Artrose: o que é, sintomas, causas e tratamento

A artrose é uma situação em que há uma degeneração e frouxidão da articulação, o que provoca sintomas como inchaço, dor e rigidez nas juntas e dificuldade para realizar movimentos, podendo haver comprometimento da articulação do joelho, do ombro, do quadril e da coluna, por exemplo.

Esta é uma doença degenerativa crônica e que pode acontecer devido ao desgaste natural das articulações devido à idade ou ser consequência da realização de movimentos repetitivos, traumatismos, histórico familiar e excesso de peso, por exemplo.

Apesar da artrose não ter cura, é possível aliviar os seus sintomas por meio do uso de medicamentos que devem ser indicados pelo ortopedista, além de ser também importante que sejam realizadas sessões de fisioterapia para ajudar a melhorar a mobilidade da articulação afetada, além de ajudar a controlar e retardar o desenvolvimento da doença.

Artrose: o que é, sintomas, causas e tratamento

Sintomas de artrose

Os sintomas de artrose estão relacionados com o desgaste da articulação, o que resulta em inflamação, levando ao aparecimento de alguns sintomas, sendo os principais:

  • Dor na articulação afetada;
  • Dificuldade na realização de movimentos; 
  • Inchaço e vermelhidão local;
  • Rigidez na articulação, principalmente após acordar;

Além disso, com o progredir da doença é possível que surjam algumas deformações na região das articulações afetadas, o que pode tornar os sintomas mais intensos. Assim, na presença de sinais e sintomas de artrose, é importante que o ortopedista seja consultado para que possa ser feito o diagnóstico e iniciado o tratamento mais adequado.

Tipos de artrose

A artrose pode ser classificada em alguns tipos de acordo com a articulação afetada, sendo os principais:

  1. Artrose de joelho, em que há o comprometimento das articulações do joelho, o que pode causar dificuldade para andar, abaixar, subir escadas e esticar a perna, por exemplo. É comum que seja notada artrose nos dois joelhos, no entanto o grau de alteração pode variar entre eles. Conheça mais sobre a artrose no joelho;
  2. Artrose no quadril, em que há o comprometimento das articulações que sustentam o peso do corpo, como as do quadril, provocando dor e dificuldade em caminhar. Veja mais sobre a artrose de quadril; 
  3. Artrose da coluna, em que as articulações presentes na coluna são afetadas, o que pode acontecer na região do pescoço, recebendo o nome de artrose cervical, ou no final da coluna, causando dor no pescoço e nas costas e dificuldade de movimentação. Confira outros sintomas de artrose no pescoço;
  4. Artrose das mãos, em que as articulações das mãos, nas juntas dos dedos e especialmente no polegar, são afetadas, causando sintomas de dor, inchaço, deformações nos dedos, dificuldade para pegar pequenos objetos como canetas ou lápis e falta de força; 
  5. Artrose do ombro, em que há comprometimento da articulação do ombro, provocando sintomas de dor no ombro que irradia para o pescoço e dificuldade de movimentação do braço. Conheça mais sobre a artrose no ombro.

De acordo com o tipo de artrose, é possível iniciar o tratamento mais específico para promover melhora na qualidade de vida da pessoa.

Como é feito o diagnóstico 

O diagnóstico da artrose é feito pelo ortopedista a partir da avaliação dos sinais e sintomas apresentados pela pessoa, bem como da realização de exame físico, em que são realizados movimentos com as articulações com o objetivo de verificar se há alguma limitação de movimento ou se há dor durante a sua realização.

Além disso, o médico costuma indicar a realização de exames de imagem, como raio-X ou ressonância magnética, para avaliar as articulações e verificar se há algum sinal de desgaste.

Principais causas

A artrose surge devido a um desequilíbrio nas células que formam a cápsula que compõe a articulação, e isto faz com que a articulação diminua e não consiga fazer corretamente o seu papel de evitar o contato entre os ossos. No entanto, porque esse processo acontece ainda não está totalmente esclarecido. Existe a suspeita de que a artrose tenha causas genéticas, mas existem alguns fatores que aumentam o risco de uma pessoa desenvolver artrose, como: 

  • Desgaste natural das articulações causado pelo envelhecimento natural;
  • Trabalhos exigentes que sobrecarreguem algumas articulações como acontece com as empregados domésticos, cabeleireiros ou pintores por exemplo; 
  • Esportes que sobrecarreguem repetitivamente certas articulações ou que exijam constantes movimentos de torção como futebol, basebol ou futebol americano por exemplo; 
  • Fraqueza na parte superior das pernas; 
  • Atividades nas quais é necessário agachar ou ajoelhar repetitivamente levantando objetos pesados; 
  • Excesso de peso, que provoca um maior desgaste especialmente nas articulações das pernas ou da coluna; 
  • Traumatismos como fraturas, torções ou pancadas que afetem a articulação. 

Quando estes fatores encontram-se presentes ocorre um processo inflamatório no local que atinge também os ossos, músculos e ligamentos da região, provocando uma degeneração e destruição progressiva da articulação.  

Como é o tratamento

A artrose é um problema que não tem cura, e o seu tratamento baseia-se na utilização de remédios anti-inflamatórios e analgésicos para reduzir a dor e inflamação das articulações, que deve ser recomendado pelo médico, e na realização de fisioterapia, exercícios ou hidroterapia. 

A fisioterapia e os exercícios devem ser realizados diariamente, para que mantenham a movimentação da articulação, fortaleçam e melhorem o seu movimento. Além disso, durante as sessões de fisioterapia poderão ser usados aparelhos eletroestimuladores e de ultrassom que estimulam a articulação, diminuem a inflamação, facilitam a cicatrização e controlam a dor. Saiba mais sobre a fisioterapia para artrose.

Nos casos onde a artrose está relacionada com o excesso de peso, os pacientes devem também ser acompanhados por um nutricionista de modo a iniciar uma dieta para perda de peso. Quando existe má postura, deve ser feita pelo fisioterapeuta uma reeducação postural global de forma a diminuir as compensações e dores geradas pela má postura. 

Geralmente estes tratamentos são o suficiente para o controle da artrose, porém nos casos mais graves onde não existem melhoras e quando a dor permanece, pode ser indicada a colocação de uma prótese articular. Veja mais detalhes do tratamento para artrose.

Como prevenir a artrose

Uma das principais formas de tratamento é a prevenção da artrose, e para isso existem alguns cuidados que devem ser seguidos que incluem: 

  • Evitar o excesso de peso;
  • Manter uma boa postura corporal;
  • Evitar o levantamento de pesos, especialmente na região do ombro; 
  • Evitar a realização de exercícios repetitivos;
  • Evitar a realização de trabalhos forçados. 

A artrose é uma doença degenerativa crônica não existindo por isso um bom prognóstico da doença, servindo os tratamentos para aliviar a dor e a inflamação, retardar o progresso da doença, melhorar a movimentação e a qualidade de vida.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • NHS. Arthritis. 2018. Disponível em: <https://www.nhs.uk/conditions/arthritis/>. Acesso em 27 Mai 2019
  • PEREIRA Duarte; RAMOS Elisabete; BRANCO Jaime. Osteoartrite . Acta Med Port. Vol.1. 28.ed; 99-106, 2015
  • Roberta Garcia De Rosis1 , Paulo Sérgio Massabki2 , Maisa Kairalla3. Osteoartrite: avaliação clínica e epidemiológica de pacientes idosos em instituição de longa permanência. Rev Bras Clin Med . Vol.2. 8.ed; 101-8, 2010
Mais sobre este assunto: