Insuficiência cardíaca: o que é, sintomas, causas e tratamento

Revisão médica: Drª. Ana Luiza Lima
Cardiologista
agosto 2022
  1. Tipos de IC
  2. Sintomas
  3. Diagnóstico
  4. Causas
  5. Tratamento
  6. Complicações

A insuficiência cardíaca acontece quando o coração tem dificuldade para bombear o sangue para todo o corpo, gerando sintomas como cansaço, tosse noturna e inchaço nas pernas ao final do dia.

A insuficiência cardíaca é mais comum em pessoas que possuem pressão alta, já que nesses casos o coração precisa fazer mais força para bombear o sangue, provocando a dilatação do coração ao longo do tempo. No entanto, a insuficiência também pode acontecer devido ao estreitamento das artérias, o que dificulta a passagem do sangue e distribuição pelo corpo.

A insuficiência cardíaca não tem cura, mas pode ser controlada com o uso de remédios orais e cuidados com a alimentação, além de consultas regulares no cardiologista.

Tipos de insuficiência cardíaca

De acordo com a evolução dos sintomas, a insuficiência cardíaca pode ser classificada em:

  • Insuficiência cardíaca crônica: é desenvolvida ao longo dos anos devido a pressão alta, por exemplo, sendo o tipo mais comum de insuficiência;
  • Insuficiência cardíaca aguda: surge repentinamente devido a um problema grave, como infarto, arritmia grave ou hemorragia e deve ser tratada imediatamente no hospital para evitar complicações;
  • Insuficiência cardíaca descompensada: surge em pacientes com insuficiência cardíaca crônica que não fazem o tratamento de forma adequada, sendo necessário internamento;
  • Insuficiência cardíaca congestiva (ICC): provoca o acúmulo de líquidos nos pulmões, pernas e barriga devido à dificuldade do coração em bombear o sangue. Entenda o que é e como identificar a ICC.

É importante que o tipo de insuficiência cardíaca seja identificado para que o tratamento seja adaptado e iniciado logo em seguida, para evitar o agravamento e o surgimento de complicações, como insuficiência renal ou edema pulmonar, que podem colocar em risco a vida da pessoa.

Principais sintomas

O principal sintoma de insuficiência cardíaca é o cansaço progressivo que se inicia após fazer esforços, como subir escadas ou caminhar, mas que com o tempo pode aparecer até mesmo em repouso.

Outros sinais e sintomas comuns da insuficiência cardíaca são:

  • Sensação de falta de ar frequente;
  • Dor ou desconforto no peito;
  • Tosse excessiva durante a noite;
  • Inchaço nas pernas, tornozelos ou pés;
  • Palpitações e calafrios;
  • Inchaço abdominal;
  • Palidez;
  • Dificuldade para dormir com cabeceira baixa.

Quando a pessoa apresenta estes sintomas, deve procurar um cardiologista para que sejam feitos exames que possam avaliar o coração e, assim, confirmar ou descartar o diagnóstico, iniciando o tratamento adequado. Confira os principais exames que avaliam a saúde do coração.

Como confirmar o diagnóstico

Para confirmar o diagnóstico de insuficiência cardíaca, além de avaliar os sintomas e o histórico clínico, o médico pode ainda solicitar diversos exames, como exames de sangue, raio X do tórax, eletrocardiograma, ecocardiograma, ressonância magnética, tomografia computadorizada, ou uma angiografia, por exemplo.

Causas da insuficiência cardíaca

A insuficiência cardíaca pode acontecer como consequência de qualquer problema que interfira com o funcionamento do coração e no transporte de oxigênio para o corpo. Na maioria das vezes a insuficiência cardíaca acontece devido à doença coronariana, que é caracterizada pelo estreitamento dos vasos sanguíneos, havendo dificuldade na passagem de sangue e diminuição da quantidade de oxigênio de chega aos órgãos.

