Câncer infantil: sintomas, tipos, causas e tratamento

Os sintomas do câncer infantil dependem do lugar onde ele começa a se desenvolver e do grau da invasão dos órgãos que afeta. Um dos principais sintomas que leva os pais a suspeitarem que a criança está doente é o emagrecimento sem causa aparente, quando a criança se alimenta bem, mas continua emagrecendo.

O diagnóstico é feito após realizar vários exames completos que servem não apenas para confirmar o diagnóstico, mas também para determinar o tipo de câncer, seu estadiamento, e se existem metástases ou não. Todas estas informações são importantes para ajudar a determinar o tratamento mais indicado, que pode incluir cirurgia, radioterapia, quimioterapia ou imunoterapia.

Nem sempre o câncer na criança tem cura, mas quando é descoberto no início, e não há metástases, existem grandes chances de cura.

Câncer infantil: sintomas, tipos, causas e tratamento

Principais sintomas na criança

Alguns sintomas que são mais característicos de câncer nas crianças incluem:

  • Febre baixa sem causa aparente que dura mais de 8 dias;
  • Hematomas ou sangramentos pelo nariz ou gengivas;
  • Dor pelo corpo, ou nos ossos, que leva a criança a se recusar a brincar e que a faz ficar deitada grande parte do tempo;
  • Ínguas que geralmente são maiores que 3 cm, duras, de crescimento lento e indolores;
  • Vômito e dor de cabeça por mais de duas semanas, principalmente pela manhã, acompanha de algum sinal neurológico como alteração da marcha ou da visão;
  • Aumento do abdômen acompanhado ou não de dor abdominal, vômitos, prisão de ventre ou diarreia;
  • Aumento do volume dos dois olhos ou de um só;
  • Sinais de puberdade precoce, como aparecimento de pelos pubianos ou aumento dos órgãos genitais antes da puberdade;
  • Aumento da cabeça, quando a fontanela (moleira) ainda não estiver fechada, especialmente em bebês com menos de 18 meses; 
  • Sangue na urina.

Quando os pais observam estas alterações é recomendado levar a criança ao médico o mais cedo possível, para fazer exames, e chegar no diagnóstico precoce, de forma a aumentar as chances de sucesso do tratamento. Quanto mais rápido iniciar o tratamento, maiores serão as chances de cura.

Como confirmar o diagnóstico 

O diagnóstico de câncer infantil pode ser suspeitado pelo pediatra baseado nos sintomas, mas para confirmar devem ser feitos vários exames, como:

  • Exames de sangue: o médico analisa alguns valores que podem estar alterados em caso de câncer, como PCR, leucócitos, marcadores tumorais, TGO, TGP e hemoglobina;
  • Tomografia computadorizada ou ultrassom: são exames de imagem que permitem confirmar a presença de um tumor, assim como o seu grau de desenvolvimento;
  • Biópsia: é feita através da coleta de um pouco de tecido do órgão que se suspeita que foi afetado, que depois será analisado no laboratório para perceber se existem células cancerígenas.

Quanto mais cedo for realizado o diagnóstico, mais precocemente pode ser iniciado o tratamento e maiores são as chances de cura.

Principais tipos de câncer na infância 

A leucemia é o tipo de câncer mais comum durante a infância, representando cerca de 30% de todos os casos de câncer nas crianças. No entanto, outros tipos de câncer, como linfoma, câncer nos rins, tumor no cérebro, câncer nos músculos, nos olhos ou nos ossos, também são relativamente frequentes.

Confira os principais sintomas de leucemia, o tipo de câncer mais comum na criança e adolescente.

O que causa câncer

Muitas vezes o câncer se desenvolve na criança exposta à radiação ou a medicamentos durante a gravidez, já que aumentam o risco de alterações genéticas durante o desenvolvimento. Mas outras causas como infecções por vírus também podem estar relacionados com alguns tipos de câncer, como linfoma de Burkitt, linfoma de Hodgkin ou vírus de Epstein-Barr isolado. 

