolinhas avermelhadas, cheias de pus, ao redor da boca, coceira e sensação de queimação. Embora seja mais comum ao redor da boca, a dermatite perioral também pode afetar pálpebras, bochechas, ao redor dos olhos ou do nariz. Veja mais sobre a dermatite perioral.

A dermatite perioral é mais comum em mulheres entre os 20 e os 45 anos e ainda não se sabe a causa dessa condição. No entanto, acredita-se que esteja associada com situações como uso de cremes e sprays contendo corticosteroides e alteração da flora da pele.

5. Dermatite ocre

Imagem ilustrativa número 4

A dermatite ocre, ou dermatite de estase, ocorre geralmente em pessoas com insuficiência venosa, ou seja, quando o sangue tem dificuldades de retornar para o coração, acumulando-se nas pernas. Conheça todas as causas a dermatite ocre

Os principais sintomas dessa dermatite são inchaço e coloração arroxeada ou marrom nas pernas e tornozelos, coceira e feridas com pus e crostas.

6. Dermatite herpetiforme

Imagem ilustrativa número 3

A dermatite herpetiforme é uma doença autoimune causada pela intolerância ao glúten e que provoca sintomas como pequenas bolhas vermelhas que queimam e coçam. Saiba mais sobre a dermatite herpetiforme.

Este tipo de dermatite afeta mais frequentemente a região do couro cabeludo, os ombros, as nádegas, os cotovelos e os joelhos.

7. Dermatite de fraldas

Imagem ilustrativa número 8

Também conhecida como assadura, a dermatite de fraldas é caracterizada pela presença de bolinhas, vermelhidão e descamação na virilha, coxas, escroto ou nádegas do bebê.

Esse tipo de dermatite pode ser causado pela umidade, alergia, fricção da pele do bebê com a fralda ou longos períodos em contato com fezes ou urina, por exemplo.

8. Dermatite esfoliativa

Imagem ilustrativa número 6

A dermatite esfoliativa é uma inflamação grave na pele que provoca descamação, manchas vermelhas e brilhantes no peito, braços, pés ou pernas, perda de pelos nas regiões afetadas, unhas quebradiças e febre acima de 38ºC. Conheça outros sintomas da dermatite esfoliativa.

Geralmente esse tipo de dermatite é causado por outros problemas de pele, como psoríase ou eczema, mas também pode ser causado pelo uso excessivo de remédios como antibióticos, antiepilépticos, lítio e alopurinol, por exemplo.

9. Dermatite numular

Imagem ilustrativa número 10

Esse tipo de dermatite consiste no surgimento de manchas arredondadas vermelhas, rosas ou marrons, que ardem ou coçam e que evoluem para bolhas e crostas. A dermatite numular geralmente surge nos braços, pernas, mãos ou tronco.

Embora ainda não se saiba a causa desse tipo de dermatite, acredita-se que seja causada por fatores como alergias, infecções bacterianas, pele extremamente seca, banhos quentes, uso de sabonetes e outros produtos que ressecam a pele.

10. Dermatite por mariposa ou dermatite por Hylesia

Imagem ilustrativa número 11

A dermatite por mariposa é causada pela mariposa da espécie Hylesia, que possui hábito noturno e que, durante o voo, libera cerdas, que podem penetrar profundamente a pele e levar à coceira intensa e vermelhidão local, principalmente à noite.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da dermatite deve ser feito por um clínico geral ou dermatologista, através da avaliação da pele e do histórico de saúde familiar e da pessoa.

Para confirmar o diagnóstico, o médico também pode solicitar alguns testes e exames como biópsia de pele, teste cutâneo de alergia e exame de sangue para avaliar as funções da tireoide e a dosagem de IgE, que é uma proteína que, em altas concentrações, está relacionada com alergias.

Causas da dermatite

As principais causas da dermatite são:

  • Alergia a pólen, cosméticos, látex ou picada de insetos;
  • Efeitos colaterais de remédios;
  • Exposição à fumaça de cigarro ou poluição;
  • Banhos quentes;
  • Contato com tecidos sintéticos;
  • Produtos de limpeza, como detergente e desinfetantes;
  • Depressão;
  • Mudança do clima;
  • Intolerância ao glúten;
  • Uso de sabonetes, shampoo e perfumes;
  • Fatores genéticos;
  • Produtos de cabelo contendo formol ou parafenilenodiamina (PPD).

Além disso, a dermatite também pode ser causada pela má circulação sanguínea ou pelo uso de cremes, pomadas e sprays contendo antibióticos ou corticosteróides.

Como é o tratamento

O tratamento da dermatite deve ser feito sob a orientação do clínico geral, ou dermatologista, e varia conforme a causa dessa condição, incluindo repouso, dieta ou o uso de remédios, cremes e shampoos.

