Insuficiência respiratória: o que é, sintomas, causas e tratamento

agosto 2022
  1. Sintomas
  2. Causas
  3. Tipos
  4. Tratamento

A insuficiência respiratória é uma dificuldade dos pulmões de realizar as trocas gasosas, não conseguindo captar o oxigênio de forma adequada e/ou liberar o gás carbônico através da respiração, levando ao surgimento de sintomas, como intensa falta de ar, cor azulada nos dedos ou cansaço excessivo.

A insuficiência respiratória pode ser causada por doenças que afetem os pulmões, os músculos da respiração ou o sistema nervoso, como a DPOC, enfisema pulmonar, tumor cerebral, síndrome de Guillain-Barré, ou até insuficiência cardíaca, por exemplo.

O tratamento da insuficiência respiratória é feito pelo clínico geral ou pneumologista, e deve ser iniciado imediatamente no hospital e, por isso, é importante ir ao pronto-socorro quando surgem sintomas repentinos de falta ar ou dificuldade respiratória. Além disso, no caso de insuficiência respiratória crônica, o tratamento varia de acordo com a condição que está causando os sintomas.

Sintomas de insuficiência respiratória

Os principais sintomas de insuficiência respiratória são:

  • Sensação de falta de ar;
  • Dificuldade para respirar, mesmo em repouso;
  • Tosse, com catarro e que pode conter sangue;
  • Pele, lábios e unhas de coloração azulada;
  • Respiração rápida;
  • Chiado ao respirar;
  • Batimentos cardíacos irregulares;
  • Dor no peito;
  • Sensação de queimação no estômago;
  • Inchaço na barriga;
  • Inchaço nas pernas;
  • Baqueteamento digital
  • Perda do apetite;
  • Perda de peso;
  • Caquexia
  • Cansaço excessivo e sonolência;
  • Confusão mental.

Os sintomas da insuficiência respiratória podem variar de acordo com a sua causa, assim como os níveis de oxigênio e dióxido de carbono no corpo, e podem surgir lentamente, no caso da insuficiência respiratória crônica, ou aparecer de forma intensa e de um momento para o outro, caso se trate de uma situação aguda.

Em qualquer dos casos, sempre que se identificar alterações a nível respiratório, é muito importante ir no pronto-socorro ou consultar um pneumologista, para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento mais adequado.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico de insuficiência respiratória é feito pelo clínico geral ou pneumologista, mas também pode ser feito pelo cardiologista quando surge como consequência de alguma alteração cardíaca.

Na maior parte dos casos, esse diagnóstico pode ser feito apenas com a avaliação dos sintomas, do histórico clínico da pessoa e monitorização dos seus sinais vitais, mas também podem ser realizados exames de sangue, como a gasometria, para avaliar as quantidades de oxigênio e dióxido de carbono. Saiba como é feita a gasometria

Além disso, quando não existe uma causa aparente para o surgimento da insuficiência respiratória, o médico pode ainda pedir um raio X do tórax para identificar se existe algum problema pulmonar que possa estar causando a alteração.

Possíveis causas

A insuficiência respiratória é causada por uma dificuldade dos pulmões em realizar as trocas gasosas, o que diminui a quantidade de oxigênio no organismo ou aumenta a quantidade de gás carbônico, levando ao surgimento dos sintomas.

A insuficiência respiratória pode ser causada por qualquer doença ou condição que afete direta ou indiretamente o pulmão, sendo as principais:

Além disso, alguns problemas cardíacos, como a insuficiência cardíaca também podem ter como sequela a insuficiência respiratória, principalmente quando o tratamento não é feito de forma adequada. Saiba como identificar a insuficiência cardíaca

Tipos de insuficiência respiratória

Os principais tipos de insuficiência respiratória são:

  • Insuficiência respiratória aguda: surge repentinamente devido a obstrução das vias respiratórias, acidentes de trânsito, abuso de drogas ou AVC, por exemplo;
  • Insuficiência respiratória crônica: surge ao longo do tempo devido a outras doenças crônicas, como DPOC, impedindo a realização de atividades diárias, como subir escadas, sem sentir falta de ar.

O tipo de insuficiência respiratória é identificado pelo médico durante a avaliação do início dos sintomas, bem como gravidade dos sintomas apresentados, causas e do histórico de saúde.

Como é feito o tratamento

O tratamento da insuficiência respiratória aguda deve ser feito o mais rápido possível no hospital e, por isso, é importante ir imediatamente ao pronto-socorro ou chamar uma ambulância, ligando para o 192, sempre que surgem sinais de dificuldade para respirar.

Para fazer o tratamento da insuficiência respiratória é preciso estabilizar o paciente, oferecendo oxigênio por máscara e monitorizando seus sinais vitais, e dependendo da causa dos sintomas, iniciar um tratamento mais específico. Entenda como é feito o tratamento com oxigênio

No entanto, nos casos de insuficiência respiratória crônica, o tratamento deve ser feito diariamente com remédios para tratar o problema de base, e evitar o surgimento de sintomas, como falta de ar intensa, que podem colocar a vida em risco. Veja mais sobre as opções de tratamento da insuficiência respiratória

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em agosto de 2022. Revisão médica por Dr.ª Clarisse Bezerra - Médica de Saúde Familiar, em janeiro de 2020.

Bibliografia

  • LAMBA, T. S.; et al. Pathophysiology and Classification of Respiratory Failure. Crit Care Nurs Q. 39. 2; 85-93, 2016
  • SHEBL, E.; ET AL. . [UPDATED 2022 JUL 7]. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Respiratory Failure. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK526127/>. Acesso em 25 ago 2022
Mostrar bibliografia completa
  • KEMPKER, J. A.; et al. The Epidemiology of Respiratory Failure in the United States 2002-2017: A Serial Cross-Sectional Study. Crit Care Explor. 2. 6; e0128, 2020
  • NIH. Respiratory Failure. Disponível em: <https://www.nhlbi.nih.gov/health-topics/respiratory-failure>. Acesso em 11 set 2019
Revisão médica:
Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
Formada em Medicina pelo Centro Universitário Christus e especialista em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Registro CRM-CE nº 16976.

Tuasaude no Youtube

  • PNEUMONIA: os sintomas que você tem que conhecer

    08:37 | 14164 visualizações
  • 5 EXERCÍCIOS PARA FORTALECER O PULMÃO | com @Mirca Fisioterapia e Bem-estar

    06:03 | 744068 visualizações