Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como tratar a Leptospirose para prevenir complicações

O tratamento para leptospirose, normalmente, pode ser feito em casa com a toma de antibióticos, como Ampicilina ou Amoxicilina, durante 5 a 7 dias, mas deve ser orientado por um clínico geral, no caso do adulto, ou por um pediatra, no caso das crianças.

Além disso, o médico também pode receitar o uso de outros remédios, como:

  • Remédios para baixar a febre: Como Paracetamol, para ajudar a diminuir a febre e aliviar a dor de cabeça;
  • Analgésicos anti-inflamatório: Como o Ibuprofeno, para reduzir as dores nos músculos.

Estratégias naturais para baixar a febre são colocar toalhinhas molhadas em água fria na testa, na nuca e nas axilas. Usar pouca roupa e tomar banhos com temperatura agradável, evitando a água quente e também a água fria também é uma boa estratégia para controlar a febre.

Durante o tratamento a pessoa pode apresentar efeitos secundários dos antibióticos, especialmente diarreia, náuseas e vômitos e, por isso, é importante manter uma boa ingestão de líquidos, como água, chá ou água de coco, por exemplo. Também pode ser útil tomar o soro caseiro para manter bem hidratado e ficar curado mais rápido, veja como preparar assistindo ao vídeo a seguir:

A alimentação do doente deve ser leve para facilitar a cura e por isso é mais indicado comer alimentos de fácil digestão como legumes, frutas, leite e produtos lácteos.

Nos casos mais graves de leptospirose, em que surge icterícia ou que vários órgãos, como os rins, são afetados, o Ministério da Saúde recomenda o internamento do paciente para tomar Penicilina na veia e ser constantemente observado, uma vez que há risco de complicações nos pulmões, rins e coração e por isso a pessoa pode ter que ficar internada no hospital até ficar curada.

Sinais de melhora da leptospirose

Os sinais de melhora da leptospirose surgem após cerca de 4 dias do início do tratamento e incluem temperatura corporal inferior a 38ºC, redução da dor muscular e diminuição das náuseas e vômitos.

Sinais de piora da leptospirose

Os sinais de piora da leptospirose estão relacionados com o surgimento da doença em outros órgãos, como rins, pulmões ou coração e, por isso, podem incluir dificuldade para respirar, palpitações, dor forte no peito, pele e olhos amarelados, inchaços no corpo ou convulsões, por exemplo.

Complicações da leptospirose

A maioria das pessoas alcança a cura em menos de 15 dias, mas em alguns casos podem surgir complicações, quando o tratamento não é iniciado rapidamente e podem incluir:

  • Hepatite,
  • Infecções pulmonares,
  • Insuficiência renal,
  • Infecções do cérebro ou
  • Parada cardíaca.

No entanto estas complicações são raras, sendo mais frequentes em pessoas que tem o sistema imune comprometido porque realizam tratamentos contra o câncer ou HIV, por exemplo ou que não realizam o tratamento indicado pelo médico.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...