Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que pode ser a ferida na vagina

Feridas na vagina ou na vulva podem surgir por diversas causas, que incluem desde lesões provocadas pelo atrito durante o contato íntimo, alergia a roupas ou absorventes íntimos ou por uma depilação feita sem cuidados, entretanto, em muitos casos, é possível que uma doença sexualmente transmissível, como herpes genital, sífilis ou cancróide, por exemplo, seja a causa da lesão.

Em alguns casos mais raros, também é possível que a ferida na vagina seja provocada por uma doença auto-imune, como a doença de Behçet ou doença de Crohn, ou, até mesmo por um câncer genital, por isso, sempre que uma ferida surgir, é importante procurar atendimento do ginecologista, principalmente se estiver acompanhada de outros sintomas, como coceira, dor, corrimento ou sangramento.

A depender da sua causa, a ferida na vagina pode se manifestar de diferentes formas, que vão desde pequenas bolhas, úlceras ou crostas, e que podem ser localizar internamente na vagina ou pode se estender aos grandes lábios, vulva e períneo. Entretanto, é possível que, ao invés de ferida, surja um caroço na vagina, sendo que a infecção pelo HPV é uma causa preocupante. Saiba mais sobre as causas e o que fazer em caso de caroço na vagina.

O que pode ser a ferida na vagina

Quais são as causas

As principais causas de ferida na vagina incluem:

1. Pancadas e machucados

Uma ferida na vagina ou na região da vulva podem surgir pelo uso de roupas íntimas apertadas e que causam atrito, lesão durante a depilação íntima, assim como por alergias ao material da calcinha ou ao absorvente íntimo. O atrito durante o contato íntimo também pode causar ferimentos, em alguns casos. 

Também é possível que a ferida na vagina seja causada por alguma coceira na região, às vezes durante o sono, devido à infecção por candidíase, outras vaginites ou alergias, por exemplo. Saiba mais sobre quais são as causas de coceira na vagina e como tratar

Nestes casos, geralmente, a ferida cicatriza-se sozinha após alguns dias, devendo-se preferir o uso de roupas confortáveis e evitando-se o contato com a região. Em alguns casos, o ginecologista poderá indicar o uso de alguma pomada para facilitar a cicatrização e evitar infecções, a base de antibióticos, corticóides ou vitaminas.

2. Doença sexualmente transmissível

As infecções sexualmente transmissíveis são importantes causas de ferida na vagina, e as mais comuns incluem:

  • Herpes genital: é uma infecção causada pelo vírus Herpes simplex, e é adquirida pelo contato com as bolhas ou úlceras do parceiro ou parceira. Provoca o surgimento de vermelhidão e pequenas bolhas que causam dor, ardência ou coceira. Saiba mais sobre os sintomas de herpes genital e o que fazer;
  • Sífilis: é causada pela bactéria Treponema pallidum que, na maioria das vezes, é transmitida através do contato íntimo sem uso de preservativo. Geralmente, o estágio inicial surge após 3 semanas da contaminação, comum uma úlcera única e indolor. Caso não seja tratada, a sífilis pode evoluir para estágios e se tornar muito grave. Entenda mais detalhes esta perigosa infecção;
  • Cancro mole: também conhecida como cancróide, é uma infecção causada pela bactéria Haemophilus ducrey, que provoca úlceras múltiplas, dolorosas e com secreção purulenta ou sanguinolenta. Saiba mais sobre como identificar e tratar o cancro mole;
  • Linfogranuloma venéreo: é uma infecção rara, causada pela bactéria Chlamydia trachomatis, e costuma provocar pequenos caroços que se transformam em feridas dolorosas, profundas e acompanhada de ínguas. Entenda melhor sobre os sintomas e o tratamento desta infecção;
  • Donovanose: também conhecida como granuloma inguinal, é causada pela bactéria Calymmatobacterium granulomatis, e provoca lesões iniciais que são nódulos subcutâneos ou pequenos caroços que evoluem para úlceras não dolorosas, que crescem aos poucos e pode provocar grandes danos à região genital. Confira mais detalhes sobre o que é o como tratar a donovanose.

Além disso, a infecção pelo HPV, apesar de mais comumente formar caroços, também podem provocar ferimentos em forma de úlcera, por isso também deve ser investigada pelo ginecologista. 

É importante lembrar que a presença de infecções genitais representa um risco para a infecção pelo HIV, além de serem portas de entrada para a infecção pelo vírus e outros micro-organismos, por isso, devem ser prevenidas como uso de preservativos e devidamente tratadas, com o ginecologista ou infectologista. 

O que pode ser a ferida na vagina

3. Doenças auto-imunes

Existem certas doenças relacionadas à imunidade que podem provocar feridas na região genital, e algumas delas incluem Doença de Behçet, Doença de Cröhn, Doença de Reiter, líquen plano, eritema multiforme, aftose complexa, pênfigos, penfigóides, dermatite herpetiforme de Duhring-Brocq ou dermatite por IgA linear, por exemplo. Estas doenças costumam ser mais raras, podendo surgir em mulheres jovens, adultas ou idosas, e podem se manifestar com úlceras também na região oral, anal, dentre outras. 

As feridas causadas por doenças auto-imunes também podem vir acompanhadas de outros sintomas sistêmicos, como febre, fraqueza, perda de peso ou comprometimentos de outros órgãos, como rins e circulação sanguínea, por isso, podem ser preocupantes e devem ser investigadas e tratadas pelo reumatologista ou dermatologista, com medicamentos que ajudam a regular a imunidade, como corticóides ou imunossupressores, por exemplo.

4. Câncer

O câncer é uma causa rara de feridas na vagina que, geralmente, provoca coceira, mau cheiro e secreção, e é mais comum em mulheres idosas. 

A chance de uma ferida na vagina se tornar câncer é maior quando ela é causada pelo vírus HPV. O câncer é confirmado através da biopsia realizada no consultório do ginecologista, e o tratamento deverá ser iniciado assim que se confirme o estágio da doença, com cirurgia e quimioterapia. Confira mais detalhes sobre como identificar o câncer na vagina.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar