5 principais remédios para artrose

Os remédios mais utilizados para tratar artrose são os analgésicos e anti-inflamatórios, que podem ser tomados por via oral, como paracetamol ou diclofenaco, ou usado na forma de pomada, como a capsaicina, pois permitem aliviar os sintomas de dor e inchaço nas articulações, melhorando a qualidade de vida.

No entanto, o médico também pode indicar o uso de remédios que ajudam a lubrificar e reconstruir as cartilagens nas articulações, como a glucosamina e condroitina, pois agem como anti-inflamatórios naturais, ajudando a reduzir a dor e a inflamação gradualmente ao longo do tempo.

O tratamento da artrose deve sempre ser orientado pelo médico, com doses individualizadas, pois podem causar efeitos colaterais como úlcera gástrica ou insuficiência renal, por exemplo. Além disso, o médico também pode orientar o tratamento com fisioterapia para ajudar a melhorar os movimentos e fortalecer a articulação. Confira como é feita a fisioterapia para artrose.

5 principais remédios para artrose

Os principais remédios utilizados para tratar a artrose são:

1. Analgésicos

O paracetamol (Tylenol) é o principal analgésico utilizado para aliviar a dor da artrose, e dose total por dia deve ser no máximo de 4000 mg, conforme orientação médica, sendo, geralmente, suficiente para permitir a realização das atividades diárias. Este medicamento deve ser prescrito pelo médico e usado de acordo com a intensidade dos sintomas de cada pessoa.

Já os opioides, como a codeína (Codein) e o tramadol (Tramal), por exemplo, são analgésicos mais potentes, usados nos casos em que a dor é muito intensa ou que não melhora com os analgésicos comuns. A versão mais forte dos opioides, como a morfina, oxicodona e metadona, por exemplo, também são uma opção naquelas pessoas que sofrem de dores muito intensas e limitantes.

Existem ainda associações de paracetamol com opioides, que também podem ser usados, sob orientação médica, como é o caso dos remédios Tylex, com paracetamol e codeína, e do remédio Ultracet, com paracetamol e tramadol.

2. Anti-inflamatórios 

Os medicamentos anti-inflamatórios como diclofenaco (Cataflam, Voltaren), ibuprofeno (Alivium) ou naproxeno (Flanax), por exemplo, que podem ser tomados em forma de comprimido ou injeção, são opções para se utilizar em momentos de crise, somente com prescrição do médico, isto porque, se usados com muita frequência, podem causar efeitos colaterais, como úlcera gástrica ou insuficiência renal.

3. Glucosamina e condroitina

Suplementos para as cartilagens com glucosamina e condroitina (Condroflex) são utilizados para ajudar a regenerar e manter a elasticidade e lubrificação das articulações, tendo bons resultados em algumas pessoas. Entenda melhor para que serve e quando a glucosamina e condroitina é indicada.

4. Corticoides

Os corticoides, como a prednisona (Meticorten), podem ser opções em alguns casos de dor constante associada a inflamação crônica, e só devem ser utilizados sob orientação médica. Os corticoides podem, ainda, ser injetados diretamente nas articulações pelo médico, a cada 3 ou 6 meses, ajudando a controlar a inflamação e a dor no local.

Outra opção injetável de tratamento é o ácido hialurônico, que ajuda a reduzir a dor e melhorar a mobilidade da articulação.

5. Pomadas

Medicamentos tópicos, como anti-inflamatórios em pomada ou capsaicina são opções para passar no local inflamado, ajudando a diminuir a dor e o desconforto, podendo ser usadas de 3 a 4 vezes ao dia, por até cerca de 20 dias, sob orientação médica, podendo evitar ou diminuir a necessidade do uso de medicamentos orais.

Em último caso, quando os sintomas são muito intensos e não melhoram com remédios e tratamentos naturais, pode ser necessário realizar uma cirurgia, que pode retirar partes inflamadas ou substituir a cartilagem danificada. Saiba mais sobre as outras opções de tratamento para artrose.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • LONGO, Dan L. et al.. Medicina interna de Harrison. 18.ed. São Paulo: AMGH Editora, 2013. 2834-2835.
  • LONGO, Dan L. et al.. Medicina interna de Harrison - Capítulo 332: Osteoartrite. 18.ed. São Paulo: AMGH Editora, 2013. 2834-2835.
  • STEINMEYER, J.. Medikamentöse Therapie der Arthrose [Drug therapy of arthrosis]. Orthopade. 30. 11; 856-65, 2001
  • STEINMEYER, J.; KONTTINEN, Y. T. Oral treatment options for degenerative joint disease--presence and future. Adv Drug Deliv Rev. 58. 2; 168-211, 2006
  • ZHU, X.; et al. Effectiveness and safety of glucosamine and chondroitin for the treatment of osteoarthritis: a meta-analysis of randomized controlled trials. J Orthop Surg Res. 13. 1; 170, 2018
  • LOLASINSKI, Sharon L.; et al. 2019 American College of Rheumatology/Arthritis Foundation Guideline for the Management of Osteoarthritis of the Hand, Hip, and Knee. Arthritis & Rheumatology. 72. 2; 220–233, 2020
Mais sobre este assunto: