Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

5 opções de remédios para tratar a artrose

Existem diversas opções para o tratamento da artrose, incluindo remédios analgésicos, anti-inflamatórios ou suplementos de glucosamina e condroitina, por exemplo, que são prescritos pelo clínico geral, reumatologista ou ortopedista, a depender da intensidade dos sintomas e da necessidade de cada pessoa.

Além do uso de remédios para aliviar os sintomas é, também, essencial realizar outras alternativas naturais como fisioterapia e pilates, como forma de ajudar o fortalecimento da musculatura e proteção das cartilagens, além de perder peso, praticar atividades físicas, focar em ajustes na postura, e preferir uma alimentação com propriedades anti-inflamatórias, ricas em vegetais, sementes e peixes.

A artrose, ou osteoartrite, é uma doença que degenera as cartilagens do corpo, sendo comum afetar locais como joelhos, mãos, coluna e quadril. Saiba mais sobre como identificar e o que fazer em caso desta doença.

5 opções de remédios para tratar a artrose

Os principais medicamentos utilizados para tratar a artrose são:

1. Analgésicos

Paracetamol e Dipirona são os principais analgésicos utilizados para aliviar a dor da artrose, devendo ser tomados até 4 vezes ao dia, ou conforme orientação médica, sendo, geralmente, suficientes para permitir a realização das atividades diárias.

No entanto, estes medicamentos devem ser prescritos pelo médico e usados de acordo com a intensidade dos sintomas de cada pessoa.

Já os opióides, como Codeína e Tramadol são analgésicos mais potentes, usados nos casos em que a dor é muito intensa, ou que não melhora com os analgésicos comuns. A versão mais forte dos opióides, como a Morfina, Oxicodona e Metadona, por exemplo, também são uma opção naquelas pessoas que sofrem de dores muito intensas e limitantes.

2. Anti-inflamatórios 

Os medicamentos anti-inflamatórios como Diclofenaco, Nimesulida ou Cetoprofeno, por exemplo, que podem ser tomados em forma de comprimido ou injeção, são opções para se utilizar de vez em quando e para acalmar momentos de crise, somente com prescrição do médico. Isto porque, se usados com muita frequência, causam diversos efeitos colaterais, como úlcera gástrica e insuficiência renal.

3. Suplementos nutricionais

Suplementos para as cartilagens como Glucosamina ou Condroitina são utilizados para ajudar a regenerar, manter a elasticidade e lubrificação das articulações, tendo bons resultados em algumas pessoas. O uso dessas substâncias pode ser feito separado ou em conjunto, como no Condroflex, e são encontrados em farmácias ou casas de produtos naturais.

4. Corticóides

Os corticóides, como Prednisona, podem ser opções em alguns casos de dor constante associada a inflamação crônica, e só devem ser utilizados sob orientação médica.

Estes medicamentos podem, ainda, ser injetados direto nas articulações pelo médico, a cada 3 ou 6 meses, como Dexametasona e Betametasona, ajudando a controlar a inflamação e a dor no local.

Outra opção injetável de tratamento é o ácido hialurônico, que ajuda a reduzir a dor e melhorar a mobilidade da articulação.

5. Pomadas

Medicamentos tópicos, como anti-inflamatórios em pomada ou capsaicina são opções para passar no local inflamado, ajudando a diminuir a dor e o desconforto, podendo ser usadas de 2 a 3 vezes ao dia, por aré cerca de 20 dias, sob orientação médica, podendo evitar ou diminuir a necessidade do uso dos comprimidos.

5 opções de remédios para tratar a artrose

Em último caso, quando os sintomas são muito intensos e não melhoram com remédios e tratamentos naturais, é possível realizar a cirurgia, que pode retirar partes inflamadas ou substituir a cartilagem danificada. Saiba mais sobre as outras opções de tratamento para artrose. 

Opções de tratamento natural para artrose

O tratamento caseiro para artrose é feito como forma de auxiliar o tratamento indicado pelo médico, jamais o substituindo, para acelerar a recuperação do quadro de dor e inflamação, ou ser uma opção para aquelas pessoas que têm poucos sintomas ou apenas querem prevenir. Ele consiste em:

  • Realizar atividades físicas, de preferência natação ou hidroginástica;
  • Fazer exercícios de fisioterapia e pilates, pelo menos 2 vezes por semana, orientados pelo fisioterapêuta;
  • Cuidados com ergonomia, postura e uso de auxílios para a movimentação, como apoios, rampas e corrimão, em casa e no trabalho, pelo fisioterapeuta e terapeuta ocupacional, são ótimos para melhorar a mobilidade e prevenir os sintomas;
  • Massagens com óleos essenciais que ajudam a desinflamar, como gengibre, lavanda ou manjericão podem ser úteis para algumas pessoas; 
  • Técnicas alternativas, como acupuntura, yoga ou reiki também podem ser opções para auxiliar o tratamento de algumas pessoas, ajudando a controlar a dor e o desconforto. 

Também existem alimentos com propriedades anti-inflamatórias, ricos em ômega-3, antioxidantes cálcio e proteínas, que podem ser adotados na dieta do dia a dia para combater a inflamação, com peixes, sementes, frutas cítricas, frutas vermelhas, vegetais, óleo de côco e azeite, por exemplo. Além disso, alguns chás podem ser preparados com plantas que têm propriedades anti-inflamatórias, como o alecrim e sucupira.

Veja como fazer uma dieta anti-inflamatória e confira receitas de remédio caseiro para artrose.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...