Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Para que serve a gasometria arterial

A gasometria arterial é um exame de sangue normalmente realizado em pessoa internadas em Unidade de Terapia Intensiva que tem como objetivo verificar se as trocas gasosas estão ocorrendo da maneira correta e, assim, avaliar a necessidade de oxigênio extra.

Além disso, é um exame que pode ser solicitado durante o internamento para auxiliar no diagnóstico de doenças respiratórias, renais ou infecções graves, além de verificar se o tratamento está sendo eficaz e, assim, pode ser usado como um dos critérios que podem influenciar a alta do paciente.

Para que serve a gasometria arterial

Como é feito o exame

A gasometria arterial é feita a partir da coleta de amostra de sangue proveniente da artéria do braço ou da perna. Esse tipo de coleta é bastante doloroso, já que se trata de uma coleta mais invasiva. O sangue coletado é levado para o laboratório para que sejam feitos exames bioquímicos para verificar pH sanguíneo, concentração de bicarbonato e pressão parcial de CO2.

A gasometria arterial não deve ser realizada em caso de doença arterial periférica, pois pode haver dificuldades para retirar o sangue, problemas de coagulação ou se a pessoa estiver em uso de anticoagulantes. Nesses casos, o médico poderá solicitar outros exames para identificar as doenças que estão causando alterações respiratórias. 

Para que serve

A gasometria arterial é solicitada pelo médico para:

  • Verificar a função pulmonar, principalmente em crises de asma ou bronquite e em caso de insuficiência respiratória - Saiba quais são os sintomas e como é feito o tratamento da insuficiência respiratória; 
  • Ajuda avaliar o pH e acidez do sangue, o que é útil para auxiliar o diagnóstico de insuficiência renal e fibrose cística, por exemplo;
  • Avaliar o funcionamento do metabolismo, o que é importante na identificação de doenças cardíacas, acidente vascular cerebral (AVC) ou diabetes tipo II, por exemplo;
  • Funcionamento dos pulmões após procedimento cirúrgico ou transplante. 

Além disso, a gasometria também é solicitada em caso de overdose por drogas. A realização deste exame não é comum, não sendo realizado em clínicas ou em consultas de rotina, sendo apenas solicitado pelo médico em casos mais graves.

Valores de referência e como entender o resultado do exame

Os valores normais do exame gasometria arterial são: 

  • pH: 7.35 - 7.45
  • Bicarbonato: 22 - 26 mEq/L
  • PCO2 (pressão parcial de gás carbônico): 35 - 45 mmHg

A tabela a seguir indica alguns exemplos de valores alterados da gasometria arterial:

pHBicarbonato PCO2EstadoCausas comuns
Menor que 7.35BaixoBaixaAcidose metabólicaInsuficiência renal, choque, cetoacidose diabética
Maior que 7.45AltoAltaAlcalose metabólicaVômito crônico, hipocalemia
Menor que 7.35AltoAltaAcidose respiratóriaDoenças pulmonares, como pneumonia, DPOC
Maior que 7.45BaixoBaixaAlcalose respiratóriaHiperventilação, dor, ansiedade

O exame de gasometria arterial indica como está o funcionamento do pulmão, ou seja, se as trocas gasosas estão sendo realizadas da maneira correta, indicando assim o estado da pessoa que pode ser acidose ou alcalose respiratória ou metabólica. Entenda o que significa acidose metabólica e respiratória, alcalose metabólica e alcalose respiratória.

Esse exame não é suficiente para fechar diagnóstico, apenas sugere distúrbios respiratórios, renais ou metabólicos, sendo normalmente solicitados pelo médico outros exames complementares, como raio-X, tomografia, outros exames de sangue e exames de urina para que o diagnóstico possa ser fechado e o tratamento possa ser iniciado de acordo com a causa da alteração da gasometria.

Qual a diferença da gasometria arterial e venosa

A gasometria arterial determina os valores exatos da quantidade de oxigênio e se os rins e pulmões estão funcionando corretamente, o que ajuda no diagnóstico de doenças pulmonares, renais e infecções.

A gasometria venosa, por outro lado, é realizada como segunda opção quando a coleta na artéria é não possível, sendo feita a coleta na veia, e tem como principal objetivo auxiliar o diagnóstico de doenças arteriais periféricas ou problemas de coagulação do sangue.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...