Além disso, no caso da cardiomegalia, popularmente conhecido como coração grande, é possível também haver insuficiência cardíaca, isso porque devido ao aumento do órgão, o sangue passa a ficar acumulado em seu interior, não havendo distribuição adequada de sangue e oxigênio para os órgãos e tecidos.

As alterações nos batimentos cardíacos ou no processo de contração e relaxamento do coração também podem levar à insuficiência cardíaca, principalmente em pessoas mais velhas e/ou que possuem hipertensão. 

Como é feito o tratamento

O tratamento para insuficiência cardíaca deve ser orientado por um cardiologista e, normalmente, inclui o uso de remédios para baixar a pressão, como Lisinopril ou Captopril, remédios para o coração, como Digoxina ou Amiodarona, ou remédios diuréticos, como Furosemida ou Espironolactona. Veja uma lista mais completa dos principais remédios usados para tratar a insuficiência cardíaca.

Além disso, também é recomendado que o paciente diminua o consumo de sal e de líquidos e faça exercício físico regular, sob orientação do cardiologista, como caminhar, fazer hidroginástica ou andar de bicicleta, por exemplo.

Nos casos mais graves, em que o paciente não faz o tratamento de forma adequada ou quando o problema é identificado muito tarde, pode ser necessário fazer uma cirurgia para fazer transplante de coração.

Confira no vídeo a seguir como a alimentação ajuda no trabalho cardíaco, diminuindo os sintomas da insuficiência cardíaca:

Outros cuidados durante o tratamento

Para completar o tratamento recomendado pelo cardiologista, é importante adotar alguns cuidados como:

  • Evitar utilizar o sal para temperar a comida, substituindo por ervas aromáticas;
  • Elevar a cabeceira da cama, pelo menos, 15 cm;
  • Elevar as pernas, pelo menos, 15 cm para dormir;
  • Não fumar e diminuir a ingestão de bebidas alcoólicas;
  • Controlar a ingestão de líquidos segundo a orientação do médico.

Além disso, alguns remédios caseiros para pressão alta como a água de alho, o chá de folhas de oliveira ou o chá de hibisco, por exemplo, também podem diminuir a pressão sob o coração, ajudando a aliviar os sintomas. No entanto, só devem ser usados com orientação do médico. Confira uma lista de chás que ajudam a diminuir a pressão arterial.

Sinais de melhora ou piora

Os sinais de melhora da insuficiência cardíaca surgem algumas semanas após o início do tratamento médico e incluem melhora do cansaço, diminuição da dificuldade para respirar, facilidade para fazer algumas atividades que antes eram difíceis, assim como redução do inchaço nas pernas e outras partes do corpo.

Já os sinais de piora surgem quando o tratamento não é feito de forma adequada e podem incluir dificuldade para respirar, diminuição da quantidade de urina e aumento do inchaço corporal.

Possíveis complicações

As complicações da insuficiência cardíaca geralmente surgem quando o tratamento não é feito corretamente e incluem insuficiência renal, podendo ser necessário diálise, problemas nas válvulas do coração, danos no fígado, infarto e até mesmo morte.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em agosto de 2022. Revisão médica por Drª. Ana Luiza Lima - Cardiologista, em fevereiro de 2016.

Bibliografia

  • FILHO, Roberto Kalil; FUSTER, Valentin. Medicina Cardiovascular: Reduzindo o impacto das doenças. 1.ed. São Paulo: Atheneu, 2016. 558-567.
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA. Insuficiência Cardíaca. Disponível em: <http://prevencao.cardiol.br/doencas/insuficiencia-cardiaca.asp>. Acesso em 30 dez 2019
Revisão médica:
Drª. Ana Luiza Lima
Cardiologista
Médica Cardiologista, formada pela Universidade Federal de Pernambuco, em 2008 com registro profissional nº CRM/PE – 16886. 

Tuasaude no Youtube

  • Insuficiência Cardíaca | Alimentação para Controlar

    09:24 | 126748 visualizações