Como ajudar alguém com depressão

Revisão médica: Dr. Gonzalo Ramirez
Clínico Geral e Psicólogo
setembro 2020

Quando um amigo ou familiar está passando por uma depressão, para ajudar é importante se informar sobre o assunto, deixar o outro confortável para falar sobre o que está acontecendo, fornecer apoio emocional e recomendar que a ajuda psicológica ou psiquiátrica seja procurada.

O tratamento da depressão quando acompanhada por um destes profissionais, em conjunto com o apoio familiar e da rede de amigos, pode ajudar o outro a atravessar este período de forma mais rápida, impedindo que o caso se agrave. Saiba como é feito o tratamento da depressão.

Algumas ações podem ajudar a conviver com uma pessoa deprimida, e ajudá-la a lidar com a depressão, como:

1. Procurar informações sobre a depressão 

Procurar informações profundas e completas sobre o que é a depressão, os tipos existentes e quais os sinais e sintomas que este transtorno psicológico pode apresentar, é o primeiro passo para ajudar alguém que está passando por um episódio depressivo, evitando assim, que ocorra alguns comportamentos e falas que podem ser prejudiciais para a pessoa deprimida. Entenda melhor o que é a depressão e quais os sinais.

É importante obter informações de fontes oficiais, assim como de especialistas sobre o tema, como psicólogos ou psiquiatras, para que dessa forma se tenha informações corretas e, assim, seja possível oferecer uma ajuda maior à pessoa que tem depressão.

Além disso, buscar mais informações pode também ajudar a explicar para a pessoa que o que se sente tem tratamento e melhora. É importante não adotar o papel de terapeuta, já que isso poderia piorar o quadro depressivo, e, por isso, é recomendado limitar-se às informações sobre aquilo que se tem segurança e que foi obtido de fontes confiáveis.

2. Deixar o outro confortável 

Permitir que o outro fale ou não sobre a situação, deixando-o confortável é de grande importância quando existe a vontade de ajudar alguém que está passando pelo episódio depressivo. É comum que surjam dúvidas sobre como as coisas aconteceram e porque aconteceram, no entanto, a pessoa pode se envergonhar das razões que desencadearam o transtorno, mas também podem não ter a resposta para essa pergunta. 

É importante não pressionar a pessoa para falar e nem fazer perguntas que possam a deixar desconfortáveis, já que isso pode interferir no vínculo de confiança que está sendo criado.

3. Recomendar que procure um terapeuta 

A depressão é um transtorno psicológico incapacitante, mas que pode ser controlada e ter os sinais e sintomas reduzidos quase até o desaparecimento, e isso só é possível por meio da psicoterapia, seja com um psicólogo ou com um psiquiatra, que irá instruir a pessoa com depressão a entender o que está acontecendo e a lidar de forma racional com o sofrimento que é sentindo neste transtorno.

4. Fazer convites para técnicas de relaxamento 

A maior parte dos casos de depressão têm algum grau de ansiedade, mesmo que os sintomas não sejam visíveis, por isso deixar um convite aberto para a prática de uma técnica de relaxamento, que normalmente é feita em dupla, poderá ajudar a pessoa que está passando pelo episódio depressivo, a se sentir melhor, desde que seja como um complemento ao tratamento indicado pelo profissional.

A meditação, yoga, musicoterapia e aromaterapia por exemplo, são técnicas de relaxamento capazes de reduzir os níveis de estresse no corpo, diminuir dores musculares e aumentar a produção de serotonina, hormônio capaz de gerar bem estar. Saiba outras técnicas que ajudam a tratar a depressão e ansiedade

5. Estimular que continue o tratamento 

Mesmo após o início do tratamento, não é possível garantir em quanto tempo a pessoa poderá se sentir melhor, uma vez que todos possuem diferentes demandas e níveis de depressão, o que faz com que a pessoa que está em tratamento se sinta desmotivada e não queria continuar, por não ver os resultados.

Cabe a quem quer ajudar, tentar tornar esta situação menos incômoda como apoiar que o outro não falte, reforçar o quanto é necessário ou se oferecer para acompanhar o outro até a terapia por exemplo. 

6. Estar presente

Mesmo que pessoa afetada pela depressão queira se isolar e evite todo o contato, deixar claro que está disponível quando for necessário, sem a pressão de marcar dia e hora, pode fazer com que o outro se sinta menos sozinho e mais à vontade para solicitar a companhia quando achar que pode ser bom pra si. 

Quando procurar ajuda médica

É importante procurar ajuda médica quando a pessoa apresenta comportamentos e pensamentos que possam colocar a sua vida em risco. Assim, é recomendado que seja indicada avaliação do psiquiatra ou intervenção no hospital quando a pessoa expressa questões relacionadas à morte, suicídio ou ao fato que querer não ter nascido, quando é verificado o consumo excessivo de bebidas alcoólicas ou drogas ilícitas, alteração nos hábitos de sono e comportamentos de risco como dirigir em alta velocidade, por exemplo.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em setembro de 2020. Revisão médica por Dr. Gonzalo Ramirez - Clínico Geral e Psicólogo, em setembro de 2020.

Bibliografia

  • BMC PSYCHIATRY. Brief multifamily Psychoeducation for family members of patients with chronic major depression: a randomized controlled trial. BMC Psychiatry. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6013880/>. Acesso em 08 set 2020
  • MENTAL HEALTH AND WELLBEING. How to help someone with depression. Disponível em: <https://www.nhs.uk/conditions/stress-anxiety-depression/signs-someone-is-depressed/>. Acesso em 08 set 2020
Revisão médica:
Dr. Gonzalo Ramirez
Clínico Geral e Psicólogo
Clínico geral pela UPAEP com cédula profissional nº 12420918 e licenciado em Psicologia Clínica pela UDLAP nº 10101998.

Tuasaude no Youtube

  • Depressão na Adolescência · como identificar

    09:43 | 39973 visualizações