Porém, nem sempre é possível saber exatamente o que levou ao desenvolvimento de câncer na criança. 

Como é feito o tratamento

O tratamento para câncer infantil tem como objetivo controlar ou travar o crescimento das células cancerígenas, impedindo que se espalhem pelo organismo. Para isso, os principais tipos de tratamento são:

  • Radioterapia: é feita através da aplicação de radiação, semelhante à utilizada no raio X, para matar as células cancerígenas. Veja como funciona e como é feita a radioterapia;
  • Quimioterapia: são dados remédios muito fortes sob a forma de comprimidos ou injeções, que eliminam células de multiplicação rápida, como o câncer. Entenda melhor como funciona a quimioterapia;
  • Cirurgia: é feita upara remover o tumor ou o máximo de tecido afetados. A cirurgia pode ser feita antes ou depois de outro tratamento, de forma a aumentar as chances de sucesso;
  • Imunoterapia: são administrados medicamentos específicos contra o tipo de câncer que a criança possui. Veja em que consiste a imunoterapia e como é feita.

Estas técnicas podem ser feitas isoladamente ou, se necessário, em conjunto para ter maior sucesso e tratar o câncer. A maioria dos casos exige o internamento da criança no hospital por tempo variável, de acordo com o seu estado de saúde, no entanto, em alguns casos, a criança pode fazer os tratamentos durante o dia e voltar a casa no final.

Como dar apoio à criança

O tratamento contra o câncer infantil deve incluir apoio psicológico à criança e à própria família, pois estes vivenciam constantemente sentimentos de tristeza, revolta e medo da morte, além de ter de enfrentar as alterações que ocorrem no corpo, como queda de cabelo e inchaço, por exemplo.

Desta forma, é importante:

  • Elogiar diariamente a criança, dizendo que ela é bonita;
  • Dar atenção à criança, ouvindo as suas queixas e brincando com ela;
  • Acompanhar a criança no hospital, estando ao lado dela durante a realização de procedimentos clínicos;
  • Deixar a criança ir à escola, sempre que possível;
  • Manter contato social com família e amigos.

O tratamento deve ainda incluir apoio psicológico à criança e aos pais para ajudar a enfrentar o sentimento de injustiça, as alterações no corpo da criança e, até mesmo o medo da morte e da perda. 

O câncer infantil tem cura?

O câncer na criança e no adolescente tem cura na maioria dos casos, especialmente quando os pais conseguem identificar rapidamente os sintomas e levar ao pediatra para avaliação.

Os tumores infantis ou na adolescência, na maioria das vezes, costumam crescer mais rapidamente se comparado ao mesmo tumor nos adultos. Apesar de serem também mais invasivos, respondem melhor ao tratamento, que quanto mais precocemente instituído, apresenta melhores chances de cura quando comparado aos adultos com câncer.

Para tratar o câncer infantil é geralmente, necessário fazer radioterapia e quimioterapia para eliminar as células cancerígenas ou fazer cirurgia para remover o tumor e, o tratamento pode ser feito no Hospital do Câncer mais próximo da localidade da criança de forma gratuita. O tratamento é sempre orientado por uma equipe de médicos, como oncologista, pediatra, enfermeiros, nutricionistas e, farmacêuticos que, em conjunto, procuram apoiar a criança e a família.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • WORLD HEALTH ORGANIZATION. Cancer in Children. Disponível em: <https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/cancer-in-children>. Acesso em 11 Out 2019
  • AMERICAN CHILDHOOD CANCER ORGANIZATION. Types of Childhood Cancer. Disponível em: <https://www.acco.org/types-of-childhood-cancer/>. Acesso em 11 Out 2019
  • AMERICAN CANCER SOCIETY. Cancers that Develop in Children. Disponível em: <https://www.cancer.org/cancer/cancer-in-children/types-of-childhood-cancers.html>. Acesso em 11 Out 2019
Mais sobre este assunto: