Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Dieta de quem faz hemodiálise: 5 dicas essenciais

Na alimentação para hemodiálise é fundamental controlar a ingestão de líquidos e proteínas e evitar alimentos ricos em potássio e sal, como leite, chocolate e salgadinhos por exemplo, para não causar o acúmulo de toxinas que podem agravar o funcionamento dos rins. Desta forma, a dieta deve ser orientada por um nutricionista para garantir a ingestão correta de nutrientes ao mesmo tempo que se evitam alguns tipos de alimentos.

Quem faz hemodiálise pode ingerir carboidratos, como arroz, macarrão, farinhas, bolachas sem sal ou pão, sem limitações caso não esteja fazendo dieta para perder peso. Estes alimentos além de fornecerem energia, possuem pouca ou nenhuma proteína, sódio, potássio e fósforo que só podem ser ingeridos em pequenas quantidades.

Dieta de quem faz hemodiálise: 5 dicas essenciais

As cinco regras mais importantes de alimentação para quem está fazendo hemodialise são:

1. Controlar a quantidade de proteínas

O consumo de proteínas está permitido mas em pouca quantidade, dependendo do peso da pessoa e do grau de funcionamento do rim. Por isso, os valores diários de ingestão de proteína devem ser calculados e indicados por um nutricionista. Na maioria dos casos é necessário usar uma balança para pesar a quantidade permitida, sendo normalmente recomenda 0,8 a 1g/kg/dia.

A principal fonte de proteínas deve ser de origem animal como carne de frango, peru ou clara de ovo porque é melhor tolerada pelo organismo e, em alguns casos, pode ser necessário tomar suplementos nutricionais, segundo indicação do nutricionista. Conheça mais alimentos ricos em proteína.

2. Limitar o consumo de potássio

É necessário controlar a ingestão de potássio, que pode ser encontrado na maioria dos legumes, frutas, leite e chocolate, pois o excesso de potássio no sangue leva a problemas do coração e a fraqueza dos músculos.

Segue-se uma tabela com os alimentos que devem ser evitados e aqueles que podem ser consumidos.

Alimentos a evitar (ricos em potássio)Alimentos que podem ser consumidos (pobres em potássio)
abóbora, chuchu, tomatebrócolis, pimentão
beterraba, acelga, aiporepolho cru, broto de feijão
rabanete, escarolacaju, cereja
banana, mamão, mandiocalimão, maracujá
cereais, leite, carne, batatamelancia, suco de uva
chocolate, frutos secoslima, jabuticaba

As frutas secas como nozes, os sucos de fruta concentrados, os caldos para cozinhar e os substitutos do sal, ou sal light, também são ricos em potássio e, por isso, devem ser eliminados da dieta. Veja uma lista de alimentos ricos em potássio.

Como controlar a quantidade de potássio: Uma parte parte do potássio pode ser removida dos alimentos, por isso, pode-se por de molho em água os alimentos 2 horas antes de cozinhar ou comer, ou cozê-los em água fervente.

3. Diminuir a quantidade de sal

O sódio é ingerido normalmente através dos alimentos ricos em sal e, em quantidades excessivas, pode ficar acumulado no corpo, levando à sensação de sede, corpo inchado e pressão alta, o que é muito prejudicial à saúde de quem faz diálise.

Um paciente a fazer hemodiálise normalmente só pode consumir até 1000 mg de sódio diariamente, porém as quantidades exatas devem ser indicadas pelo nutricionista. Assim, é aconselhado não adicionar sal à comida, pois a maioria dos alimentos já contêm sódio.

Como controlar a quantidade de sal: Ler os rótulos dos alimentos, evitando comprar alimentos ricos em sal, como enlatados, congelados fast-food e embutidos, optando por alimentos frescos. Outra estratégia é utilizar ervas, sementes, azeite e vinagre para temperar. Conheça dicas para saber Como diminuir o consumo de sal.

4. Beber poucos líquidos

A quantidade de líquidos que se ingere diariamente varia com a quantidade de urina que o paciente faz. No entanto, a quantidade de líquido a beber por dia não deve ser superior a 800 ml, incluindo água, gelo, suco, gelatina, leite, chá, chimarrão, sorvete, café ou sopa, sendo importante registrar diariamente os líquidos ingeridos.

Os líquidos se acumulam facilmente no corpo, provocando inchaço porque os rins estão funcionando mal, levando a pressão alta e a problemas de coração e o excesso de líquidos no organismo leva a ganho de peso, que não deve ser superior a 2,5 Kg entre cada sessão.

Como controlar a quantidade de líquidos: usar uma garrafa medida e beber aquela quantidade durante o dia; se tiver sede colocar um pedacinho de limão na boca e fazer bochechos com água mas não engolir. Além disso, deve respirar mais pelo nariz do que pela boca ajuda a não secar tanto a mucosa. Conheça dicas para saber Como beber água na insuficiência renal crônica.

5. Manter estáveis os minerais do organismo

O paciente a fazer diálise deve manter os valores de fósforo, cálcio, ferro e vitamina D, equilibrados para o organismo funcionar corretamente, sendo importante:

  • Fósforo: O excesso de fósforo no sangue pode provocar fragilidade nos ossos, podendo provocar fraturas, muita dor nas juntas e coceira no corpo. Desta forma, é necessário controlar a quantidade de alimentos ricos em fósforo, como leite, queijo, feijão, castanhas, e refrigerantes, já que este mineral é pouco retirado do organismo durante a diálise.
  • Cálcio: Geralmente, quando se limita o fósforo também se limita o cálcio, pois esses nutrientes são encontrados nos mesmos alimentos. Uma vez que, não é necessário reduzir a quantidade de cálcio, pode ser necessário tomar um suplemento de cálcio para manter os ossos saudáveis.
  • Vitamina D: No caso do paciente fazer hemodiálise pode ser necessário tomar suplementação de Vitamina D, como Rocaltrol ou Calcijex sob a forma de comprimidos ou injeção para ajudar a absorver o cálcio e o fósforo.
  • Ferro: Durante a sessão de hemodiálise há perda de alguma quantidade de sangue e de ferro ou mesmo a alimentação incorreta, podendo levar a anemia, sendo necessário tomar um suplemento de ferro, indicado pelo médico.

O nutricionista deverá realizar um cardápio adequado às necessidades do paciente com problemas nos rins e que está fazendo hemodiálise indicando os alimentos mais adequados e as quantidades corretas para cada caso.

Saiba também como deve ser a alimentação após transplante de rins.

Esta informação foi útil?
Mais sobre este assunto:

Carregando
...