Alergia: o que é, tipos, sintomas e tratamento

Atualizado em fevereiro 2024

A alergia é uma reação inflamatória causada por uma resposta exagerada do sistema imunológico a substâncias, como pólen, alimentos, pelo de animais, medicamentos, insetos e ácaros, por exemplo.

Os sintomas de alergia variam conforme o tipo dessa condição, podendo incluir coceira e bolinhas elevadas na pele, diarreia, tosse, espirros e coriza. Em casos graves, a alergia pode causar anafilaxia, uma condição que provoca inchaço nos lábios e língua, sensação de bolo na garganta e dificuldade para respirar e desmaio.

Leia também: Anafilaxia: o que é, sintomas, causas e tratamento tuasaude.com/o-que-e-anafilaxia

Assim, na presença de sintomas indicativos de alergia, é importante consultar o alergologista ou imunologista para fazer uma avaliação completa e, se necessário, indicar o tratamento adequado, que pode incluir o uso de pomadas, medicamentos anti-histamínicos, antitérmicos, descongestionantes e imunoterapia.

Imagem ilustrativa número 1

Principais sintomas

Os principais sintomas de alergia são:

  • Coceira na pele, nariz, olhos ou garganta;
  • Coriza;
  • Manchas vermelhas na pele;
  • Lacrimejamento dos olhos;
  • Tosse;
  • Inchaço;
  • Diarreia;
  • Espirros.

Os sintomas de alergia variam conforme a substância que causa essa condição e pode afetar a pele, as vias aéreas, os seios nasais e o sistema digestivo.

Além disso, as reações alérgicas podem variar de leves a graves. Nos casos graves, a alergia pode provocar a anafilaxia, uma condição que causa inchaço nos lábios e língua, sensação de bolo na garganta e dificuldade para respirar e desmaio, podendo levar ao óbito.

Teste online de sintomas

Para saber as chances de ter uma alergia, por favor, selecione os sintomas que apresenta:

  1. 1. Vermelhidão na pele
  2. 2. Coceira no corpo
  3. 3. Nariz escorrendo e/ou entupido
  4. 4. Tosse seca ou espirros
  5. 5. Refluxo ou sensação de queimação na garganta
  6. 6. Dor no abdome
  7. 7. Diarreia
  8. 8. Náusea e/ou vômitos
  9. 9. Chiado no peito e/ou falta de ar
  10. 10. Inchaço em partes do corpo, como boca, rosto ou pescoço
  11. 11. Ingeriu alimentos que não costuma comer nas últimas horas?
  12. 12. Teve contato com produtos de limpeza, cosméticos, mofo, poeira ou pelos de animais nas últimas horas?
  13. 13. Existem períodos de melhora ou piora dos sintomas?

Esta é uma ferramenta que serve apenas como orientação. Por isso, não deve substituir a consulta com o dermatologista, alergista, pediatra ou clínico geral.

Tipos de alergia

Os principais tipos de alergia, conforme a causa dessa condição são:

1. Alergia na pele

A alergia na pele é uma reação inflamatória que surge devido a uma resposta exagerada do sistema imunológico a substâncias, como desodorante, látex, pelo de animais, alimentos, sol ou frio, ou picadas de insetos, causando sintomas como vermelhidão, coceira e bolinhas brancas ou vermelhas na pele, irritação e descamação.

Os diferentes tipos de alergia na pele são:

  • Dermatite de contato: Ocorre após o contato com substância ou objeto irritante, como cosméticos, perfumes, sabonete, produto de limpeza ou bijuteria, por exemplo;
  • Dermatite atópica: Alguns fatores podem favorecer os sintomas da dermatite atópica são mudança no clima, fumaça, poluição, detergentes e contato com tecidos sintéticos;
  • Alergia ao suor: É causada por uma resposta do sistema imunológico contra antígenos presentes no suor;
  • Alergia no rosto: Pode acontecer devido ao contato de alguma substância com a pele, reação a produtos cosméticos, uso de medicamentos ou ingestão de alimentos;
  • Alergia ao calor: Pode ser causada por exposição ao sol, exercícios físicos, banhos quentes, consumo de alimentos picantes ou quentes e bebidas alcoólicas, por exemplo.

Além disso, existe também a alergia a água, a picada de insetos, a camisinha, ao látex, e ao absorvente, que é um tipo de irritação causada pelo aumento da temperatura e umidade, e a presença de compostos como o próprio material do absorvente ou alguma substância no absorvente, como perfumes e inibidores do odor.

