Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Sinais de alergia a proteína do leite de vaca e o que fazer

Para identificar se o bebê tem alergia à proteína do leite de vaca, deve-se observar o aparecimento de sintomas após tomada do leite, que normalmente são vermelhidão e coceira na pele, vômitos fortes e diarreia.

Apesar de também poder surgir em adultos, a alergia ao leite normalmente inicia durante a infância e tende a desparecer após os 4 anos de idade. Mal surjam os primeiros sintomas, deve-se procurar o pediatra para fazer o diagnóstico da doença e iniciar o tratamento para não prejudicar o crescimento da criança.

Sinais de alergia a proteína do leite de vaca e o que fazer

Quais os sintomas de APLV

Dependendo da gravidade da alergia, os sintomas podem surgir alguns minutos, horas ou mesmo dias após a ingestão de leite. Nos casos mais graves, até o contato com o cheiro do leite ou com produtos de cosmética que têm leite na composição podem fazer surgir os sintomas, que são:

  1. Vermelhidão e coceira na pele;
  2. Vômito em forma de jato;
  3. Diarreia;
  4. Fezes com presença de sangue;
  5. Prisão de ventre;
  6. Coceira ao redor da boca;
  7. Inchaço dos olhos e lábios;
  8. Tosse, chiado ou falta de ar.

Como a alergia à proteína do leite de vaca pode causar diminuição do crescimento devido à má alimentação, é importante procurar o médico na presença desses sintomas.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da alergia ao leite de vaca é feito a partir do histórico dos sintomas, do exame de sangue e do teste de provocação oral, em que é dado leite para criança tomar para avaliar o aparecimento da alergia. Além disso, o médico também pode pedir para retirar o leite da dieta da criança para avaliar a melhora dos sintomas.

Também é importante lembrar que o diagnóstico da alergia ao leite pode demorar até 4 semanas para ser feito, pois depende da gravidade da alergia e da velocidade que os sintomas surgem e desaparecem.

Sinais de alergia a proteína do leite de vaca e o que fazer

Em que consiste o tratamento da APLV

O tratamento da alergia ao leite de vaca é feito com a retirada do leite e de seus derivados da dieta, estando proibido também o consumo de alimentos que têm leite na receita, como biscoitos, bolos, pizzas, molhos e sobremesas.

O leite adequado para a criança tomar deve ser indicado pelo pediatra, pois deve ser um leite completo, mas sem apresentar a proteína do leite de vaca que causa alergia. Alguns exemplos de fórmulas lácteas indicadas para estes casos são Nan Soy, Pregomin, Aptamil e Alfaré. Veja qual o leite mais adaptado ao seu bebê.

Caso a fórmula que o bebê esteja tomando não seja completa, o pediatra deve indicar alguns suplementos que devem ser utilizados para evitar a deficiência de vitaminas ou minerais que podem causar doenças como Escorbuto, que é a falta de vitamina C, ou Beribéri, por falta de vitamina B, por exemplo.

O bebê pode ter alergia ao leite da mãe?

Os bebês que são alimentados apenas com leite materno também podem apresentar sintomas de alergia ao leite, pois parte da proteína do leite de vaca consumido pela mãe passa para o leite materno, causando alergia no bebê.

Nestes casos, a mãe deve evitar consumir produtos com leite de vaca, preferindo bebidas e alimentos à base de leite de soja, de preferência enriquecidos com cálcio.

Como saber se é intolerância à lactose?

Para saber se o bebê apresenta alergia ou intolerância à lactose, é preciso observar os sintomas, pois na intolerância à lactose aparecem apenas sintomas ligados à má digestão, como aumento dos gases, cólicas intestinais e diarreia, enquanto na alergia ao leite também surgem sintomas respiratórios e na pele.

Além disso, deve-se levar o bebê ao médico para fazer exames que confirmem o diagnóstico, como exames de sangue e o teste de intolerância à lactose. Saiba como esse teste é feito.

Também é importante lembrar que as chances de o bebê ter alergia ou intolerância ao leite de vaca são maiores quando parentes próximos, como os pais ou avós, também possuem o problema. Veja como alimentar o bebê que tem alergia para evitar problemas de saúde e atraso no crescimento.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem