Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Remédios de farmácia para enjoo e vômito

Os remédios para vômito têm como função principal controlar a intensidade e frequência do vômito e, por isso, a maior parte destes medicamentos atua no centro do vômito localizado no cérebro, controlando o esvaziamento gástrico.

Alguns exemplos de medicamentos para vômito que podem ser receitados pelo médico são:

  • Domperidona, conhecido comercialmente por Motilium, Peridal ou Domperix;
  • Metoclopramida, conhecido por Plasil;
  • Dimenidrinato, também conhecido como Dramin.

Estes medicamentos devem ser tomados antes das refeições, cerca de 15 a 30 minutos antes, para facilitar a digestão e controlar o esvaziamento gástrico. 

O vômito é a eliminação forçada do conteúdo do estômago, que pode ser causado pela ingestão ou deglutição de uma substância irritante ou tóxica ou de um alimento estragado, por exemplo. Muitas vezes, associado ao vômito, a pessoa também pode ter diarreia, porém o tratamento é diferente. Veja como tratar a diarreia.

Remédios de farmácia para enjoo e vômito

1. Remédio para vômito infantil

Os medicamentos para controlar os vômitos em crianças só devem ser ingeridos se os vômitos foram muito intensos e se o médico pediatra receitar algum medicamento específico.

Se a criança estiver com vômito é importante beber muitos líquidos como chá, água ou água de coco, por exemplo, para prevenir a desidratação. A crianças pode também tomar um soro caseiro ou sais de reidratação oral, que podem ser comprados na farmácia.

É também muito importante fazer uma dieta durante algum tempo, evitando ingerir comidas volumosas e preferindo papinhas de arroz, arroz cozido com cenoura, carnes brancas como peru e frango ou peixe cozido. 

2. Remédio para vômito na gravidez

Os remédios para vômito na gravidez devem ser evitados porque podem pôr em risco o desenvolvimento do bebê, no entanto, em alguns casos, podem ser prescritos pelo obstetra. Geralmente são tomadas algumas medidas para ajudar a reduzir este problema como:

  • Evitar grandes refeições;
  • Não deitar logo a seguir a comer;
  • Evitar comidas apimentadas e gordurosas;
  • Evitar odores intensos, fumo do cigarro ou café.

O tratamento do vômito pode envolver a toma de suplementos vitamínicos, boa hidratação e reposição de eletrólitos. Saiba mais sobre como aliviar o enjoo durante a gravidez.

Remédios de farmácia para enjoo e vômito

Melhores remédios para enjoo

Muitas vezes é possível sentir enjoo sem que surja vômito e, nesses casos, o desconforto pode ser ainda mais intenso, já que a falta do vômito não permite que surja a sensação de alívio.

Assim, existem alguns medicamentos que podem ser usados tanto para evitar enjoos numa viagem, como para diminuir a sensação quando ela já está presente:

1. Remédios para evitar enjoo em viagem

Os remédios que podem ser usados antes de uma viagem para evitar o surgimento de enjoo são os anti-histamínicos, como o dimenidrinato ou prometazina, que são um grupo de medicamentos que bloqueiam os receptores H1 no cérebro, responsáveis pela resposta de náusea do organismo. Saiba como tomar o dimenidrinato e quais os efeitos colaterais que podem ocorrer.

2. Remédios para aliviar o enjoo

Alguns exemplos de remédios que podem ser usados para aliviar as náuseas quando elas já estão presentes são:

  • Domperidona: aumenta a velocidade de esvaziamento do estômago e, dessa forma, são eficazes para diminuir a sensação de enjoo;
  • Metoclopramida: atua no sistema nervoso central reduzindo a sensação de náusea e aumenta o peristaltismo do trato gastrointestinal superior, facilitando a digestão;
  • Ondansetrona: é uma substância que geralmente é mais usada para tratar casos de enjoo no pós-operatório ou provocado por quimioterapia ou radioterapia.

Alguns destes remédios, além de estarem disponíveis em comprimido, podem também ser encontrados na forma de adesivos, xarope, supositórios ou injeção, no entanto, é sempre necessário consultar um médico antes de os utilizar.

Normalmente, este tipo de medicamentos não deve ser usado por mais de 1 semana, devido aos efeitos colaterais que podem causar, a não ser que seja recomendado pelo médico.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar