Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Causas e Tratamentos para Rinite Alérgica

As causas da Rinite Alérgica podem variar de acordo com o local onde a pessoa vive. Normalmente, determinados alérgenos são responsáveis por aumentar a irritação da mucosa nasal, dentre os quais pode-se destacar:

  • Ácaros da poeira doméstica: no Brasil, os ácaros são o principal causador de Rinite Alérgica pois o clima quente e úmido favorece a sua multiplicação, especialmente nos quartos. Os ácaros alimentam-se de todo tipo de matéria orgânica, como papel, lã, pelos de animais, fungos e pele  descamada. Deve-se, portanto, realizar a limpeza do quarto de uma forma mais eficaz e pormenorizada, através de desumidificadores, esterilizadores e aspiradores mais potentes;
  • Pólen das plantas: normalmente as pessoas queixam-se mais no início da primavera, piorando pela manhã e em dias com muito vento. Alguns dizem que melhoram dos sintomas quando chove;
  • Fungos: é também conhecido como “bolor”, existe no ar e se desenvolve mais no Outono. Os alérgicos aos fungos, referem mais queixas à noite, em ambientes úmidos, sentindo-se melhores em ambientes secos;
  • Pêlos e penas de animais domésticos, especialmente gato e cachorro, por isso quem tem alergia não deve ter estes animais dentro de casa;
  • Poluentes ambientais como perfumes, desinfetantes e cloro de piscina, fumaça de cigarro e o ar-condicionado quando não tem seu filtro adequadamente limpo.

Além disso, determinados alimentos podem causar ou piorar as alergias de uma forma geral, os mais comuns são ovo, chocolates, peixes, trigo, glúten, corantes artificiais, leite de vaca, amendoim, dentre outros. Confira uma lista mais completa em: Alimentos que causam ou pioram a alergia

Causas e Tratamentos para Rinite Alérgica

Tratamentos para Rinite Alérgica

O tratamento para rinite alérgica deve englobar aspectos relacionados à limpeza do local onde a pessoa vive ou passa a maior parte do seu tempo, mas também pode ser indicado o uso de remédios e toma de vacinas antialérgicas, que podem até mesmo curar algumas alergias.

Inicialmente deve-se sempre prevenir a ocorrência das crises evitando o contato com os agentes que causam os  sintomas alérgicos. Se a pessoa ainda não sabe quais são os alérgenos, a partir dos 10 anos já pode realizar testes de alergia na pele para identificá-los.

É muito comum as pessoas se acostumarem com os sintomas e só procurarem um médico quando ocorrem problemas mais graves. No entanto, é importante incentivar o tratamento o quanto antes, pois estudos recentes já comprovaram que portadores de Rinite Alérgica, mesmo moderadas, podem prejudicar a atenção e a psicomotricidade.

Remédios para Rinite

Os remédios para rinite devem ser prescritos pelo médico, sempre que a prevenção e o afastamento dos alérgenos não são eficazes. O tratamento vai depender do tipo e da gravidade dos sintomas, da idade e da existência de doenças associadas. Normalmente são utilizados os seguintes medicamentos:

  • Anti-histamínicos orais - bloqueiam os efeitos da histamina que causam a Rinite Alérgica. Normalmente melhoram os sintomas como espirros, coceira e coriza, mas não são tão eficazes contra a congestão nasal. Normalmente são tomados em comprimidos e podem causar alguma sonolência, dificultando o aprendizado e concentração nas crianças, sendo fundamental o aconselhamento médico. Os mais comuns são: Loratadina, desloratadina, cetirizina, levocetirizina, difenidramina, clemastina e fexofenadina. Dentre esses, novas fórmulas que contêm loratadina e cetirizina, causam pouca ou nenhuma sonolência.
  • Descongestionantes nasais: ajudam a reduzir os sintomas da congestão nasal, reduzindo as secreções, mas não devem ser usados por mais de três dias consecutivos pois podem causar dependência. As substâncias mais usadas são pseudoefedrina, fenilefrina e oximetazolina.
  • Corticoides nasais: normalmente são o tratamento mais eficaz para a Rinite Alérgica e funcionam muito bem quando utilizados na sua prevenção, ou seja, podem ser usados fora das crises. As opções são: fluticasona, mometasona, budesonida, flunisolida, triancinolona e beclometasona.
  • Vacinas contra alergia: são recomendadas se os causadores da alergia não puderem ser evitados e os sintomas forem difíceis de controlar. Consiste na toma de injeções regulares do alérgeno, administrado em doses crescentes, ajudando o corpo a se adaptar ao antígeno. Atualmente existem vacinas contra a alergia ao pólen, ácaros e pêlo de animais, por exemplo.

O tratamento normalmente é feito por toda vida.

Tratamento natural 

O tratamento natural para rinite pode ser feito através de cuidados com a higiene das narinas várias vezes ao dia, com solução salina ou soro fisiológico, a fim de remover o muco do nariz. Pode-se também tomar suco de abacaxi com maçã e mel duas vezes ao dia, fazer banho de vapor com chá de eucalipto e sal toda noite antes de dormir e fazer inalações com própolis em spray. Para diminuir os sintomas de rinite experimente este suco: Remédio natural para rinite.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...