Artrose: o que é, sintomas, causas, tipos e tratamento

setembro 2022
  1. Sintomas
  2. Tipos
  3. Causas
  4. Tratamento
  5. Prevenção

A artrose é uma doença reumática que causa degeneração da cartilagem em alguma articulação do corpo, como joelho, coluna vertebral, ombro ou quadril, por exemplo, o que leva a uma inflamação do local devido ao contato de um osso com o outro, resultando em sintomas como como inchaço, dor crônica, rigidez e dificuldade para realizar movimentos.

A artrose, também conhecida como osteoartrite, é mais comum de acontecer em pessoas mais velhas devido ao desgaste natural das articulações ou ser consequência da realização de movimentos repetitivos, traumatismos, ou excesso de peso, por exemplo.

O tratamento da artrose deve ser feito pelo ortopedista ou reumatologista que pode indicar o uso de remédios para aliviar os sintomas, realização de fisioterapia e, nos casos mais graves, cirurgia.

Sintomas de artrose

Os principais sintomas de artrose são:

  • Dor crônica na articulação afetada;
  • Dificuldade na realização de movimentos;
  • Inchaço e vermelhidão local;
  • Aumento da sensibilidade na articulação;
  • Perda de flexibilidade;
  • Rigidez na articulação, principalmente após acordar;
  • Sensação de dormência ou formigamento nas pernas ou braços;
  • Presença de estalos ao movimentar a articulação;
  • Sensação de areia ao mexer a articulação;
  • Movimentos mais limitados no membro afetado;
  • Músculos mais fracos e mais atrofiados, próximos à articulação afetada.

Além disso, com a evolução da doença também podem surgir deformidades na região das articulação afetada, o que pode tornar os sintomas mais intensos.

Assim, na presença de sintomas de artrose, é importante que o ortopedista seja consultado para que seja feito o diagnóstico, identificada a possível causa e iniciado o tratamento mais adequado.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da artrose é feito pelo ortopedista ou reumatologista através da avaliação dos sintomas, histórico pessoal e familiar de saúde, além do exame físico, em que são realizados movimentos na articulação afetada com o objetivo de verificar se há alguma limitação de movimento ou se há dor durante a sua realização.

Além disso, o médico costuma indicar a realização de exames de imagem, como raio X ou ressonância magnética, para verificar o grau de desgaste da articulação e, assim, confirmar o diagnóstico, o tipo de artrose, e indicar o melhor tratamento.

Tipos de artrose

A artrose pode ser classificada em alguns tipos de acordo com a articulação afetada, sendo os principais:

1. Artrose de joelho

A artrose no joelho afeta a cartilagem do joelho, o que pode causar dificuldade para andar, abaixar, subir escadas e esticar a perna, por exemplo. É comum que seja notada artrose nos dois joelhos, no entanto o grau de alteração pode variar entre eles. Conheça mais sobre a artrose no joelho.

2. Artrose no quadril

Nesse tipo de artrose há o comprometimento das articulações que sustentam o peso do corpo, como as do quadril, provocando dor e dificuldade em caminhar. Veja mais sobre a artrose de quadril.

3. Artrose da coluna

Na artrose da coluna ocorre um desgaste da cartilagem das vértebras, podendo afetar diferentes regiões da coluna a região do pescoço, recebendo o nome de artrose cervical, ou no final da coluna lombar, causando dor no pescoço e nas costas e dificuldade de movimentação. Confira outros sintomas de artrose na coluna.

4. Artrose das mãos

Esse tipo de artrose afeta as articulações das mãos, nas juntas dos dedos e especialmente no polegar, são afetadas, causando sintomas de dor, inchaço, deformações nos dedos, dificuldade para pegar pequenos objetos como canetas ou lápis e falta de força. Saiba mais sobre a artrose nas mãos.