1. Pomadas ou cremes

Pomadas e cremes com corticoide ou anti-histamínicos, como propionato de clobetasol ou triancinolona ou dexametasona, podem ser indicados para reduzir a inflamação da pele e aliviar os sintomas da dermatite atópica, dermatite de contato, dermatite seborreica, dermatite herpetiforme e dermatite esfoliativa.

Além disso, também pode ser indicado o uso de cremes emolientes ou com ureia para ajudar no tratamento da dermatite atópica, dermatite de contato e dermatite esfoliativa.

Já para o tratamento da dermatite de fraldas, o médico pode prescrever o uso de pomadas com zinco na região afetada para proteger a pele do bebê, facilitando a cicatrização.

2. Shampoos

Shampoos contendo corticoides, como hidrocortisona, fluocinolona, clobetasol ou desonida,  geralmente são indicados para aliviar os sintomas da dermatite seborreica. Veja outros shampoos para dermatite seborreica.

3. Remédios

O uso de remédios corticoides e anti-histamínicos orais podem ser prescritos pelo médico para diminuir as coceiras e as inflamações na dermatite atópica e de contato. Já o tratamento da dermatite esfoliativa deve ser feito com a administração de corticoides diretamente na veia, em ambiente hospitalar.

O médico também pode indicar remédios contendo hesperidina e diosmina, para tratar os sintomas causados pela insuficiência venosa na dermatite ocre.

Além disso, o uso de antibióticos orais também podem ser indicados para o tratamento da dermatite de estase, dermatite herpetiforme e dermatite perioral

4. Dieta

Para o tratamento da dermatite herpetiforme deve-se fazer uma dieta pobre em glúten, excluindo o trigo, a cevada e a aveia da alimentação. Já para tratar a dermatite  atópica, é recomendado evitar alimentos que podem causar alergias, como camarão, amendoim ou leite.

5. Repouso

O repouso é indicado no caso de dermatite ocre, sendo também indicado que a pessoa use meias elásticas e fique com as pernas elevadas para evitar o acúmulo de sangue.

Outros cuidados durante o tratamento

Alguns cuidados que são importantes durante o tratamento da dermatite são:

  • Evitar o contato com materiais ou substâncias que causam alergia na pele;
  • Não tomar banho com água muito quente;
  • Evitar coçar a região afetada;
  • Usar sabonetes e detergentes neutros;
  • Evitar o uso de perfumes.

É também importante evitar a ingestão de bebidas alcoólicas e de alimentos ricos em gordura e açúcar, como salsicha, linguiça, biscoitos ou presunto, por exemplo. Isso porque esses alimentos promovem a inflamação na pele, dificultando a cicatrização da dermatite.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Karla S. Leal - Nutricionista, em janeiro de 2023. Revisão clínica por Dr. Leonardo Rotolo Araújo - Dermatologista, em janeiro de 2023.

Bibliografia

  • TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHIN. Perioral Dermatitis. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK525968/>. Acesso em 19 jan 2023
  • TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHIN. Seborrheic Dermatitis. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK551707/>. Acesso em 19 jan 2023
Mostrar bibliografia completa
  • TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHIN. Exfoliative Dermatitis. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK554568/>. Acesso em 19 jan 2023
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE DERMATOLOGIA. Eczema. Disponível em: <https://www.sbd.org.br/doencas/eczema/>. Acesso em 19 jan 2023
  • TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Contact Dermatitis. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK459230/>. Acesso em 19 jan 2023
  • CLEVELAND CLINIC. Health librady: dermatitis. Disponível em: <https://my.clevelandclinic.org/health/articles/4089-dermatitis#management-and-treatment>. Acesso em 19 jan 2023
  • TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING;. Allergic Contact Dermatitis. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK532866/>. Acesso em 19 jan 2023
  • TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Atopic Dermatitis. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK448071/>. Acesso em 19 jan 2023
  • TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Dermatitis Herpetiformis. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK493163/>. Acesso em 19 jan 2023
  • TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Diaper Dermatitis. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK559067/>. Acesso em 19 jan 2023
  • TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Nummular Dermatitis. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK565878/>. Acesso em 19 jan 2023
Revisão clínica:
Dr. Leonardo Rotolo Araújo
Dermatologista
Dermatologista, graduado pela Unisul, com CRM-RJ 100411-5 e membro da SBD e SBCD. Coordenador da Dermatologia do Hospital Caxias D'Or.

Tuasaude no Youtube

  • 6 causas de COCEIRA e como tratar - com Dr. Aline Bressan Dermatologista

    08:27 | 35199 visualizações