Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que fazer em caso de trombose placentária

O principal sintoma da trombose na placenta é a ausência de movimentos fetais e, por isso, quando acontece, é recomendado ir imediatamente ir ao pronto-socorro para fazer um ultrassom e identificar o problema, iniciando o tratamento adequado.

Normalmente, o tratamento para a trombose placentária inclui o uso de remédios anticoagulantes, como varfarina, para manter o sangue fino e prevenir a formação de novos trombos, garantindo que o bebê e a mãe não correm risco de vida.

Além disso, durante o tratamento, o obstetra pode aconselhar alguns cuidados que ajudam a manter o sangue mais fino, como:

  • Comer alimentos ricos em vitamina E, como óleo de gérmen de trigo, avelã ou sementes de girassol. Veja outros alimentos em: Alimentos ricos em vitamina E.
  • Utilizar meias de compressão;
  • Evitar cruzar as pernas;
  • Não comer alimentos muito gordurosos, como queijos amarelos e embutidos, ou alimentos ricos em vitamina K, como espinafres e brócolis. Veja uma lista mais completa: Alimentos fonte de vitamina K.

Já nos caos mais graves, em que a trombose afeta uma região muito grande da placenta, por exemplo, a gestante pode precisar ficar internada na maternidade até ao momento do parto para fazer uma avaliação constante. Geralmente, existe maior chances de sobrevivência quando o feto tem mais de 24 semanas, pois o obstetra pode fazer um parto prematuro quando o risco de vida é muito elevado.

Placenta normalPlacenta normal
Placenta com coágulosPlacenta com coágulos

Causas da trombose placentária

A trombose na placenta ocorre quando o sangue coagula em alguma veia ou artéria da placenta e o oxigênio e os nutrientes não chegam em quantidades suficientes ao feto, podendo provocar malformações do feto, nascimento antes do tempo e até aborto.

Geralmente, a trombose na placenta ocorre em grávidas que apresentam o sangue mais grosso do que o normal, como no caso de doenças da coagulação, e por isso, é recomendado fazer um exame de coagulação do sangue para avaliar o risco de desenvolver trombose na placenta durante a gravidez e iniciar o tratamento com remédios anticoagulantes.

Sintomas da trombose placentária

O principal sintoma de trombose na placenta é a diminuição ou ausência dos movimentos do bebê na barriga. No entanto, na maioria dos casos, a gestante não sente sintomas de trombose na placenta e, por esta razão, deve ir a todas as consultas de pré-natal para acompanhar o desenvolvimento do bebê através de ultrassons.

Nos casos em que a mulher deixa de sentir os movimentos do bebê deve ir imediatamente ao ponto-socorro ou ao obstetra que acompanha a gravidez para verificar o seu estado de saúde e o do bebê.

Quando o trombo se encontra no cordão umbilical, os sintomas são semelhantes. Veja quando isso pode acontecer em:

Mais sobre este assunto:
Carregando
...