O que você precisa saber?

Como diferenciar a tristeza da depressão

Estar triste é diferente de estar com depressão, sendo que a tristeza é um sentimento normal que pode surgir em qualquer ocasião, principalmente quando se tem um desgosto como perder o celular, tirar nota vermelha ou assistir à derrota na final do time, por exemplo e, esse sentimento é passageiro sem precisar de tratamento.

Já a depressão é uma doença psicológica que gera tristeza profunda desproporcional à importância do fator que causou a doença e persiste além de um período de tempo justificável, que normalmente ultrapassa 2 semanas. Além disso, também surgem outros sintomas como diminuição da atenção, perda de peso e dificuldade em dormir, por exemplo.

A depressão tem cura, mas é necessário seguir o tratamento indicado pelo médico que inclui o uso de antidepressivos e fazer sessões de psicoterapia durante pelo menos 6 meses.

Principais sintomas de depressão

A depressão pode causar alterações a nível psicológico, físico e comportamental, como:

Sintomas de depressãoSintomas de depressão
  • Sensação de tristeza profunda e crises de choro;
  • Pessimismo, sentimentos de culpa e baixa autoestima;
  • Perda de interesse por atividades que antes davam prazer, manifestando perda de energia, desânimo, apatia e cansaço excessivo;
  • Dificuldade de concentração e de tomar decisões;
  • Sentimentos de medo, culpa, inutilidade ou fracasso, prevalecendo falta de esperança;
  • Irritabilidade, ansiedade e ataques de raiva;
  • Lenificação que afeta o pesamento e a fala;
  • Problemas de sono, principalmente insônia acordando de noite e não voltando a adormecer ou sonolência excessiva;
  • Perda ou aumento de mais de 5% do peso corporal sem razão aparente, manifestando desejo exagerado para comer doces;
  • Diminuição da vontade sexual;
  • Dor de cabeça e no corpo e sensação de aperto no peito e peso nas pernas.

Desta forma, todos estes sintomas afetam o trabalho e as atividades do dia a dia e, pensamentos na morte e tentativas de suicídio podem ocorrer quando se está muito deprimido.

Como é feito o diagnóstico de depressão

O diagnóstico de depressão tem de ser feito por um psiquiatra e o médico pode identificar uma depressão leve, moderada ou grave, sendo que a gravidade varia com a quantidade de sintomas presentes.. Assim, a depressão pode ser:

  • Leve - quando apresenta 2 sintomas principais e 2 sintomas secundários;
  • Moderada - quando apresenta 2 sintomas principais e 3 a 4 sintomas secundários;
  • Grave - quando apresenta 3 sintomas principais e mais de 4 sintomas secundários.
Diagnóstico segundo Classificação internancional de Doenças - CID-10Diagnóstico segundo Classificação internancional de Doenças - CID-10

Segundo o diagnóstico o tratamento deve ser ajustado aos sintomas presentes.

Como é feito o tratamento para depressão

O tratamento para depressão é feito com o uso de medicamentos antidepressivos recomendados pelo psiquiatra e realizando sessões de psicanálise que devem ser realizadas semanalmente por um psicólogo.

O tratamento deve ser feito durante pelo menos 6 meses e mesmo que se verifiquem melhoras ao longo do tratamento é necessário manter o tratamento para curar a doença. Além disso, existem alguns alimentos como o tomate ou o chocolate que podem ajudar a vencer mais rapidamente a depressão. Veja uma lista de alimentos que ajudam no tratamento.

Remédios usados para tratar a depressão

Alguns exemplos de antidepressivos recomendados pelo médico incluem Fluoxetina, Sertralina, Paroxetina, Citalopram, Amoxapina ou Bupropiona. No entanto, pode ser necessário tomar ansiolíticos para dormir e controlar a ansiedade, como Diazepam ou Xanax, por exemplo.

Estes remédios só devem ser utilizados sob orientação médica, pois podem causar efeitos colaterais, como tremores ou sonolência excessiva e, normalmente, o médico indica uma dose inicial mais baixa que vai aumentando até que a quantidade de medicamento no organismo seja o suficiente para manter a doença controlada.

Além disso, é muito frequente que os pacientes comecem a apresentar melhora do quadro depressivo após 1 mês de tratamento, mas deve-se esperar ao menos 2 meses para avaliar a necessidade da troca do medicamento por ele não estar tendo o resultado esperado ou indicar o indivíduo para uma consulta de avaliação mental com o psiquiatra.

Veja mais dicas para saber Como sair da depressão.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...