Penfigoide bolhoso: o que é, causa, sintomas e tratamento

O penfigoide bolhoso é um doença dermatológica autoimune em que há o aparecimento de grandes bolhas vermelhas na pele e que não se rompem facilmente. Essa doença é mais fácil de ocorrer em pessoas mais velhas, no entanto já foram identificados casos de penfigoide bolhoso em recém nascidos.

É importante que o tratamento do penfigoide bolhoso seja iniciado assim que foram notadas as primeiras bolhas, isso porque dessa forma é possível evitar a formação de mais bolhas e alcançar a cura, sendo normalmente indicado pelo dermatologista ou clínico geral ou uso de medicamentos corticoides.

Penfigoide bolhoso: o que é, causa, sintomas e tratamento

Principais sintomas

O principal sintoma indicativo de penfigoide bolhoso é o aparecimento de bolhas vermelhas na pele que podem surgir no corpo todo, sendo mais frequentes de surgirem nas dobras, como virilha, cotovelos e joelhos, e podem conter líquido ou sangue em seu interior. No entanto, há também casos relatados de penfigoide bolhoso que acometeu a região abdominal, os pés e as regiões oral e genital, porém essas situações são mais raras.

Além disso, essas bolhas podem surgir e desaparecer sem motivo aparente, serem acompanhadas de coceira e quando romperem podem ser bastante dolorosas, no entanto não deixam cicatrizes.

É importante que o dermatologista ou clínico geral seja consultado assim que surgirem as primeiras bolhas, pois assim é possível que seja feita uma avaliação e seja indicada a realização de alguns exames que permitam concluir o diagnóstico. Normalmente o médico solicita a realização da retirada de um pedaço da bolha para que possa ser feita observação em microscópio e exames laboratoriais como imunofluorescência direta e biopsia da pele, por exemplo.

Causas de penfigoide bolhoso

O penfigoide bolhoso é uma doença autoimune, ou seja, o próprio organismo produz anticorpos que atuam contra a própria pele, resultando no aparecimento das bolhas, no entanto ainda não é muito bem esclarecido o mecanismo pelo qual há a formação das bolhas.

Alguns estudos sugerem que pode ser desencadeada pela exposição à radiação ultravioleta, radioterapia ou após o uso de determinados remédios, como furosemida, espironolactona e metformina, por exemplo. No entanto são ainda necessários mais estudos que confirmem essa relação.

Além disso, o penfigoide bolhoso foi também associado com doenças neurológicas, como demência, doença de Parkinson, esclerose múltipla e epilepsia.

Como é feito o tratamento

O tratamento para penfigoide bolhoso deve ser feito de acordo com a orientação do dermatologista ou clínico geral e tem como objetivo aliviar os sintomas, evitar a evolução da doença e promover a qualidade de vida. Assim, na maioria dos casos é indicado o uso de medicamentos anti-inflamatórios como corticoides e imunossupressores.

O tempo de duração da doença depende do estado do paciente, podendo levar semanas, meses ou anos. Apesar de não ser uma doença de fácil resolução, o penfigoide bolhoso tem cura, podendo ser alcançada com a os remédios indicados pelo médico dermatologista.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • ZANELLA, Roberta R.; XAVIER, Tamar A.; TEBCHERANI, Antônio José et al. Penfigoide bolhoso no adulto mais jovem: relato de três casos. An Bras Dermatol. Vol 86. 2 ed; 355-358, 2011
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE DERMATOLOGIA. Pênfigo. Disponível em: <https://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/doencas-e-problemas/penfigo/17/>. Acesso em 07 Jan 2021
  • SOUSA, Ana Claudia M.; SILVA, Adriana P. Penfigoide bolhoso - Relato de caso. Residência Pediátrica. 2018
  • SIMÕES, Isabel Maria G.; FERREIRA, Olga. Penfigoide bolhoso: relato de caso. Rev Port Med Geral Fam. Vol 34. 96-100, 2018
Mais sobre este assunto: