Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é tuberculose, tipos e como é feito o diagnóstico

A tuberculose é uma doença infecto-contagiosa causada pelo Mycobacterium tuberculosis, popularmente conhecido como bacilo de Koch, que entra no organismo por meio das vias aéreas e se aloja no pulmão ou em outras partes do corpo, caracterizando a tuberculose extrapulmonar.

Assim, a depender do local em que a bactéria se aloja, a tuberculose pode ser:

  • Tuberculose pulmonar: É a forma mais comum da doença e ocorre devido a entrada do bacilo nas vias respiratórias e alojamento nos pulmões. Esse tipo de tuberculose é caracterizado por tosses secas e constantes com ou sem sangue, sendo a tosse a principal forma de contágio, já que as gotículas de saliva liberadas por meio da tosse contêm os bacilos de Koch, podendo infectar outras pessoas.
  • Tuberculose miliar: É uma das formas mais graves da tuberculose e ocorre quando o bacilo entra na corrente sanguínea e chega a todos os órgãos, havendo grande risco de meningite. Além do pulmão ser gravemente afetado, vários outros órgãos também podem ser.
  • Tuberculose óssea: Apesar de não ser muito comum ocorre quando o bacilo consegue penetrar e se desenvolver nos ossos, o que pode provocar dor e inflamação, que nem sempre é inicialmente tratada como sendo tuberculose. Saiba mais sobre a tuberculose óssea.
  • Tuberculose ganglionar: É causada pela entrada do bacilo no sistema linfático, podendo acometer os gânglios do tórax, virilha, abdômen ou, mais frequentemente, do pescoço. Esse tipo de tuberculose extrapulmonar não é contagioso e tem cura quando tratada da maneira correta e de acordo com as orientações do médico. Entenda o que é tuberculose ganglionar, sintomas, contágio e como é feito o tratamento.
  • Tuberculose pleural: Ocorre quando o bacilo afeta a pleura, tecido que reveste os pulmões, causando intensa dificuldade em respirar. Esse tipo de tuberculose extrapulmonar não é contagioso, no entanto pode ser adquirido ao entrar em contato com pessoa com tuberculose pulmonar ou ser uma evolução da tuberculose pulmonar. Saiba mais sobre a tuberculose pleural.
O que é tuberculose, tipos e como é feito o diagnóstico

Como é feito o tratamento

O tratamento para tuberculose é gratuito, e por isso, se a pessoa desconfia que está com a doença, deverá procurar o hospital ou posto de saúde imediatamente. O tratamento consiste no uso de antibióticos durante 6 meses seguidos ou de acordo com a orientação do pneumologista. Normalmente o esquema de tratamento indicado para tuberculose é a combinação de Rifampicina, Isoniazida, Pirazinamida e Etambutol.

Nos 15 primeiros dias de tratamento, a pessoa deve ficar isolada, pois ainda pode transmitir a bactéria para outras pessoas. Após esse período pode voltar para a sua rotina normal e continuar a usar os medicamentos. Entenda como é feito o tratamento da tuberculose.

Tuberculose tem cura

A tuberculose tem cura quando o tratamento é feito da maneira correta de acordo com as recomendações do médico. O tempo de tratamento é de 6 meses consecutivos, o que quer dizer que mesmo que os sintomas desapareçam em 1 semana, a pessoa deverá continuar tomando os remédios até completar os 6 meses. Caso isso não aconteça, pode ser que a bactéria não seja eliminada do organismo e a doença não ser curada, além disso, pode haver resistência bacteriana, o que torna o tratamento mais difícil.

Principais sintomas da tuberculose 

Os principais sintomas da tuberculose pulmonar são tosse seca e persistente com ou sem sangue, emagrecimento, perda de apetite e dificuldade respiratória. No caso da tuberculose extrapulmonar pode haver perda de apetite, prostração, suor noturno e febre. Além disso, pode haver o aparecimento de sinais e sintomas no local em que o bacilo está instalado. Veja quais são os 6 principais sintomas de tuberculose.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da tuberculose pulmonar pode ser feito com a realização de raio-x do tórax e exame do escarro com pesquisa do bacilo da tuberculose, também chamado de pesquisa de BAAR (Bacilo Álcool-Ácido Resistente). Para diagnosticar a tuberculose extrapulmonar recomenda-se a realização de biópsia do tecido afetado. Pode-se ainda realizar um teste cutâneo de tuberculina, conhecido também por teste de Mantoux ou PPD, que é negativo em 1/3 dos pacientes. Entenda como é feito o PPD.

Como é a transmissão

A transmissão da tuberculose pode acontecer pelo ar, de pessoa para pessoa através da inspiração de gotículas infectadas liberadas através da tosse, espirro ou fala. A transmissão só pode acontecer se houver comprometimento pulmonar e até 15 dias após o início do tratamento. 

As pessoas que possuem o sistema imune comprometido por doenças ou devido à idade, fumam ou consumem drogas possuem mais chance de serem infectados pela bactéria da tuberculose e desenvolverem doença.

A prevenção das formas mais graves da tuberculose pode ser feita através da vacina BCG ainda na infância. Além disso recomenda-se evitar locais fechados, mal ventilados e com pouca ou nenhuma exposição solar, mas é essencial manter-se afastado de pessoas diagnosticadas com tuberculose. Veja como ocorre a transmissão da tuberculose e como se prevenir.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...