5. Artrose do ombro

A artrose no ombro afeta a cartilagem da articulação do ombro, provocando sintomas de dor no ombro que irradia para o pescoço e dificuldade de movimentação do braço. Conheça mais sobre a artrose no ombro.

Possíveis causas

A causa exata da artrose não é totalmente esclarecida, no entanto, surge devido ao desgaste da articulação, o que resulta no contato de um osso com o outro e inflamação, uma vez que a cartilagem tem como função proteger a articulação, evitando que o atrito entre os ossos.

Alguns fatores podem contribuir para aumentar o risco de desenvolvimento da artrose, como:

  • Desgaste natural da articulação, que ocorre devido à idade;
  • Histórico familiar de artrose;
  • Excesso de peso ou obesidade;
  • Síndrome metabólica;
  • Deformidades congênitas na articulação;
  • Fraqueza muscular;
  • Desalinhamento da articulação;
  • Traumatismos como fraturas, torções ou pancadas que afetem a articulação;
  • Menopausa, em mulheres;
  • Hábito de fumar;
  • Deficiência de vitamina D;
  • Baixa densidade óssea ou osteoporose;
  • Lúpus eritematoso sistêmico;
  • Artrite reumatoide;
  • Hemocromatose;
  • Gota;
  • Diabetes mellitus;
  • Displasia óssea;
  • Esforços repetitivos, como agachar ou ajoelhar repetitivamente levantando objetos pesados;
  • Prática de esportes que sobrecarregam as articulações ou que exijam constantes movimentos de torção, como futebol, beisebol ou futebol americano;
  • Trabalhos que sobrecarregam algumas articulações como trabalhadores da construção civil, costureiras, pintores ou pessoas que realizam trabalhos domésticos.

Quando estes fatores encontram-se presentes ocorre um processo inflamatório no local que atinge também os ossos, músculos e ligamentos da região, provocando uma degeneração e destruição progressiva da articulação.

Como é feito o tratamento

O tratamento da artrose deve ser feito com orientação do reumatologista ou ortopedista, com o objetivo de aliviar os sintomas e evitar a evolução da doença.

Os principais tratamentos para a artrose que podem ser indicados pelo médico são:

1. Uso de medicamentos

Os medicamentos para o tratamento da artrose que podem ser indicados pelo médico incluem analgésicos, como paracetamol, ou anti-inflamatórios na forma de comprimidos, como ibuprofeno ou naproxeno, ou pomadas, como diclofenaco dietilamônio ou ou capsaicina, pois ajudam a controlar a dor e a inflamação nas articulações.

Além disso, o médico também pode indicar o uso da duloxetina, que é um antidepressivo, que ajuda a aliviar a dor crônica causada pela artrose. Veja mais opções de medicamentos para a artrose.

2. Fisioterapia

A fisioterapia para artrose pode ser indicada pelo médico para ajudar a fortalecer os músculos ao redor da articulação afetada, aumentar a flexibilidade e reduzir a dor, melhorando a movimentação da articulação e reduzindo a rigidez.

Este tratamento deve ser orientado por um fisioterapeuta que indicará os exercícios mais adequados de forma individualizada, de acordo com o estágio e o tipo de artrose.

Durante as sessões de fisioterapia poderão ser usados aparelhos eletroestimuladores e de ultrassom que estimulam a articulação, diminuem a inflamação, facilitam a cicatrização e controlam a dor. Quando existe má postura, o fisioterapeuta pode fazer uma reeducação postural global (RPG).

Além disso, o fisioterapeuta também pode passar exercícios para serem feitos em casa para complementar o tratamento fisioterápico, além recomendar aplicar gelo ou calor na região para aliviar os sintomas da artrose. Saiba como é feita a fisioterapia para artrose.

3. Dieta para perda de peso

Nos casos onde a artrose, especialmente de joelho ou de quadril, está relacionada com o excesso de peso ou obesidade, em que a pessoa apresenta IMC maior do que 25, o médico pode indicar o acompanhamento com o nutricionista de modo a iniciar uma dieta para perda de peso, de forma individualizada.