2. Alergia emocional

A alergia emocional é uma condição que pode piorar a resposta alérgica do organismo, pois os hormônios relacionados com o estresse e ansiedade, como o cortisol, causam o aumento da resposta exagerada do sistema imunológico. A alergia emocional pode causar principalmente sintomas na pele, como coceira e vermelhidão.

Leia também: Alergia emocional: o que é, sintomas, causas e tratamento tuasaude.com/alergia-emocional

3. Alergia alimentar

A alergia alimentar é uma reação inflamatória que surge após o contato com alguma substância presente em alimentos ou bebidas. Assim, os tipos de alergia alimentar são:

  • Alergia a proteína do leite: É uma alergia a uma ou mais proteínas do leite de vaca e acontece, principalmente, quando o bebê ou a criança ingere ou tem contato com o leite de vaca;
  • Alergia a camarão: Pode ser identificada a partir de sintomas que surgem após sentir o cheiro ou consumir o camarão. Geralmente, pessoas com alergia a camarão também são alérgicas a outros frutos do mar, como ostras, lagosta e mariscos;
  • Alergia a amendoim: Ocorre quando o sistema imunológico identifica as proteínas do amendoim como algo prejudicial. Esse tipo de alergia pode acontecer com a ingestão, inalação ou contato na pele com o amendoim;
  • Alergia a ovo: É uma reação do sistema imune às proteínas presentes na clara do ovo, causando uma reação alérgica.

A alergia alimentar pode causar sintomas como coceira e vermelhidão na pele, placas avermelhadas e inchadas na pele, inchaço nos lábios, nariz entupido, coriza, diarreia ou prisão de ventre. Conheça todos os sintomas da alergia alimentar.

4. Alergia a medicamentos

A alergia a medicamentos acontece quando o sistema imunológico reage exageradamente a um medicamento, produzindo anticorpos para tentar combater e eliminar essa substância do corpo.

Alguns dos sintomas de alergia a medicamentos incluem coceira na pele, olhos vermelhos e lacrimejando, rosto e/ou garganta inchados, tontura e sensação de desmaio, por exemplo.

5. Alergia respiratória

A alergia respiratória é caracterizada por uma resposta exagerada do sistema imunológico a substâncias como pó, pólen, pelos de animais, ácaros ou fungos, por exemplo, agravando doenças respiratórias.

  • Rinite alérgica: É uma inflamação da mucosa do nariz após o contato com substâncias como poeira, pelo de animais, pólen ou algumas plantas, por exemplo;
  • Sinusite alérgica: É a inflamação dos seios da face causada por alergias a ácaro, poeira ou alimentos, resultando em uma resposta exagerada do sistema imunológico contra esses alérgenos;
  • Alergia a gato e cachorro: Acontece devido a inalação de pelos, pele descamada e resíduos de gatos ou cachorros.

Esse tipo de alergia pode causar sintomas como secreção nasal, espirros constantes, coceira no nariz, olhos e garganta, dor de cabeça e tosse seca, por exemplo. Confira outros sintomas da alergia respiratória.

6. Alergia no olho

A alergia no olho, também chamada de alergia ocular, pode causar sintomas como olhos vermelhos, ardência, coceira, lacrimejamento, sensação de vista embaçada e sensibilidade à luz, podendo acontecer apenas em um ou nos dois olhos.

A alergia no olho pode ser causada pelo uso de maquiagem fora do prazo de validade, contato com pelo de animais ou poeira, ou devido à exposição à fumaça de cigarro ou perfume forte, por exemplo.

Alergia em bebê

A alergia no bebê pode ser causada por picada de insetos, calor, pelo contato da pele com alguns tecidos ou uso de produtos, como talco, shampoo, creme hidratante ou amaciantes para roupas.

Além disso, o bebê também pode ter alergia alimentar, uma reação do sistema imune à ingestão de leite de vaca ou derivados, ovos, alimentos à base de trigo e/ou soja, nozes, amendoim, peixe ou frutos do mar, por exemplo.

Conforme o tipo dessa condição, a alergia no bebê pode causar bolinhas vermelha na pele, coceira no corpo, coriza, diarreia, inchaço na língua, lábios e rosto.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da alergia é feito pelo alergologista ou imunologista através da avaliação dos sintomas e sinais apresentados, e do histórico de saúde da pessoa.

Se deseja confirmar o risco de alergia, marque uma consulta com o alergologista mais perto de você:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Alergologistas e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Para confirmar o diagnóstico, o médico também pode solicitar alguns exames como teste de alergia, como Prick test e exame de sangue, para identificar o tipo de alergia; teste de função pulmonar, para avaliar a respiração; e a radiografia dos pulmões ou seios da face.

