O que você precisa saber?

5 Principais causas de depressão

A depressão normalmente é causada por alguma situação perturbadora ou estressante que ocorre na vida, como morte de um familiar, problemas financeiros ou divórcio. No entanto, também pode ser provocada pelo uso de alguns remédios, como Prolopa, ou em caso de doenças graves, como câncer ou HIV, por exemplo.

A depressão pode surgir em homens e mulheres de todas as idades, mas também pode afetar adolescentes ou idosos e, os 5 principais motivos de depressão incluem:

1. Acontecimentos marcantes na vida

5 Principais causas de depressão

Acontecimentos marcantes como divórcio, desemprego e o fim de um relacionamento amoroso são causas frequentes de depressão, mas as situações que favorecem o estresse prolongado, como discussões frequentes no trabalho ou em casa também pode levar à depressão porque faz com que a pessoa passe a duvidar de si mesma e de suas capacidades.

  • Como vencer: Encontre forças e siga em frente, por vezes um trabalho novo é muito melhor do que aquele antigo, que apesar de pagar bem, não era agradável. Busque o lado positivo, se está desempregado, pense que agora pode encontrar um novo local para trabalhar, tem a possibilidade de mudar de ramo ou de abrir seu próprio negócio, por exemplo.

2. Bulling ou chantagem emocional

Os traumas emocionais que podem surgir quando se é vítima de bulling ou sofre uma chantagem emocional também pode levar à depressão, porque quando a pessoa ouve frequentemente insultos com o passar do tempo, ela pode realmente acreditar que eles são verdade, diminuindo sua auto estima o que consequentemente favorece a depressão.

  • Como vencer: Conte para um familiar ou amigo de confiança sobre o que está acontecendo com você e tentem juntos buscar uma solução plausível. Impor limites para se defender deve ser a primeira arma de defesa.

3. Doenças graves

5 Principais causas de depressão

O diagnóstico de doenças graves como AVC, demência, ataque cardíaco ou HIV, por exemplo, também pode causar depressão porque é preciso lidar com o preconceito, enfrentar tratamentos dolorosos ou ter que conviver diariamente com o medo de morrer. E quando se trata de doenças crônicas como diabetes, síndrome do intestino irritável ou lúpus, existem maiores chances de ficar deprimido porque é preciso mudar a alimentação, deixando para trás alimentos que gosta mas que agora são prejudiciais.

Além disso, os familiares que convivem com uma pessoa com câncer ou que tratam diariamente de pessoas totalmente dependentes também podem ficar deprimidos devido ao cansaço físico ou mental, sofrendo constantemente com o receio de perder o ente querido.

  • Como vencer: Além de aprender a lidar com as necessidades e cuidados impostos pela doença é preciso se esforçar para encontrar o bem-estar mesmo em suas limitações. Pequenos passeios ao ar livre, assistir a um filme que gosta ou ir tomar um sorvete podem ser úteis para trazer um pouco mais de alegria. Uma dica muito interessante é ter algum tempo semanalmente para fazer algo que realmente gosta.

4. Alterações hormonais

As alterações hormonais, principalmente a diminuição de estrogênios, que ocorre durante a gravidez, no pós-parto e na menopausa podem potenciar uma depressão. Além disso, a falta de ômega 3 também pode levar à depressão porque diminui a capacidade da pessoa controlar suas emoções e o humor.

  • Como vencer: Normalizar os níveis de hormônios é o segredo para se sentir melhor, durante a gravidez e no pós parto não é possível recorrer a medicamentos mas estratégias como aumentar o consumo de alimentos ricos em triptofano e serotonina pode ser muito útil para se sentir melhor.

5. Uso de remédios

5 Principais causas de depressão

O uso frequente de remédios como Prolopa, Xanax, Zocor e Zovirax, podem causar depressão devido a diminuição da produção da serotonina, que é um hormônio responsável pela sensação de bem-estar. Mas isso não significa que todas as pessoas que tomam esses remédios ficam com depressão. Veja mais remédios que causam depressão.

  • Como vencer: O ideal é substitui o medicamento por outro que não tenha este efeito colateral mas o médico pode receitar antidepressivos se não for possível a substituição. 

Quando procurar um psicólogo

É indicado marcar uma consulta com um psicólogo quando os sintomas de depressão, como choro constante, cansaço excessivo ou pessimismo estão presentes por mais de 2 semanas e a pessoa não consegue ultrapassar esta fase sozinha.

O psicólogo fará uma avaliação e irá indicar algumas estratégias que podem ser úteis para passar por esta fase mais rápido. As sessões devem ser semanais e podem durar de 6 meses à 1 ano. No entanto, só quem pode indicar medicamentos antidepressivos é o psiquiatra e por isso este médico também pode ser consultado.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...