Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como identificar e tratar a artrose na coluna

A artrose na coluna, conhecida como osteoartrite da coluna ou espondiloartrose, é o desgaste da cartilagem das articulações da coluna, que causa sintomas como dor e dificuldade para a movimentar as costas, e pode ser provocada tanto por alterações da idade, como por alterações genéticas ou por realizar movimentos errados com as costas.

Os sintomas de artrose são diferentes em cada pessoa, com intensidades que variam de leve a forte, podendo, até, causar limitações para as atividades diárias e de trabalho. Por isso, em alguns casos, a artrose pode ser indicação de afastamento do trabalho ou aposentadoria, mas isto só acontece raramente, pois quando a pessoa realiza o tratamento de forma adequada, os sintomas costumam ser bem controlados. 

O desgaste pode acontecer em qualquer região da coluna, sendo mais comum nas regiões lombar e cervical, e, apesar de não ter cura, o tratamento pode melhorar muito os sintomas e a qualidade de vida da pessoa, incluindo o uso de remédios analgésicos, anti-inflamatórios, além de opções de cirurgia para casos de difícil melhora.

Como identificar e tratar a artrose na coluna

Principais sintomas

As cartilagens são importantes para amortecer o impacto e diminuir o atrito entre as extremidades dos ossos, e quando há a artrose, podem existir sintomas como:

  • Dor na coluna que piora com o movimento;
  • Dificuldade para movimentar a região devido à dor;
  • Pode haver sensação de formigamento ou de dormência no pescoço ou nos braços, quando há artrose cervical;
  • Pode haver sensação de formigamento ou de dormência nas pernas, quando há artrose lombar.

Com tentativa de recuperação do desgaste ósseo pelo organismo, podem, também, ser formadas pequenas pontas nas suas extremidades, conhecidos como bicos de papagaio, que pinçam ou apertam os nervos que passam na região, como o ciático, e causam muita dor.

Além disso, a compressão dos discos de cartilagem da coluna, chamados discos intervertebrais, pode causar o seu abaulamento para fora da coluna, dando origem à hérnia de disco. Entenda melhor o que é e como identificar a hérnia de disco

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico de artrose da coluna é feito a partir dos sintomas apresentados e pelo exame físico feito pelo médico, em conjunto com exames de imagem como raio-x da coluna.

Em alguns casos, pode ser necessária a realização de uma ressonância magnética da coluna, para identificar alterações como hérnia de disco ou pequenas deformidades não vistas no raio-x. 

Causas da artrose na coluna

A artrose da coluna tem influências genéticas e hereditárias, entretanto, há maior risco de desenvolver as alterações por:

  • Desgaste natural das articulações da coluna devido a idade;
  • Movimentos repetitivos e errados, como carregar objetos pesados na posição errada;
  • Excesso de exercícios físicos;
  • Pancadas na coluna, causada por traumatismos e acidentes.

Desta forma, é muito importante que a prática de atividade física seja orientada por um profissional, e que os movimentos repetitivos ou de esforço feitos no trabalho sejam feitos com a manutenção de uma postura correta, evitando o desenvolvimento de uma artrose. Confira quais são os hábitos que prejudicam a coluna e como evitar

Como identificar e tratar a artrose na coluna

Como é feito o tratamento

A espondiloartrose não tem cura, mas o seu tratamento correto é muito importante para remover os sintomas e melhorar a qualidade de vida da pessoa, com medicamentos como:

  • Analgésicos, como Paracetamol ou Dipirona, 2 a 4 vezes ao dia, ou quando apresentar dor;
  • Opióides, que são analgésicos mais potentes, como Codeína, Tramadol ou, até, Morfina, para casos de dor moderada a intensa;
  • Sulfato de Glucosamina ou Condroitina, que são suplementos alimentares que podem auxiliar a regeneração das cartilagens;
  • Anti-inflamatórios, como Cetoprofeno ou Ibuprofeno, em comprimido ou pomadas, devem ser utilizados por tempo limitado, conforme orientação médica, pois seu uso contínuo pode ser prejudicial a órgãos como estômago e rins;
  • Anéstésicos e corticóides injetáveis, chamados de infiltrações ou bloqueios, são injetados dentro da articulação para um melhor controle local da dor, em casos de difícil controle.

Estes tratamentos podem ser feitos em períodos em que surgem sintomas, ou podem ser feito a vida inteira, para aquelas pessoas com sintomas persistentes, e devem ser orientados pelo clínico geral, ortopedista ou reumatologista.

Opções de cirurgia

As cirurgias da coluna são indicadas pelo ortopedista ou neurocirurgião apenas em alguns casos, em que não houve melhora dos sintomas com os tratamentos anteriores, devido ao seu risco, mesmo que pequeno, de causar complicações, como sangramentos, infecções ou lesões na coluna.

Estes procedimentos cirúrgicos consistem em radiofrequência, cirurgia convencional ou minimamente invasiva, feitos para corrigir deformidades, diminuir os sintomas e fazer com que a pessoa com esta doença possa levar uma vida com o mínimo de limitações. Saiba quais são os cuidados necessários após uma cirurgia de coluna.

Tratamento com fisioterapia

A fisioterapia é um tratamento muito importante para quem tem artrose da coluna, pois os exercícios e manipulações feitos pelo fisioterapeuta ajudam a diminuir a inflamação, alinhar as articulações e fortalecer a musculatura, de forma que há menos sobrecarga e dor na coluna.

A prática de atividades físicas também é importante para tonificar os músculos e manter a estabilidade das articulações, e o melhores tipos de exercícios são a natação e hidroginástica, pois as atividades na água trabalham os músculos com o menor impacto para as articulações. Confira como é feita a fisioterapia para a artrose.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...