Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como identificar e tratar a DPOC

A DPOC, também conhecida como doença pulmonar obstrutiva crônica, é uma doença respiratória progressiva que não tem cura, e causa sintomas como falta de ar, tosse e dificuldades respiratórias.

Ela é resultado da inflamação e lesão dos pulmões, principalmente por fumar, pois a fumaça e outras substâncias presentes no cigarro provocam, aos poucos, destruição do tecido que forma as vias respiratórias.

Além do cigarro, outros riscos para desenvolver o DPOC são a exposição à fumaça de forno a lenha, trabalho em minas de carvão, alterações genéticas dos pulmões e, até, exposição à fumaça de cigarro de outras pessoas, que é o tabagismo passivo.

Como identificar e tratar a DPOC

Principais sintomas

A inflamação causada nos pulmões faz com que as suas células e tecidos não funcionem normalmente, havendo dilatação das vias respiratórias e aprisionamento do ar, que é o enfisema, além de disfunção das glândulas que produzem muco, causando tosse e produção de secreções respiratórias, que é a bronquite. 

Assim, os principais sintomas, são:

  • Tosse constante;
  • Produção de muito catarro, principalmente pela manhã;
  • Falta de ar, que começa leve, somente ao realizar esforços, mas vai piorando aos poucos, até ficar mais grave e chegar ao ponto em que está presente mesmo quando parado.

Além disto, pessoas com esta doença podem ter infecções respiratórias mais frequentemente, o que pode piorar ainda mais os sintomas, com mais falta de ar e secreção, situação que é chamada de DPOC exacerbado.

Como diagnosticar

O diagnóstico da DPOC é feito pelo clínico geral ou pneumologista, com base na história clínica e exame físico da pessoa, além de exames como RX de tórax, tomografia computadorizada do tórax, e exames de sangue, como gasometria arterial, que indicam alterações do formato e do funcionamento dos pulmões.

Entretanto, a confirmação é feita com o exame chamado Espirometria, que demonstra o grau de obstrução das vias respiratórias e a quantidade de ar que a pessoa consegue respirar, classificando, assim, a doença em leve, moderada e grave. Saiba como é feita a espirometria.

Como identificar e tratar a DPOC

Como tratar a DPOC

Para tratar a DPOC é fundamental abandonar o cigarro, pois, caso contrário, a inflamação e os sintomas continuarão piorando, mesmo com o uso de remédios.

O medicamento utilizado é, principalmente, a bombinha inalatória, prescrita pelo Pneumologista, que contém princípios ativos que abrem as vias respiratórias para permitir a passagem do ar e diminuir os sintomas, como:

  • Broncodilatadores, como Fenoterol ou Acebrofilina;
  • Anticolinérgicos, como o Brometo de Ipratrópio;
  • Beta-agonistas, como Salbutamol, Fenoterol ou Terbutalina;
  • Corticóides, como Beclometasona, Budesonida e Fluticasona.

Outro remédio usado para diminuir a secreção de catarro é a N-acetilcisteína, que pode ser tomado em comprimido ou sachê diluído em água. O corticóide em comprimido ou na veia, como a prednisona ou hidrocortisona, por exemplo, só é feito em casos de exacerbação ou piora aguda dos sintomas. 

Já o uso de oxigênio é necessário em casos graves, com indicação médica, e deve ser feito em um catéter nasal de oxigênio, durante algumas horas ou de forma contínua, a depender de cada caso.

Em último caso pode ser feita uma cirurgia, em que se retira uma parte do pulmão, e tem o objetivo de diminuir o volume e o aprisionamento de ar nos pulmões. Entretanto, esta cirurgia só é feita em alguns casos muito graves e em que a pessoa poderia tolerar este procedimento.

Pode-se, também, ter alguns cuidados, como ficar em posição confortável quando deitado, para facilitar a respiração, preferindo deixar a cama inclinada ou levemente sentada, se houver dificuldade para respirar. Além disso, é importante fazer atividades dentro dos limites, para que a falta de ar não fique muito intensa, e a dieta deve ser feita com auxílio do nutricionista para que sejam repostos os nutrientes necessários para dar energia.

Fisioterapia para a DPOC

Além do tratamento médico, também é recomendado fazer fisioterapia respiratória pois ajuda a melhorar a capacidade de respiração e a qualidade de vida da pessoa com DPOC. O objetivo deste tratamento é ajudar na reabilitação da respiração, diminuindo, assim, os sintomas, as doses dos medicamentos e a necessidade de internação. Veja para que serve e como é feita a fisioterapia respiratória.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...