Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Parada cardíaca: o que é, principais causas e tratamento

A parada cardíaca, ou parada cardiorrespiratória, acontece quando o coração para de bater de repente ou passa a bater muito devagar e de forma insuficiente devido a doenças cardíacas, insuficiência respiratória ou choque elétrico, por exemplo.

Antes da parada cardíaca a pessoa pode sentir forte dor no peito, falta de ar, dor ou formigamento no braço esquerdo e fortes palpitações, por exemplo. A parada cardíaca representa uma situação de emergência e que pode levar à morte em poucos minutos caso não seja tratada rapidamente.

Parada cardíaca: o que é, principais causas e tratamento

Principais causas

Na parada cardíaca o coração para de bater de repente, o que interfere no transporte de sangue para o cérebro e outras partes do corpo, o que pode ser fatal. A parada cardíaca pode acontecer devido a:

  • Choque elétrico;
  • Choque hipovolêmico;
  • Envenenamento;
  • Doença cardíaca (infarto, arritmia, dissecção de aorta, tamponamento cardíaco, insuficiência cardíaca);
  • Acidente vascular cerebral;
  • Insuficiência respiratória;
  • Afogamento.

A parada cardíaca é mais comum de acontecer em pessoas com problemas cardíacos, doenças pulmonares crônicas, fumantes, diabéticos, obesos, colesterol alto, triglicerídeos elevados ou em pessoas com hábitos de vida pouco saudáveis e alimentação inadequada.

Assim, é importante ir periodicamente ao cardiologista para verificar a saúde do coração e iniciar algum tratamento caso seja necessário. Saiba mais sobre o que pode causar parada cardíaca.

Sintomas de parada cardíaca

Antes da pessoa apresentar uma parada cardíaca, ela pode sentir:

  • Dor forte no peito, abdômen e nas costas;
  • Dor forte de cabeça;
  • Falta de ar ou dificuldade em respirar;
  • Enrolar a língua, apresentando dificuldade em falar;
  • Dor ou formigamento no braço esquerdo;
  • Fortes palpitações.

Pode-se suspeitar de parada cardíaca quando a pessoa é encontrada desacordada, não responde quando chamado, não respira e não tem pulso.

Parada cardíaca: o que é, principais causas e tratamento

Como é feito o tratamento

O tratamento inicial para parada cardíaca é fazer o coração voltar a bater o mais rápido possível, o que pode ser feito por meio de massagem cardíaca ou através de um desfibrilador, que é um equipamento que emite ondas elétricas para o coração com o objetivo de fazer com que volte a bater.

Quando o coração volta a bater, é preciso fazer exames que evidenciem o que causou a parada cardíaca, para que, assim, possa ser tratado e evitada nova parada cardíaca. Em alguns casos, pode ser necessário o implante de um Marcapasso ou até mesmo um CDI (cardiodesfibrilador implantável), pequenos aparelhos que diminuem ou revertem a parada cardíaca. Saiba mais sobre a colocação do marcapasso.

Para diminuir a chance de sofrer uma parada cardíaca, é necessário que a pessoa tome regularmente os medicamentos para o coração, tenha um estilo de vida saudável e evite o estresse.

Primeiros socorros em caso de parada cardíaca

Para identificar a parada cardíaca é preciso que uma pessoa verifique se a pessoa está respirando, chame a vítima para saber se ela responde e verifique se o coração está batendo colocando a mão no pescoço da pessoa.

Se existir suspeita de parada cardíaca, é importante chamar uma ambulância ligando para o número 192. Em seguida deve-se iniciar o mais rápido possível a massagem cardíaca com o objetivo de fazer o coração voltar a bater, devendo ser feita da seguinte maneira:

  1. Deitar a vítima no chão de barriga para cima numa superfície dura, como o piso ou uma mesa;
  2. Posicionar o queixo da vítima ligeiramente mais para cima, para facilitar a respiração;
  3. Posicionar as duas mãos com os dedos entrelaçados sobre o peito, no ponto médio que fica entre os mamilos;
  4. Fazer compressões com os braços esticados e fazendo pressão para baixo, de forma a que as costelas baixem cerca de 5 cm. Manter as compressões até a chegada da ajuda médica num ritmo de 2 por segundo.

As compressões também podem ser intercaladas com 2 respirações boca a boca a cada 30 compressões. No entanto, caso se trate de uma pessoas desconhecida ou caso não se sinta à vontade para fazer as respirações deve-se manter as compressões de forma contínua até a chegada da ajuda médica.

Veja o passo-a-passo de como deve fazer a massagem cardíaca corretamente.

Esta informação foi útil?
Mais sobre este assunto:

Carregando
...