Como é feito o tratamento

O tratamento da alergia varia conforme a causa dessa condição e inclui o uso de pomadas, medicamentos orais, imunoterapia, descongestionantes e remédios caseiros.

1. Pomadas e cremes

Algumas pomadas e cremes que podem ser prescritas pelo médico para tratar a alergia na pele são as que contêm corticoides, como a hidrocortisona ou mometasona, anti-histamínicos, como maleato de dexclorfeniramina, e imunossupressores, como o pimecrolimo ou tacrolimo. Essas pomadas aliviam os sintomas como coceira, vermelhidão ou inchaço na pele.

2. Medicamentos orais

Alguns medicamentos orais que podem ser indicados pelo médico para tratar a alergia são:

  • Anti-histamínicos: Indicados em casos de alergia respiratória, alimentar, na pele ou nos olhos, na forma de comprimido ou xarope, como loratadina, bilastina, cetirizina ou hidroxizina;
  • Corticoides: Diminuem a inflamação, sendo geralmente prescritos em casos de alergias graves. Estes medicamentos se encontram na forma de comprimidos, xaropes, gotas orais, como prednisolona, betametasona ou deflazacorte;
  • Anti-inflamatórios, como ibuprofeno: Recomendados para diminuir a inflamação dos seios nasais, em casos de sinusite alérgica;
  • Descongestionante: Encontrado na forma de comprimidos, cápsulas, xarope ou solução oral em gotas, como fenilefrina e pseudoefedrina, é indicado para;
  • Antitérmicos: Paracetamol ou Novalgina, prescritos em casos de febre.

Já em casos de alergias graves, o tratamento deve ser feito o mais depressa possível, com a injeção de adrenalina no músculo, anti-histamínicos e corticoides, como difenidramina, metilprednisolona ou hidrocortisona, por via intramuscular ou endovenosa, e o uso de uma máscara de oxigênio para ajudar na respiração.

3. Descongestionante

O descongestionante oral, como pseudoefedrina e fenilefrina, é um remédio diminui a inflamação das membranas nasais e a produção de muco, sendo indicado para aliviar a sensação de nariz entupido ou escorrendo, que pode ser causada por rinite ou sinusite alérgica, por exemplo.

Já o descongestionante nasal, como a oximetazolina, nafazolina e a fenilefrina são aplicados no nariz, e também provocam um efeito descongestionante rápido. No entanto, o uso por mais de 3 dias desses descongestionantes podem causar a congestão nasal rebote, que é quando a mucosa do nariz aumenta a produção de muco por perceber que a secreção diminui, e assim, o desconforto pode piorar.

4. Imunoterapia

A imunoterapia, ou vacina para alergia, é um tratamento feito com a administração de injeções que contém pequenas quantidades das substâncias que provocam a alergia, aumentando gradativamente a dosagem, o que faz com que o sistema imune reaja menos ou deixe de reagir contra os alérgenos específicos.

Esse tratamento é indicado para diminuir os sintomas de alergia em pessoas com rinite, asma, eczema atópico, alergia a picadas de insetos ou ao látex, por exemplo.

5. Remédios caseiros

Alguns remédios caseiros para alergia na pele, como compressa de óleo essencial de hortelã-pimenta ou lavar a pele com chá de tanchagem, por exemplo, ajudam a acalmar e hidratar a pele reduzindo os sintomas de coceira, vermelhidão, irritação ou inchaço. Conheça outros remédios caseiros para tratar a alergia na pele.

Para aliviar a coceira nas partes íntimas, causada por alergia nos órgão genitais, pode-se fazer um banho de assento de camomila ou vinagre de maça, ou usar o óleo essencial de melaleuca.

O uso destes remédios caseiros não deve substituir o tratamento indicado pelo médico, sendo apenas um complemento para ajudar a aliviar mais rapidamente os sintomas.

Possíveis complicações

A principal complicação da alergia é a anafilaxia, ou choque anafilático uma reação alérgica grave que surge imediatamente ou após algumas horas, após ao contato a alguma substância alergênica, causando dificuldades para respirar, sensação de garganta fechada, inchaço na boca, língua ou rosto, podendo ser fatal se não for tratada rapidamente.

Por isso, em caso de suspeita de anafilaxia, deve-se procurar o atendimento médico imediatamente ou o pronto-socorro mais próximo para que o tratamento seja feito o mais rápido possível, que geralmente é feito com a aplicação de adrenalina, corticoides e anti-histamínicos injetáveis, soro na veia e broncodilatadores.

Leia também: Choque anafilático: o que é, sintomas, causas e tratamento tuasaude.com/choque-anafilatico