Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Hidrosadenite supurativa: o que é, sintomas, causas e tratamento

Dermatologista
janeiro 2023

A hidrosadenite supurativa é uma inflamação crônica da pele que surge nas glândulas sudoríparas apócrinas, que são as glândulas que produzem suor, causando sintomas como caroços ou nódulos dolorosos debaixo da pele, ou abscessos que podem se romper e liberar pus, deixando cicatrizes na pele quando desaparecem.

A hidrosadenite supurativa, também chamada de hidradenite supurativa ou acne inversa, é mais comum de surgir na axila, virilha, ânus e nádegas, por exemplo, que são regiões do corpo que normalmente são abafadas e que produzem muito suor.

É importante consultar o dermatologista sempre que surgirem sintomas da hidrosadenite supurativa, para que seja diagnosticada e, assim, indicado o tratamento mais adequado, que pode envolver o uso de remédios anti-inflamatórios, antibióticos ou corticoides, ou até a cirurgia. 

Imagem ilustrativa número 2

Sintomas da hidrosadenite supurativa

Os principais sintomas da hidrosadenite supurativa são:

  • Sensação de queimação ou ardor na pele;
  • Coceira na região afetada;
  • Excesso de suor na região;
  • Caroços ou nódulos profundos, firmes e dolorosos na pele;
  • Caroços na pele que medem cerca de 0,5 a 2 cm e duram dias a meses;
  • Abscessos com pus;
  • Vermelhidão intensa no local afetado;
  • Formação de canais por baixo dos caroços;
  • Cicatrizes ou placas fibróticas na pele.

Os caroços causados pela hidrosadenite supurativa podem diminuir espontaneamente ou estourar, liberando pus com mau cheiro, antes da pele cicatrizar. Em algumas pessoas após algumas semanas ou meses os nódulos voltam, geralmente no mesmo local afetado anteriormente.

Nos casos em que aparecem diversos nódulos ou quando são constantes e demoram a cicatrizar, as feridas podem aumentar e formar abscessos ou úlceras, sendo mais difíceis de tratar, necessitando de cirurgia.

Geralmente, as pessoas que possuem esta hidrosadenite supurativa podem achar que estão com furúnculos, mas as características destas doenças são diferentes, pois na hidrosadenite os nódulos deixam cicatrizes na pele, o que não acontece com os furúnculos. Saiba como identificar e tratar os furúnculos.

Quais são as regiões mais afetadas?

As regiões do corpo mais atingidas pela hidrosadenite supurativa são a virilha, o períneo, o ânus, as nádegas e as axilas, mas essa doença também pode aparecer no vinco dos seios, parte interna das coxas, nuca e cintura. Conheça outras causas de caroço nas axilas.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da hidrosadenite supurativa é clínico, feito pelo dermatologista, através da avaliação dos sintomas, histórico de saúde e exame físico avaliando as características da pele afetada.

Geralmente, não são necessários exames adicionais para confirmar o diagnóstico, no entanto, no caso de hidrosadenite supurativa grave ou quando existe dúvida diagnóstica, o médico pode solicitar uma biópsia de pele para descartar o câncer de células escamosas da pele. Veja como é feita a biópsia de pele.

Possíveis causas

A hidrosadenite supurativa é causada por uma inflamação das glândulas apócrinas que produzem suor, devido a uma obstrução no folículo piloso, alterações na microbiota da pele, ou liberação de substâncias inflamatórias, como as citocinas.

Alguns fatores podem aumentar o risco de desenvolvimento da hidrosadenite supurativa, como:

  • Histórico familiar de hidrosadenite supurativa;
  • Obesidade ou sobrepeso;
  • Resistência à insulina;
  • Alterações hormonais, de estrogênio ou androgênios;
  • Hábito de fumar.

Além disso, a hidrosadenite supurativa é mais comum em mulheres do que em homens, devido as alterações hormonais entre a puberdade e menopausa. 

Como é feito o tratamento

O tratamento da hidrosadenite supurativa deve ser orientado pelo dermatologista, com o objetivo de aliviar os sintomas e evitar que os caroços piorem ou reapareçam.

Os principais tratamentos para a hidrosadenite supurativa que podem ser indicados pelo médico são:

  • Anti-inflamatórios não esteroides, como paracetamol, para aliviar a dor e o desconforto;
  • Antibióticos, como a clindamicina, na forma de pomada para passar no local afetado ou comprimidos para tomar por via oral;
  • Injeção de corticoides diretamente nos nódulos para reduzir a inflamação nos períodos de crise ou utilizados na forma de comprimidos para tentar evitar ou atrasar as crises;
  • Terapia hormonal antiandrogênica, como acetado de ciproterona, anticoncepcionais orais, espironolactona ou finasterida;
  • Imunomoduladores, como o adalimumabe, para reduzir a resposta imunitária e, por isso, diminuem as chances de desenvolvimento de novos nódulos inflamados;
  • Anticonvulsivantes, como a gabapentina ou pregabalina, para aliviar a dor crônica.

Além disso, nos casos mais graves, pode ser necessário fazer uma cirurgia para eliminar a região da pele afetada com as glândulas defeituosas.

Outros tratamentos que podem ser recomendados pelo médico para ajudar a diminuir a inflamação da pele afetada, é o tratamento com laser ou terapia de luz pulsada.

Alguns cuidados gerais também devem ser feitos durante o tratamento em todos os casos, como manter uma higiene adequada do local, evitar o uso de roupas apertadas e aplicar compressas úmidas sobre as feridas.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Dr. Leonardo Rotolo Araújo - Dermatologista, em janeiro de 2023.

Bibliografia

  • GOLDBERG, S. R.; et al. Hidradenitis suppurativa: Epidemiology, clinical presentation, and pathogenesis. J Am Acad Dermatol. 82. 5; 1045-1058, 2020
  • SAUNTE, D. M. L.; JEMEC, G. B. E. Hidradenitis Suppurativa: Advances in Diagnosis and Treatment. JAMA. 318. 20; 2019-2032, 2017
Mostrar bibliografia completa
  • SABAT, R.; et al. Hidradenitis suppurativa. Nat Rev Dis Primers. 6. 1; 18, 2020
  • BALLARD, K.; SHUMAN, V. L. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Hidradenitis Suppurativa. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK534867/>. Acesso em 25 jan 2023
  • VITORAZZI, Aneliza et. al. Tratamento definitivo de hidrosadenite supurativa com retalhos e enxertos no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - FMRP - USP. Rev. Bras. Cir. Plást. Vol 26. 102, 2011
Revisão clínica:
Dr. Leonardo Rotolo Araújo
Dermatologista
Dermatologista, graduado pela Unisul, com CRM-RJ 100411-5 e membro da SBD e SBCD. Coordenador da Dermatologia do Hospital Caxias D'Or.