Além disso, é importante fazer uma alimentação anti-inflamatória, que ajuda a reduzir a produção de substâncias no corpo que estimulam a inflamação, como prostaglandinas e citocinas.

Desta forma, é recomendado aumentar o consumo de alimentos ricos em vitaminas, ômega-3, polifenóis, carotenóides ou flavonóides, como atum, sardinha e salmão, morango, laranja, abacate, castanha, nozes ou brócolis, por exemplo. Confira a lista completa de alimentos anti-inflamatórios.

4. Infiltração nas articulações

A infiltração nas articulações afetadas pode ser feita pelo médico com injeção de medicamentos corticóides ou ácido hialurônico, por exemplo.

Esse tipo de tratamento geralmente é indicado nos casos de dor moderada a grave e que não melhoram com o uso de remédios por via oral.

As injeções de corticóide nas articulações ajudam a melhorar a dor imediatamente que pode durar por até 12 semanas.

Já a injeção de ácido hialurônico, que é substância semelhante a um componente normalmente encontrado nas articulações que age como um amortecedor, ajuda a lubrificar as articulações doloridas das mãos ou dos dedos e, por isso, pode ajudar a aliviar a dor.

5. Cirurgia

A cirurgia é indicada nos casos em que o uso de remédios e a fisioterapia não foram eficazes para aliviar os sintomas da artrose, e a dor persiste, mesmo após meses de tratamento convencional.

A operação pode ser feita fazendo uma raspagem na articulação ou removendo a articulação afetada e colocando uma prótese no lugar. Geralmente, é necessário fazer sessões de fisioterapia para acelerar a recuperação. Saiba como é feita e quanto tempo demora a recuperação. Veja outras opções de tratamento para artrose.

Como prevenir a artrose

Uma das principais formas de tratamento é a prevenção da artrose, e para isso existem alguns cuidados que devem ser seguidos que incluem:

  • Evitar o excesso de peso;
  • Manter uma boa postura corporal;
  • Evitar o levantamento de pesos, especialmente na região do ombro;
  • Evitar a realização de exercícios repetitivos;
  • Evitar a realização de trabalhos forçados.

A artrose é uma doença degenerativa crônica não existindo por isso um bom prognóstico da doença, servindo os tratamentos para aliviar a dor e a inflamação, retardar o progresso da doença, melhorar a movimentação e a qualidade de vida.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em setembro de 2022. Revisão clínica por Marcelle Pinheiro - Fisioterapeuta, em setembro de 2022.

Bibliografia

  • ABOULENAIN, S.; SABER, A. Y. PRIMARY IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Osteoarthritis. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK557808/>. Acesso em 13 set 2022
  • NHS. Arthritis. 2018. Disponível em: <https://www.nhs.uk/conditions/arthritis/>. Acesso em 27 mai 2019
Mostrar bibliografia completa
  • PEREIRA Duarte; RAMOS Elisabete; BRANCO Jaime. Osteoartrite . Acta Med Port. Vol.1. 28.ed; 99-106, 2015
  • Roberta Garcia De Rosis1 , Paulo Sérgio Massabki2 , Maisa Kairalla3. Osteoartrite: avaliação clínica e epidemiológica de pacientes idosos em instituição de longa permanência. Rev Bras Clin Med . Vol.2. 8.ed; 101-8, 2010
Revisão clínica:
Marcelle Pinheiro
Fisioterapeuta
Formada em Fisioterapia pela UNESA em 2006 com registro profissional no CREFITO- 2 nº. 170751 - F e especialista em dermatofuncional.

Tuasaude no Youtube

  • 7 alimentos antiinflamatórios que você precisa usar

    24:55 | 799319 visualizações
  • Exercícios para ARTROSE NO JOELHO

    05:01 | 1335772 visualizações
  • Porquê Parar de Estalar os Dedos

    01:52 | 221957 visualizações