Cancro mole: o que é, sintomas e tratamento

setembro 2022

O cancro mole é uma infecção sexualmente transmissível provocada pela bactéria Haemophilus ducreyi, podendo causar o aparecimento de feridas dolorosas na região genital e ínguas na virilha que podem se abrir levando a saída de pus quando não tratada adequadamente.

Os sintomas do cancro mole surgem cerca de 4 a 10 dias após o contato sexual com uma pessoa contaminada e podem ser semelhantes aos de outras infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), sendo importante que o ginecologista, urologista ou infectologista seja consultado para que seja confirmado o diagnóstico e iniciado o tratamento. Confira quais são as principais ISTs e como tratar.

O tratamento para cancro mole deve ser orientado pelo médico e normalmente envolve o uso de antibióticos para eliminar a bactéria responsável pela doença e medidas de higiene no local.

Principais sintomas

Os principais sintomas do cancro mole são:

  • Caroços na região genital;
  • Bolhas contendo pus na região íntima;
  • Desenvolvimento de feridas abertas;
  • Dor constante na região íntima;
  • Ínguas dolorosas na virilha.  

As feridas geralmente surgem após 4 a 10 dias do contato com a pessoa contaminada e tendem a afetar os órgãos genitais masculinos e femininos ou o ânus, podendo causar dor durante o contato íntimo e para evacuar. Além disso, em alguns casos, as feridas também podem ser encontradas nos lábios, boca e garganta.

Quando não tratada adequadamente, podem surgir ínguas dolorosas na região da virilha, que podem aumentar de tamanho e se abrir, causando a saída de pus e aumentando o risco de outras infecções, além de também poder deixar cicatrizes.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico do cancro mole geralmente é confirmado pelo clínico geral, infectologista, ginecologista ou urologista levando em consideração as características das feridas apresentadas e exames como a análise das secreções das feridas, cultura das secreções e o teste de PCR para o Haemophilus ducreyi.

Além disso, como as características da doença podem ser semelhantes às da sífilis ou herpes genital, o médico também pode indicar exames específicos para estas doenças, como o VDRL ou PCR para Herpes simplex.

Como é feito o tratamento

O tratamento do cancro mole geralmente é feito com o uso de antibióticos, como azitromicina ou ceftriaxone, que devem ser utilizados conforme a orientação médica para garantir a eliminação da bactéria.

Também é recomendado manter os cuidados básicos de higiene, lavando a região com água morna e, se necessário, com um sabão adequado para a região genital, para evitar que as feridas piorem com outras infecções. Veja mais detalhes do tratamento para cancro mole.

Além disso, geralmente é recomendado que parceiros também sejam tratados, caso tenham tido contato sexual dentro dos 10 dias anteriores ao início dos sintomas devido ao risco de desenvolverem cancro mole ou mesmo de causarem uma nova infecção na pessoa.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Jonathan Panoeiro - Neuropediatra, em setembro de 2022.

Bibliografia

  • RAMOS, Mauro C. et al. Protocolo Brasileiro para Infecções Sexualmente Transmissíveis 2020: infecções que causam úlcera genital. Epidemiol. Serv. Saúde. Vol.30, n.1. 2021
  • LAUTENSCHLAGER, Stephan et al. 2017 European guideline for the management of chancroid. Int J STD AIDS. Vol.28, n.4. 324-329, 2017
Mostrar bibliografia completa
  • ROETT, Michelle A. Genital Ulcers: Differential Diagnosis and Management. Am Fam Physician. Vol.101, n.6. 355-361, 2020
  • SMITH, Lindsay; ANGARONE, Michael P. Sexually Transmitted Infections. Urol Clin North Am. Vol.42, n.4. 507-518, 2015
  • STATPEARLS. Chancroid. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK513331/>. Acesso em 14 set 2022
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.