Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Depressão na gravidez

A depressão na gravidez é um transtorno psicológico que atinge as mulheres durante o período gestacional e que se caracteriza por variações de humor, ansiedade, tristeza e desinteresse pela gravidez.

As causas da depressão na gravidez podem ser as variações hormonais, que ocorrem durante a gestação, além de vida estressante, gravidez complicada, violência doméstica, problemas de fertilidade ou episódio de aborto anterior.

A depressão na gravidez afeta o bebê, pois as mães deprimidas têm maiores alterações hormonais, menos cuidado com a alimentação e com a saúde, o que prejudica o desenvolvimento do bebê e pode levar a aborto ou parto prematuro.

A depressão na gravidez tem cura e o seu tratamento deve ser indicado pelo médico psiquiatra após avaliação da mulher e das condições da sua gravidez. Saiba como o nervosismo pode afetar o bebê.

Sintomas da depressão na gravidez

Os sintomas da depressão na gravidez podem ser:

  • Tristeza;
  • Ansiedade;
  • Crises de choro;
  • Perda de interesse pela atividades diárias;
  • Irritabilidade;
  • Distúrbios do sono como insônia ou sonolência exagerada;
  • Excesso ou falta de apetite;
  • Sentimentos de culpa;
  • Pensamentos de morte ou suicídio.

As variações de humor durante a gravidez são normais, pois resultam das alterações dos níveis hormonais que a mulher sofre nesta fase. Porém, se estas variações se mantiverem por muitas semanas, ou meses, a mulher deve consultar o seu médico obstetra para avaliar a situação e verificar se pode estar com depressão.

Muitas vezes, a depressão na gravidez leva a afastamento do trabalho, pois a mulher não consegue fazer as atividades diárias e cansa-se facilmente.

Tratamento da depressão na gravidez

O tratamento da depressão na gravidez pode ser feito com sessões de psicoterapia que melhoram a qualidade de vida e aumentam a autoconfiança das mulheres. Terapias alternativas, como acupuntura, também estão indicadas para tratar depressão.

O uso de medicamentos antidepressivos como a Fluoxetina deve ser evitado na gravidez, pois trazem riscos para o desenvolvimento do bebê. Porém, em casos graves de depressão na gravidez, o médico pode avaliar o risco-benefício e indicar à mulher o melhor medicamento.

A atividade física, a alimentação saudável e o apoio familiar são outras formas de tratar a depressão na gravidez.

Veja também:

Mais sobre este assunto:


Carregando
...